Rádio Difusora

(45) 9-9841-0044
27/07/2017 09:44 | Autor: Regis Guerreiro

Portaria da Adapar , que trata do vazio sanitário, define outras obrigações para os produtores de soja.

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento já publicou, no Diário Oficial da União, a portaria nº 16, que define o Zoneamento Agrícola de Risco Climático para a Cultura da Soja referente à safra 2017/18.
Entre as novidades, está a segmentação dos riscos climáticos em níveis de 20, 30 e 40%, conforme sistemática adotada anteriormente para o milho segunda safra e trigo.
A data de plantio também foi antecipada em municípios do Paraná para 11 de setembro.
Essa medida contempla pleito de várias cooperativas paranaenses e proporcionará mais tranquilidade ao planejamento do plantio das lavouras.
Os estudos de zoneamento foram objeto do debate técnico entre cooperativas, agricultores, Mapa e Embrapa, em reuniões realizadas em Curitiba e em Londrina.
As cooperativas tiveram uma importante participação neste trabalho, subsidiando as decisões do Mapa e da Embrapa com o conhecimento específico sobre as regiões.
Aqui no Paraná, na semana passada, a Agencia de Defesa Agropecuária, ADAPAR, publicou a portaria 202, estabelecendo um novo periodo para o vazio sanitário, de 10 de junho a 10 de setembro.
Considerando a antecipação do fim do vazio em cinco dias, o produtor que vai financiar sua lavoura precisará ficar atento também ao novo zoneamento estabelecido pelo MAPA, para evitar problemas com o agente financeiro.
Ainda em relação a portaria da Adapar, o fiscal agropecuário Anderson Lemiska, informa que além de estabelecer o novo período do vazio sanitário, também estipula data final para dessecação e colheita, assim como define regras para o transporte de plantas...(ouça Anderson Lemiska)