Rádio Difusora

(45) 9-9841-0044
11/08/2017 11:07 | Autor: Regis Guerreiro

Audiência pública decide promover ação civil pública coletiva contra TIM


Indignação e revolta por pagar por um serviço de telefonia móvel que é de pouca qualidade e causa prejuízos aos cidadãos, empresas e o município.

Estes foram os sentimentos maiores expressos por políticos, lideranças e populares na audiência pública ocorrida na noite de ontem , na sede da Acimacar, para debater os problemas na telefonia celular que, há anos, são motivos de reclamações dos rondonenses.

O evento foi uma iniciativa do Poder Legislativo, através dos vereadores Ronaldo Pohl, Nilson Hachmann e Valdir Port , em parceria com a Acimacar,

A TIM, empresa que domina o mercado de telefonia celular em Marechal Cândido Rondon, foi representada pelo técnico responsável da região, Renato Suzin, que reconheceu as deficiências no atendimento aos clientes no município. Em contrapartida, anunciou investimentos até o final do ano no serviço de 3G da empresa.

No final os participantes da audiência pública entenderam que as medidas previstas são poucas.

Assim, foram definidas três ações imediatas.

A principal é uma ação civil pública coletiva na Justiça contra a TIM, encabeçada por empresas, entidades e munícipes em geral, devido à alegada má qualidade dos serviços que ela dispõe aos clientes.

Outra medida é oficiar o Ministério Público sobre a situação, a exemplo do que já correu em 2012 quando a Acimacar entregou à Promotoria Pública um abaixo-assinado com mais de mil assinaturas.

O objetivo é que a Promotoria firme um Termo de Ajuste de Conduta com a TIM para que esta melhore seus serviços.

Por fim, a terceira iniciativa será encaminhar ofícios às operadoras Vivo, Oi e Claro, incentivando-as a disputarem mercado em Marechal Cândido Rondon, uma vez que há um descontentamento generalizado da população em relação à TIM.

A principal dificuldade dos clientes é a má qualidade das ligações ou ausência de sinal, principalmente nos bairros.

Também é motivo de insatisfação a pouca eficiência das duas antenas recentemente instaladas pela TIM nos distritos de Margarida e, especialmente, Porto Mendes.

O vereador Ronaldo Pohl, que presidiu a audiência pública, criticou o fato de que, embora reconheça os problemas em Marechal Cândido Rondon, a TIM não os soluciona...(ouça Ronaldo P.)