Rádio Difusora

(45) 9-9841-0044
12/09/2017 09:17 | Autor: Editor
Fonte: UOL/CGN

Pastor compara Nossa Senhora a refrigerante e causa revolta

Após as reações o vídeo original foi retirado pelo pastor da internet...

O auto-intitulado apóstolo Agenor Duque, da Igreja Plenitude do Trono de Deus, se meteu numa grande polêmica que pode ter inclusive consequências judiciais.

Um vídeo com uma pregação que ele fez na sede da igreja, na av. Celso Garcia, em São Paulo, viralizou da pior forma possível. No vídeo, Duque usa uma garrafa de Coca-Cola para zombar da devoção à imagem de Nossa Senhora.

A cena foi exibida no canal da emissora, disponível por antena ou nas TVs por assinatura. Embora sem citar nominalmente a Santa, o pastor deixa claro que está falando dela. É escura como essa garrafa, o manto dela se parece com um rótulo, compara. “A boca dela não fala.

O ouvido dela não ouve. Você que está com câncer, tire ela do pedestal. Talvez tenha um altar aí”, afirma o líder da Plenitude. Com a garrafa na mão, ele a solta no chão. “Eu a desafio a levantar. Estou falando da Coca-Cola. Mas você sabe do que eu estou falando”, provoca o pastor, que recentemente fez uma campanha para que os fiéis doassem R$ 3 milhões mensais para a igreja manter seu espaço na TV e nos rádios. O pastor também ataca a imagem de São Jorge, outro santo católico.

A pregação do pastor provocou revolta generalizada entre líderes católicos do país, que passaram a reproduzir o vídeo e a responder a Agenor Duque. Com reação, o pastor retirou o vídeo original das redes.

Nas últimas três semanas, o departamento Jurídico da Igreja Plentiude passou também a notificar canais do YouTube e exigir a retirada do vídeo gravado em sua igreja, alegando “direitos autorais”. Mas o vídeo original também desapareceu. “Porque esse ataque e essa blasfêmia à Nossa Senhora”, postou em sermão o padre Augusto Bezerra. “Esse pastor, que eu nem vou citar o nome, pegou uma garrafa de Coca-Cola fazendo insultos. Pra que isso? Porque esse ódio à Virgem”, pregou. O padre Fernando Henrique Guirado também contra-atacou o líder da Plenitude. “Na minha casa tem, sim, pastor, a imagem da mãe de Deus, enegrecida, cujo título é Nossa Senhora de Aparecida. Não é uma deusa e não se parece com uma garrafa de refrigerante. Se parece com a Arca da Aliança.” O padre Léo Assis, em outro vídeo, debochou do pastor. “Ô, Agenor Duque, você tá fazendo aquilo que o pastor da Universal fez. Você tá querendo ganhar ibope.” E continuou: “(Se Nossa Senhora parece com uma garrafa de Coca-Cola), você parece um botijão. Ô, Agenorzão. Você tá comendo muito. Tá gordo. Tenta salvar sua alma, meu amigo.”

OUTRO LADO

A coluna tentou ouvir Agenor Duque por telefone, na sede da igreja, e em mensagens diretas enviadas nas redes sociais da igreja Plenitude. Apesar de ter informado que estava apurando a reportagem e que solicitava a versão do pastor, até o momento da publicação deste texto nem Duque nem seus representantes se manifestaram.