Rádio Difusora

(45) 9-9841-0044
16/02/2018 15:07 | Autor: Editor

Produção de soja apresenta cerca de 15% de quebra no Oeste do Estado

Atrasada, a colheita da soja ainda está no início, mas, com base em levantamentos preliminares feitos por cooperativas, integradoras e produtores, a quebra já está estimada em 15% na região Oeste do Paraná.


A região com maior retração produtiva é a beira lago de Itaipu


Para o especialista de mercado e agrônomo José Augusto de Souza, é prematuro promover alardes acerca dos números, até porque, mesmo se confirmados, devem ser vistos como “redução de ganhos”.
Ele explica que esperava-se um volume e está sendo colhido abaixo da estimativa, mas isso não representa necessariamente um prejuízo, mas sim que o sojicultor irá ganhar menos no final das contas.
Na área de abrangência do Núcleo Regional da Seab de Cascavel, o Departamento de Economia Rural calcula que pelo menos 14 % das lavouras de soja tenham sido colhidas até o momento.
O técnico José Pértille reforça que os dados oficiais ainda não revelam as perdas e que o boletim só será concluído na segunda-feira, mas o que se pode antecipar é que a região com maior retração na produtividade é à beira lago de Itaipu.
Já no Núcleo Regional de Toledo a agrônoma Jean Marie Ferrarine informa que a colheita começa a se intensificar agora.
Com cerca de 2% das lavouras removidas do campo, o que se pode precisar até o momento por lá é que pouquíssimas áreas foram cultivadas com o milho safrinha, plantio direto realizado imediatamente após a colheita da soja.