Rádio Difusora

(45) 9-9841-0044
11/04/2018 09:09 | Autor: Editor
Fonte: Bem Paraná

Paraná registra mais de 2.5 mil bloqueios de celular por mês

Apesar disso, Estado não aparece entre os que têm a maior demanda pelo serviço

Nos dois primeiros meses deste ano, as operadoras brasileiras de telefonia móvel receberam, em média, 122,5 mil pedidos de bloqueio do acesso de aparelhos celulares por motivo de roubo, furto ou extravio. Foram 123 mil em janeiro e 122 mil em fevereiro, segundo números divulgados pelo Sindicato Nacional das Empresas de Telefonia e de Serviço Móvel Celular e Pessoal (SindiTelebrasil). Essa média vem se mantendo nos últimos meses.

Em fevereiro, o estado que registrou o maior número de pedidos foi São Paulo, com 45,6 mil solicitações. Na segunda posição, está o Rio de Janeiro, com 18,8 mil pedidos, seguido de Minas Gerais, com 7,9 mil pedidos, em terceiro lugar. O Paraná vem bem atrás, apenas na 13ª posição, com 2.518 pedidos de bloqueios. Em fevereiro foi a primeira vez que o estudo divulgou os números do Cadastro de Estações Móveis Impedidas (Cemi) por estados, e podem servir de base para a média mensal.

Para fazer a solicitação de bloqueio, o cliente deve entrar em contato com a operadora e informar dados pessoais, como RG, CPF e endereço. Se o cliente souber, também deve informar o IMEI do aparelho (sigla em inglês para International Mobile Equipment Identity, que em português significa Identificação Internacional de Equipamento Móvel). Para descobrir o IMEI, basta digitar no teclado do aparelho a sequência *#06# e o número será exibido na tela do celular. Para saber se um aparelho está registrado no Cemi, as prestadoras mantêm ainda um site na internet para consulta.

Dicas para evitar ter o celular roubado

Atender o celular na rua deixa o usuário distraído e, ao mesmo tempo, vulnerável
Não use celular na cintura e/ou em bolsos, pois permite que os assaltantes possam furtá-lo com facilidade
Para evitar chamar atenção, coloque seu aparelho no modo vibratório ou silencioso
Nunca deixe o celular à mostra. Nunca caminhe com o aparelho nas mãos

Se estiver andando na rua, procure um estabelecimento comercial ou um local mais seguro para usar seu aparelho

Apesar de ser proibido por lei, ainda é comum ver as pessoas falando ao volante. Neste momento, o usuário, por estar distraído, é um alvo fácil para os meliantes, além de poder causar acidentes
Não deixe seu celular sobre mesas, balcões e cadeiras de restaurantes ou lojas, pois os meliantes aproveitam qualquer descuido para furtá-los

Evite atender ligações ou usar o celular enquanto está em táxis, principalmente parados no transito, hoje os assaltantes estão cada vez mais ousados e mesmo com vidros fechados, utilizam armas de fogo para abordar as pessoas

Grandes centros comerciais, avenidas, parques, rodoviárias e aeroportos são locais de maior ocorrência de roubos e furtos de celulares

Além de tomar precauções, também é possível fazer um seguro, o que costuma ser viável para máquinas novas e de alto valor. Deve-se, porém, atentar para a cobertura do seguro, pois muitos contratos não cobrem furtos simples, somente roubos e furtos qualificados
Fonte: Grupo GR (www.grupogr.com.br)