Rádio Difusora

(45) 9-9841-0044
07/06/2018 09:50 | Autor: Editor

Tribunal julga hoje mulher que matou e concretou a irmã em Santa Helena




Está marcado para as 09h00 de hoje, na sala de sessões do Tribunal Popular do Juri da Comarca de Santa Helena, o julgamento da ré Janete Boeni, 47 anos, a qual confessou a autoria do assassinato de sua irmã Ladis Boeni, 52 anos.
Este é considerado um dos crimes mais bárbaros do município, já que, além de ter sido morta com quatro facadas no peito, a vítima foi enterrada e concretada nos fundos de sua residência, no Bairro Baixada Amarela.
No dia 07 de dezembro de 2016, ou seja, seis dias após o homicídio, o corpo de Ladis foi encontrado por um sobrinho e as primeiras investigações policiais apontaram como principal suspeita sua irmã Janete.
Após o crime, a suspeita furtou o veículo da vítima – um Space Fox – fugiu para o município de Penha, em Santa Catarina, mas acabou sendo presa em um Hotel, a partir de um mandado expedido pela Justiça do Comarca de Santa Helena.
Em seu primeiro interrogatório, Janete contou que teve envolvimento, mas que não era autora do crime, apontando um homem sendo o assassino.
O novo suspeito apresentou-se na Delegacia de Polícia e afirmou que não teve nenhum tipo de envolvimento na morte, inclusive apresentando bilhetes de passagem para comprovar que estava em outra cidade nos dias que antecederam o fato.
As informações contraditórias apresentadas levaram a um novo interrogatório, quando Janete acabou confessando a autoria do homicídio, a ocultação do cadáver e o furto do veículo, crimes pelos quais foi indiciada.
A homicida disse que o crime teria sido resultante de uma briga entre as partes, argumentou que teria agido em legítima defesa e que, sem saber o que fazer, foi até uma loja de materiais de construção e comprou cimento para ocultar o cadáver.
Janete Boeni está recolhida na cadeia pública de Santa Helena e seu julgamento está marcado para as 09h00 de hoje, na sala de sessões do Tribunal do Juri daquela Comarca.