Rádio Difusora

(45) 9-9841-0044
12/06/2018 15:07 | Autor: Editor

Funcionalismo estadual acampa na Assembleia e cobra reposição salarial

Pressionada, Assembleia retira projeto de pauta por uma semana


Pressionado por servidores públicos do Paraná, que estão acampados em frente à Assembleia Legislativa, o presidente da Casa, deputado Ademar Traiano retirou da pauta de votações os projetos que reajustam em 2,76% os salários de todos os órgãos estaduais, com exceção do Executivo.
Desde ontem pela manhã os funcionários do governo, que estão sem reposição desde 2016, exigem o pagamento da data-base da categoria e para isso é preciso que a governadora Cida Borghetti envie uma proposta ao Legislativo.
Em maio, quando se comemora o Dia Do Trabalho, a governadora Cida chegou a cogitar também conceder reajuste de 2,76% ao funcionalismo, correspondente à inflação de maio-2017 a abril-2018, no entanto, hoje a medida está praticamente descartada.
Diante da pressão iniciada pelos servidores, ela determinou a uma equipe da Secretaria da Fazenda que apresente um relatório sobre o assunto em uma semana, invocando a necessidade de respeitar a Lei de Responsabilidade Fiscal.
A secretaria já disse que vai estudar a questão e por isso Ademar Traiano postergou em uma semana, até a próxima segunda-feira, a votação dos projetos de reajuste Tribunal de Justiça, Tribunal de Contas, Assembleia, Ministério Público e Defensoria Pública.
O salário dos servidores estaduais não teve reajuste em 2016 nem em 2017 e a justificativa do governo, então sob o comando de Beto Richa, era de que não havia recursos suficientes para bancar a medida.