Rádio Difusora

(45) 9-9841-0044
06/11/2018 15:34 | Autor: Editor

Soja se desenvolve bem na região mas exige cuidados

Um trabalho de avaliação da Consultoria AgRural, publicado ontem, diz que os produtores brasileiros já plantaram 60 por cento da área estimada com soja no período 2018/2019.
O ritmo é considerado recorde para esta época do ano, favorecidos por boas condições climáticas, o que permitirá uma colheita com início mais precoce, já a partir da segunda quinzena de dezembro.
O plantio no país avançou 14 pontos percentuais em uma semana até quinta-feira passada, quando na mesma época do ano passado a semeadura havia sido feita em 43 por cento da área.
Em Mato Grosso, maior produtor brasileiro da oleaginosa, com cerca de 27 por cento da safra brasileira, o plantio avançou para 90 por cento da área, ante 61 por cento na mesma época do ano passado e 57 por cento na média de cinco anos, com chuvas intercaladas por sol, o que ajuda nos trabalhos de campo.
Uma colheita mais precoce dever ajudar a aliviar a escassez de soja após exportações recordes do Brasil neste ano pois os embarques continuam atipicamente fortes em outubro, diante da forte demanda da China.
As vendas externas deverão deixar os estoques finais em 2018 entre os menores da história.
O Paraná, que teve um início de plantio bastante acelerado por chuvas em setembro, acabou prejudicado pelas precipitações em excesso em outubro, mas mesmo assim, o ritmo está mais forte do que na média histórica.
O Estado, segundo produtor brasileiro da oleaginosa, já plantou 69 por cento da área, contra 74 por cento há um ano e 66 por cento na média de cinco anos.
Na região de Marechal Cândido Rondon o plantio já foi concluído a bom tempo, o desenvolvimento é bom, mas segundo o agrônomo da Copagril, Genésio
Seidel, o produtor precisa ficar atento às plantas daninhas, pragas e doenças da soja.....