Rádio Difusora

(45) 9-9841-0044
08/11/2018 14:39 | Autor: Editor

Deputada do Mato Grosso do Sul será ministra da Agricultura no Governo Bolsonaro

O presidente eleito Jair Bolsonaro escolheu ontem a coordenadora da Frente Parlamentar da Agropecuária, deputada federal reeleita Tereza Cristina, do DEM de Mato Grosso do Sul, para o cargo de ministra da Agricultura.


Ela é coordenadora da Frente Parlamentar da Agropecuária


O anúncio da escolha foi feito inicialmente pelo deputado Alceu Moreira, vice-presidente da Frente Parlamentar da Agropecuária, após reunião de membros da bancada ruralista com Bolsonaro, em Brasília.
Posteriormente, a indicação foi confirmada pela assessoria de imprensa do gabinete de transição e pelo próprio Bolsonaro em sua conta no Twitter.
Antes do anúncio, uma comitiva de deputados da Frente Parlamentar reuniu-se com Bolsonaro para levar o nome de Tereza Cristina para a pasta.
Conforme Moreira, a sugestão foi imediatamente aceita pelo presidente eleito.
O vice-presidente da FPA também disse que não acontecerá a fusão dos ministérios da Agricultura e do Meio Ambiente e que o titular do Meio Ambiente será indicado por Bolsonaro nos próximos dias. Moreira disse ainda que a Frente referendará o nome do titular desta pasta.
Antes do primeiro turno da eleição presidencial, Tereza Cristina encontrou-se com Bolsonaro no Rio de Janeiro e anunciou, àquela altura, o apoio da frente ao então candidato à Presidência da República.
Foi o primeiro apoio de peso que o ainda presidenciável recebeu no Congresso durante a eleição.
Tereza Cristina chegou a ser cotada para ser candidata a vice-presidente na chapa do candidato derrotado do PSDB, Geraldo Alckmin.
O tucano, entretanto, preferiu optar por outra expoente da bancada ruralista, a senadora gaúcha Ana Amélia.
Embora seja presidente de uma das principais frentes parlamentares do Congresso, o nome de Tereza Cristina não foi o único levado a Bolsonaro para comandar a pasta da Agricultura.
A União Democrática Ruralista havia sugerido para a pasta o deputado federal Jerônimo Goergen, do PP do Rio Grande do Sul.
O presidente da Associação Brasileira de Proteína Animal, Francisco Turra, elogiou a indicação da deputada e afirmou que ela tem conhecimento do setor.