Rádio Difusora

(45) 9-9997-0532
28/01/2019 14:35 | Autor: Editor

Presidência do Senado mobiliza políticos e partidos antes da posse

Eleição para a presidência do Senado agita bastidores e MDB se estrutura para manter o mando politico da casa.


Pelo menos 9 nomes são especulados para o cargo


O lançamento da candidatura de Simone Tebet, de Mato Grosso do Sul, à Presidência do Senado, na última semana, representou um largo passo para o MDB permanecer no comando da Casa e um indicativo de uma candidatura favorita.
O jogo, porém, ainda não está definido e há muitos fatores que devem mobilizar os parlamentares até a data da votação, o próximo dia 1º de fevereiro, a começar pelo grande número de pré-candidaturas.
Além de Simone, nomes como Davi Alcolumbre, do DEM; Tasso Jereissati, do PSDB; Espiridião Amin, do PP ; Alvaro Dias, do Podemos e Major Olímpio, do PSL, confirmaram o interesse em concorrer à Presidência.
Há ainda outros que não formalizaram a candidatura, mas são alternativas colocadas à mesa, como Fernando Collor, do PTC; Cid Gomes , do PDT e, o mais forte entre eles, Renan Calheiros, do MDB.
Os próximos dias serão de reuniões, de acertos entre as siglas e de uma provável redução no número de candidatos, porque a tendência é que os parlamentares formem blocos e abram mão das indicações para apoiarem colegas com mais possibilidades de vitória.
Além disso, os diversos desdobramentos que se relacionam com a eleição devem levar os senadores a considerarem diferentes aspectos para definirem o posicionamento definitivo no momento da votação.