Rádio Difusora

(45) 9-9997-0532
08/02/2019 11:15 | Autor: Editor

Secretário de Estado revela empecilho para encerrar vacinação contra febre aftosa

Foto:hugo Harada/Gazeta do Povo.
Há mais de 40 anos o Estado do Paraná busca o fim da vacinação contra a febre aftosa.
Com o reconhecimento de Zona Livre de Febre Aftosa Sem Vacinação, a carne paranaense, independentemente da cadeia, poderá acessar mercados que pagam mais, que hoje estão fechados devido a vacinação.
Ter o status internacional de área livre de febre aftosa sem vacinação é o reconhecimento de um serviço veterinário de excelente qualidade.
A sustentabilidade econômica, administrativa e técnica da defesa agropecuária paranaense se faz em parceria com todos os atores que dependem de uma certificação sanitária que permite o comércio no Estado, no País e para exportação.
Essa certificação se lastreia nos resultados da vigilância, fiscalização do Serviço Veterinário Estadual junto com o Serviço Federal, mas a grande parte das ações preventivas tem início nas boas práticas de produção e manejo dentro das propriedades, na base, na produção primária.
Ontem, durante a programação do Show Rural de Cascavel, nossa reportagem questionou o secretário de Estado Agricultura, Norberto Ortigara, sobre os empecilhos que o Paraná enfrenta para obter esta conquista…