Rádio Difusora

(45) 9-9997-0532
12/02/2019 14:59 | Autor: Editor

Surge o primeiro impasse na base aliada de Ratinho na Assembleia

Impasse surgiu na definição da presidência da CCJ que ocorre hoje a tarde

Em um discurso carregado de indiretas ontem a tarde o deputado estadual Nelson Justus desistiu da disputa pela presidência da Comissão de Constituição e Justiça da Assembleia Legislativa do Paraná.
A eleição para o cargo acontece nesta terça-feira e com a saída de Justus, que comandou a CCJ nos últimos quatro anos, o caminho está livre para a eleição de Fernando Francischini para a presidência da principal comissão do Legislativo.
Ao anunciar a decisão, Justus afirmou que desistiu do comando da CCJ para manter a paz na bancada governista pois vinha articulando desde o ano passado para se manter no posto, mas, segundo ele, houve forte interferência do governo na consolidação do nome de Francischini.
Nelson Justus sustentou ainda que se insistisse em sua candidatura ele derrotaria o deputado do PSL, mas isso traria dificuldades à base do governo.
Aos 70 anos de idade, Justus afirmou que não vai disputar a reeleição para o cargo de deputado em 2022, por isso gostaria de seguir no comando da CCJ e terminar sua carreira política em um dos mais importantes postos da casa.
Apesar das indiretas e da evidente mágoa com a interferência do governo em uma eleição interna do Legislativo, afirmou que não fará oposição ao governador.
A desistência de Justus parece indicar que o governo está tendo dificuldades em manter o DEM em sua base de apoio pois o outro deputado da legenda, Plauto Miró, apresentou na sessão de ontem um pedido de informações ao governo sobre o uso de um avião da Copel.
Segundo Plauto, o governo anunciou o rompimento do contrato de locação de uma aeronave da Helisul, mas há autoridades do Executivo que estão utilizando um avião da Copel para fazer deslocamentos.
O requerimento pedindo as informações questiona quanto foi gasto pela empresa Copel no transporte de parlamentares, do governador, de vice-governador e “assim por diante”.