Rádio Difusora

(45) 9-9997-0532
15/04/2019 15:34 | Autor: Editor

PRF contabiliza 116 mortes nos três primeiros meses do ano em rodovias no Paraná

Após queda em 2018, mortes no Paraná sobem 27,5% no 1º trimestre de 2019, aponta PRF


Colisões frontais e atropelamentos concentraram mais da metade das mortes e maioria dos acidentes fatais tem a imprudência como causa


A Polícia Rodoviária Federal registrou 116 mortes nos três primeiros meses de 2019 no Paraná.
O número é 27,5% maior do que o verificado no mesmo período do ano passado, quando 91 pessoas morreram.
O número é também 32,2% menor que o do primeiro trimestre de 2017, em que houve 171 mortes.
De janeiro a março deste ano, 2.012 pessoas saíram feridas em acidentes nas rodovias federais paranaenses em 1.787 acidentes.
O balanço do primeiro trimestre de 2019 foi divulgado pela PRF na manhã desta segunda-feira.
Mais da metade das mortes ocorreu em colisões frontais ou em atropelamentos.
As principais causas dos acidentes fatais foram desobediência às normas de trânsito, falta de atenção à condução, velocidade incompatível, falta de atenção do pedestre, ingestão de bebidas alcoólicas, sono, defeito mecânico e ultrapassagens indevidas.
A maioria das mortes aconteceu em trechos de pista simples, à noite e com pista seca.
Ao longo de 2018, de janeiro a dezembro, a Polícia Rodoviária Federal havia registrado o menor patamar de mortes desde 2010 no Paraná.
A trajetória dos indicadores de letalidade foi de queda nos últimos dois anos.

As mortes caíram de 652, em 2016, para 490, no ano passado, portanto uma redução de 24,8%.
As equipes da PRF abordaram 790 motoristas dirigindo sob efeito de bebidas alcoólicas durante o primeiro trimestre deste ano no Paraná.
Outros 5.400 foram autuados por realizar manobras proibidas de ultrapassagem.
Os radares portáteis operados por policiais rodoviários federais captaram imagens de quase 77 mil veículos transitando acima dos limites máximos de velocidade.