Conectado com

Geral

Ação integrada das polícias, bombeiros e poder público rondonenses intensifica fiscalização contra aglomerações

Assessoria

Sede e interior do município estarão sob vigilância até o dia 1º de abril. Quem descumprir a lei será autuado e responderá criminalmente

 

 

A situação em relação à pandemia da COVID-19 tem se agravado nas últimas semanas, em toda a região, inclusive em Marechal Rondon. A falta de leitos de UTI é um dos fatores mais críticos. Na tarde de quarta-feira (17) o COE (Centro de Operações Emergenciais) de Marechal Rondon realizou reunião para debater ações a serem efetivadas para amenizar o problema, especialmente para evitar que mais pessoas sejam afetadas pela doença.
Após longo debate e avaliando os dados obtidos junto às unidades de saúde, observou-se que a proliferação do vírus acontece, principalmente, nos eventos que geram aglomeração. Desde os encontros realizados nas residências até os eventos clandestinos realizados na sede e também no interior do município.
Avaliando este cenário, o poder público de Marechal Rondon, ainda no dia de ontem, convidou as forças policiais do município, bombeiros e demais entidades para um encontro, que foi realizado na manhã de hoje, quinta-feira, no auditório da prefeitura. O objetivo foi o de organizar uma ação integrada no combate a eventos que gerem aglomerações no município.
Presença
Participaram do encontro nesta quinta-feira o prefeito Marcio Rauber, o delegado da Polícia Civil, Rodrigo Baptista Santos, o comandante da 2ᵃ Companhia do 19° Batalhão de Polícia Militar, tenente Daniel Aguiar Zambon, o comandante do Batalhão de Polícia de Fronteira, major André Cristiano Dorecki, representando a Polícia Rodoviária Estadual, sargento Edson Trombela, representando o Corpo de Bombeiros, tenente Lucas Gabriel Schlogl, o presidente da Acimacar, Ricardo Leites de Oliveira, representante da Vigilância Sanitária, além de vereadores e secretários municipais.
Trabalho
Inicialmente o prefeito Marcio Rauber explanou sobre a situação da saúde pública no município, ressaltando o trabalho que vem sendo realizado para garantir atendimento a todos que necessitam. Logo após, passou a palavra para os demais. Foram unânimes as manifestações de que todas as forças policiais, Corpo de Bombeiros e poder público deverão estar engajados em uma fiscalização intensa, para que não haja qualquer tipo de aglomeração no município, especialmente no período noturno e nos finais de semana. Também irão se fazer cumprir os decretos estadual e municipal, especialmente quanto ao toque de recolher, que é a partir das 20h. No encontro ficou claro: haverá policiamento ostensivo nas ruas.
Coordenação
As atividades serão coordenadas pela Polícia Militar rondonense, que já vinha realizando importante trabalho de fiscalização. O comandante Zambon enalteceu que as ações serão realizadas no intuito de se fazer cumprir os decretos vigentes. “Algumas pessoas insistem em desobedecer às determinações vigentes, que visam à prevenção de contágio da COVID-19. O problema é sério. Estaremos nas ruas realizando a fiscalização e autuando na área criminal, para aqueles que promoverem aglomerações e festas particulares. As operações devem iniciar ainda nesta quinta-feira e perdurar até o dia 1º de abril. Após essa data, uma reanálise será feita para ver a necessidade de dar continuidade aos trabalhos”, ressaltou Zambon.
Apoio incondicional
O major André Cristiano Dorecki destacou que o BPFron é uma das unidades da Polícia Militar, por isso o batalhão estará participando. “Entendemos a importância desta ação e nos colocamos à disposição. A população deve entender que os cuidados, neste momento, são fundamentais. Estaremos realizando o trabalho na sede e no interior. Não é momento adequado para promover aglomerações”, ponderou Dorecki.
Conscientização
O delegado da Polícia Civil, Rodrigo Baptista Santos, ressaltou que a ação integrada será mais uma forma de conscientizar a população sobre os cuidados para evitar a proliferação do vírus. “As polícias estarão nas ruas, especialmente após às 20h, que é o prazo para o toque de recolher. Com certeza todos verão o efeito de fiscalização que será colocado em prática. A delegacia estará também atuando nesta força-tarefa”, destacou o delegado.
Reflexo no comércio
O presidente da Acimacar, Ricardo Leites de Oliveira, deixou claro que a preocupação da entidade sempre foi com a saúde das pessoas e também com a saúde financeira das empresas. “Se esta ação surtir o efeito desejado e o número de pessoas infectadas diminuir, temos a certeza de que ações serão realizadas para que o comércio fique aberto. Por isso, esta ação integrada também é muito importante para o comércio. Sabemos que as contaminações não estão acontecendo no comércio, mas sim, nas aglomerações clandestinas que estão sendo realizadas. Por isso, os empresários também devem se engajar na campanha, denunciando aglomerações. Cada um deve fazer a sua parte. Devemos denunciar quem está fazendo a coisa errada para que toda a população não pague por isso”, afirmou Leites.
Canais de denúncia
O poder público também iniciará uma campanha para que a população colabore e faça denúncias em caso de constatação de eventos com aglomerações. Haverá um canal de denúncia da Vigilância Sanitária que pode ser contatado até às 23h, através do telefone (45) 99932-7425. Após esse horário fica disponível o telefone 190, da Polícia Militar. As denúncias serão centralizadas e repassadas às forças policiais que estiverem nas ruas, que irão averiguar a situação e tomar as medidas cabíveis.
Fonte: Assessoria 

Geral

Homem de 53 anos é a 82ª vítima fatal do Covid-19 em MaL Rondon

Óbito n° 82

Rondonense do sexo masculino, 53 anos. O início dos sintomas se deu em 25/04, com tosse, dores musculares, tontura e falta de ar.

Coletou material para exame RT-PCR no dia 28/04, e teve o diagnóstico confirmado para Covid 19 no dia seguinte. No dia 29/04, procurou atendimento na UPA por apresentar piora dos sintomas e permaneceu internado até o dia 03/05.

Foi transferido para o Hospital Bom Jesus de Toledo, onde em 08/05 veio a óbito. Sem histórico de comorbidades.

 

Fonte: Assessoria

Continue Lendo

Geral

Novo decreto flexibiliza acesso ao parque de lazer de Porto Mendes

 

O acesso de turistas ao parque de lazer de Porto Mendes foi flexibilizado, com a permissão de uso das instalações, inclusive da área de camping, das 8h às 18h e com limitação de 50 por cento de ocupação. Foi estabelecido, também, o limite de 10 pessoas por mesa. Portanto, passa a ser permitido o uso do local apenas para atividades diurnas, sem pernoite.

É o que estabelece o plano de contingência elaborado pela Secretaria Municipal de Indústria, Comércio e Turismo de Marechal Rondon, que passa a valer já para este final de semana. O plano foi definido após a publicação do novo decreto municipal, na tarde desta sexta-feira (07), contendo deliberações do COE – Centro de Operações Emergenciais da Covid-19.

O documento estabelece também a autorização para que lojas, supermercados, mercearias e outros estabelecimentos permitam a entrada de até duas pessoas por família, exclusivamente neste sábado, dia 08, e no domingo, dia 09. A partir de segunda-feira, dia 10, voltará a restrição para apenas uma pessoa por família. A medida foi tomada para facilitar as compras neste final de semana, especialmente no sábado, véspera do Dia das Mães.

 

Fonte: Assessoria 

Continue Lendo

Geral

Cronograma de vacinação para gestantes e puérperas com comorbidades e pessoas com Down inicia na terça-feira

Nesta semana, o Ministério da Saúde enviou aos municípios uma nova remessa de vacinas da Covid-19 para novos públicos-alvo. Marechal Rondon recebeu 1400 doses.

Conforme plano de vacinação divulgado nesta sexta-feira, dia 07, no Diário Oficial do município, a Secretaria de Saúde rondonense estabeleceu um cronograma de vacinação para os novos públicos-alvo. Inicialmente serão imunizadas pessoas com comorbidades, acompanhando o Programa Nacional de Imunizações/COVID-19.

Das doses enviadas, 795 serão para grupos de pessoas com comorbidade e, as demais, para pessoas com 60 anos ou mais, que ainda não foram imunizadas.

Inicialmente serão vacinados gestantes e puérperas com comorbidades e pessoas com Síndrome de Down, independente da idade, acima de 18 anos. Para receber a imunização, é necessária uma declaração médica, que pode ser solicitada em postos de saúde (menos da UPA) ou unidades médicas particulares.

Os médicos dos postos de saúde estarão realizando a triagem/consultas para as declarações para gestantes e puérperas com comorbidades e pessoas com Down somente na segunda-feira (10), à tarde, sendo que cada unidade de saúde possui capacidade para realizar 25 atendimentos para esta finalidade. Haverá a distribuição de 25 senhas.

Vacinação do CMEI Vila Gaúcha

A primeira dose da vacina contra a Covid-19 para estes novos públicos iniciará na terça-feira, dia 11, no CMEI Vila Gaúcha, das 8h às 13h, em formato drive thru e durará enquanto houver estoque de doses.

60 anos ou mais

Na segunda-feira, dia 10, também terá sequência a vacinação para pessoas de 60 anos ou mais, primeira dose, e para todas as pessoas que já podem tomar a segunda dose. A imunização acontecerá no ponto permanente, no parque de exposições, das 8h às 13h.

 

Fonte: Assessoria

Continue Lendo

(45) 3284-8080
Central telefônica (45) 9997-0083 - (45) 9997-0067
FM 95,1 (45) 9997-0733 | WhatsApp FM (45) 9997-0532
Técnica AM 970 (45) 9997-0740
Copyright © 2019 Radio Difusora do Paraná.