Conectado com

Esportes

Acidente área nos Estados Unidos mata um dos maiores astros do esporte mundial

Um dia depois de ser ultrapassado por LeBron James na lista de maiores cestinhas da história da NBA, Kobe Bryant sofreu um acidente fatal de helicóptero neste domingo.

Ele e mais oito pessoas morreram na queda, na Califórnia, e de acordo com autoridades locais, ninguém sobreviveu.

Entre os mortos estava uma das filhas de Kobe Bryant, Gianna, de 13 anos.

Kobe Bryant tinha o hábito de realizar viagens de helicóptero: fez isso por anos, principalmente quando atuava pelos Lakers.

Depois de Michael Jordan, o ex-jogador é considerado um dos maiores de todos os tempos.

O jogador americano foi campeão da NBA por cinco vezes e eleito para o All-Star Game, o Jogo das Estrelas da liga, em 18 oportunidades.

Além dos prêmios como jogador, ele também soma em seu currículo de premiações um Oscar em 2018.

No total, somando as 20 temporadas na NBA usando as camisas 8 e 24, Kobe Bryant terminou com a impressionante marca de 33.643 pontos – quarta maior de todos os tempos, atrás apenas Kareem Abdul-Jabbar (38.387), Karl Malone (36.928) e LeBron James (33.655).

Esta marca, por sinal, foi superada por LeBron na noite deste sábado.

Atuando durante toda a sua carreira pelo Los Angeles Lakers, entre 1996 e 2016, ano de sua aposentadoria.

Ele encerrou sua trajetória na NBA com médias de 25 pontos, 4,7 assistências e 5,2 rebotes em seus 1.346 jogos disputados em temporada regular.

Pela seleção dos Estados Unidos, Kobe Bryant faturou o ouro olímpico nas Olimpíadas de 2008, em Pequim, e em 2012, em Londres.

No Los Angeles Lakers, teve a camisa 8 e 24 aposentadas.

Em sua última partida como jogador profissional, anotou 60 pontos.

Sua maior marca é diante do Toronto Raptors, em 2006, quando atingiu nada menos que 81 pontos.

Resultado de imagem para Kobe Bryant, Gianna

Resultado de imagem para Kobe Bryant, Gianna

Resultado de imagem para Kobe Bryant, Gianna

Resultado de imagem para Kobe Bryant, Gianna

Resultado de imagem para Kobe Bryant, Gianna

Fotos: Divulgação

Continue Lendo
Publicidade

Esportes

Thiago Wild é eliminado por equatoriano na estreia do qualifying de Roland Garros

Foto: Chile Open / Jim Rydell

Cabeça de chave número 1 da chave qualificatória para Roland Garros, Thiago Wild foi derrotado nesta segunda-feira logo na estreia da competição. O brasileiro foi facilmente superado pelo equatoriano Emilio Gomez (154º do ranking da ATP) por 2 sets a 0, parciais de 6/3 e 6/2, e deixou passar a chance de entrar na chave principal do Grand Slam pela primeira vez.

Além de ser considerado o principal favorito para entrar na chave principal, Thiago Wild chegou a Roland Garros credenciado pelo bom resultado na última semana no Challenger Aix-En-Provence, na França, quando foi à decisão e acabou superado pelo alemão Oscar Otte em disputa de três sets. Desde então, o brasileiro se preparava em Paris para o Grand Slam.

Emilio Gomez, por sua vez, havia disputado o mesmo torneio e caído logo na estreia da competição. O equatoriano é filho do ex-tenista Andres Gomez, campeão de Roland Garros em 1990.

O qualifying começou nesta segunda-feira, marcado pela sombra da Covid-19: cinco tenistas tiveram de desistir do torneio seguindo o protocolo sanitário estabelecido para a competição. Dois deles testaram positivo para o coronavírus, e os outros três tiveram contato próximo com um treinador, também diagnosticado.

O outro brasileiro inscrito no qualifying, João Menezes vai enfrentar o egípcio Mohamed Safwat (140º da ATP) nesta terça-feira, ainda sem horário definido, também pela primeira rodada do qualifying.

Com Globo Esporte

Continue Lendo

Esportes

Com aumento no número de casos de Croronavírus, atividades esportivas também sofrem novas restrições em Marechal Rondon

Na tarde de quarta-feira (16), integrantes do COE (Centro de Operações Emergenciais) se reuniram para tratar, entre outros, sobre o aumento do número de casos de COVID-19 em Marechal Rondon.

Após o encontro de ontem, na data de hoje, dia 17, a prefeitura emitiu o Decreto nº 266, que impôs novamente algumas restrições.

Dentre as novas restrições, o esporte de Marechal Cândido Rondon também foi afetado – é o que detalha o Secretário de Esportes Lazer e Turismo de Marechal Rondon Diogo Schneider, o Bolha.

Continue Lendo

Esportes

Presidente de time do Paraná morre após ser esfaqueado por ex-jogador do clube

O presidente do Nacional, clube da cidade de Rolândia (PR), José Danilson foi morto na noite de quarta-feira por um ex-atleta de apenas 20 anos Foto: Divulgação

O presidente do Nacional, clube da cidade de Rolândia (PR), foi morto na noite desta quarta-feira por um ex-atleta da equipe de apenas 20 anos. José Danilson, de 58 anos, recebeu facadas no pescoço e na perna e, mesmo socorrido ao Hospital do Coração de Londrina, acabou morrendo. O motivo do crime teria sido uma dívida no valor de R$ 7 mil do futebol.

O homicídio aconteceu na rua Santa Catarina, esquina da rua Hugo Maria do Vale, próximo à empresa KonexTelecom, que tem José Danilson como um dos proprietários. Ele foi surpreendido pelo jogador, identificado como Vinicius Henrique Corsini da Silva.

Vinícius deu duas facadas em José Danilson, sendo uma na região do pescoço e outra na perna. Após a agressão, jogou a faca em uma residência próxima e tentou fugir. Mas acabou detido por populares que o seguraram até a chegada de uma viatura da Polícia Militar, que o prendeu e o encaminhou à delegacia.

Ao ser abordado, o jogador afirmou que cometeu o crime por ter uma desavença com o ex-mandatário dos tempos em que atuou no Nacional-PR. O clube teria uma dívida com seu ex-atleta em torno de R$ 7 mil. Vinícius iniciou a carreira no Rolândia e passou por Nacional-PR e São Paulo Crystal-PB. Atualmente, estava sem clube.

PESSOA CONHECIDA

José Danilson Alves de Oliveira era uma pessoa conhecida na cidade de Rolândia, de 67 mil habitantes, próxima de Londrina. Foi vice-prefeito e por três vezes vereador, entre 2001 e 2012, inclusive comandando a presidência da Câmara Municipal. Ele iria tentar voltar para a política neste ano. Desde 2000, acompanhava o Nacional-PR, clube que presidiu a partir de 2007. O time fará sua estreia na Série D do Campeonato Brasileiro, a quarta divisão nacional, neste sábado, às 15h30, em casa, no estádio Erich George, diante da Ferroviária-SP.

A diretoria ainda não se pronunciou sobre o caso, mas deve pedir adiamento da partida para a CBF. O clube foi campeão no ano passado da Taça Federação Paranaense de Futebol (FPF) e, por isso, ganhou o direito de disputar a Série D do Brasileiro. Também jogará a segunda divisão do Campeonato Paranaense nos últimos meses do ano.

Rádio Difusora com Estadão
Continue Lendo

(45) 3284-8080
Central telefônica (45) 9997-0083 - (45) 9997-0067
FM 95,1 (45) 9997-0733 | WhatsApp FM (45) 9997-0532
Técnica AM 970 (45) 9997-0740
Copyright © 2019 Radio Difusora do Paraná.