Conectado com

Agricultura

Adapar fiscaliza a pré-colheita da soja na região

Foto: Adapar

A Agência de Defesa Agropecuária do Paraná – ADAPAR- iniciou as fiscalizações da pré-colheita da cultura da soja 20/21 cultivada na região extremo oeste paranaense.

 

O uso de herbicidas não registrados é o alvo da fiscalização

 

A fiscalização neste momento se faz de extrema importância face a retirada do agrotóxico Paraquate pela ANVISA, herbicida que era amplamente utilizado na agricultura, mas considerado danoso a saúde pública, e também pelos problemas no fornecimento de agrotóxicos registrados para dessecação da cultura em função da pandemia do COVID19.

Esses e outros fatores podem possibilitar a utilização de agrotóxicos não registrados ou proibidos no território paranaense.

Diante disso, os Fiscais Agropecuários da ADAPAR Unidade Regional de Toledo atuam nas fiscalizações do trânsito, comércio, recomendações de agrotóxicos pela assistência técnica e utilização de agrotóxicos nas propriedades agrícolas.

Para subsidiar as ações, a Agência conta com um banco de dados informatizado  que possibilita planejar as ações antecipadamente, bem como, checar no local da colheita todos os agrotóxicos utilizado pelo agricultor.

Em caso de indícios de irregularidade na aplicação ou origem de um agrotóxico, serão realizadas coletas fiscais de grãos de soja no momento da colheita para análise de multiresíduos de agrotóxico.

De acordo com o supervisor Regional da ADAPAR de Toledo, Antonio Carlos Dezaneti, ‘’ a produção agropecuária aumentou nos últimos anos e mesmo em meio a pandemia do COVID 19 os trabalhos da Defesa Agropecuária não pararam, seja na área sanidade vegetal ou animal, bem como da inspeção dos produtos de origem animal.

No caso da soja, o objetivo é resguardar a Legislação Federal e Estadual de agrotóxicos, proteger os comerciantes, profissionais da agronomia e agricultores que atuam dentro da lei e promover a produção de grãos de soja dentro da norma legal, tanto para o consumo doméstico, quanto para a exportação da soja paranaense’’.

Constatado irregularidade, a Agência irá iniciar os processos de responsabilização administrativos que podem culminar com a aplicação de multas, interdições e até destruição da cultura conforme gravidade da infração.

Além disso, os fatos serão comunicados ao Ministério Público do Estado do Paraná para as responsabilizações civis e criminais cabíveis.

Continue Lendo
Publicidade

Agricultura

Adapar pede atenção dos produtores quanto a presença de morcegos na região

Imagem ilustrativa da internet

Ao mesmo tempo em desenvolve a campanha de atualização de rebanhos, a Agencia de Defesa Agropecuária do Paraná, Adapar, chama a atenção principalmente dos produtores, para que  se mantenham vigilantes em relação a presença de morcegos em suas propriedades.

O  surgimento de  casos de raiva bovina neste ano no Paraná acendeu a luz vermelha do setor, porque se trata de um problema serio que exige  monitoramento constante.

Aqui na região de Marechal Cândido Rondon alguns casos suspeitos foram investigados segundo a unidade sanitária local.

Conforme o médico veterinário Loreno Tafarel, a primeira sugestão sempre é a vacinação dos animais por medidas de precaução, inclusive os domésticos, que também podem contrair e disseminar a doença.

 

Continue Lendo

Agricultura

Mercedes vacinará bovinos contra brucelose em junho

A Secretaria de Agricultura, Pecuária e Meio Ambiente de Mercedes está com as inscrições abertas para a vacinação contra a Brucelose de Bovinos, tanto de corte como de leite.

Todos os produtores do município que tenham fêmeas bovinas de três a sete meses completos tem direito ao benefício mas para ter acesso, os pecuaristas devem confirmar agendamento na secretaria até o dia 31 de maio.

A vacinação está marcada para ocorrer no mês de junho  e é obrigatória para todos os bovinos, de corte de leite.

Para reduzir custos e ao mesmo tempo ajudar os produtores a administração de Mercedes   realiza três campanhas anuais.

As fêmeas da espécie bovina na faixa etária de três a sete meses são vacinadas uma vez  com a amostra B19 e, fêmeas bovinas com idade superior a oito meses  com a amostra RB51, tanto para gado de leite como de corte.

Está previsto em lei que o produtor que não vacinar será multado, além de não poderá emitir  a Guia de Trânsito Animal.

Continue Lendo

Agricultura

Colheita brasileira de soja chega a 95% da área plantada

Imagem ilustrativa da internet

A colheita da safra de soja 2020/2021 se encaminha para o final no Brasil: cerca de 95,1% dos trabalhos nas lavouras estão concluídos.

Mesmo com os atrasos em fevereiro em função dos grandes volumes de chuva, o total já está bem próximo do ritmo do ano passado, onde nesta época se alcançava 97,6%.

Alguns Estados já concluíram a colheita.

É o caso de Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás, São Paulo, Paraná e Minas Gerais.

Outros como o Rio Grande do Sul diminuíram o ritmo e já se encontram um pouco atrasados.

Nas lavouras gaúchas o ciclo passado já tinha 98% de área colhida e nesta safra são pouco mais de 80%.

Segundo a Emater, além dos 80% o restante das lavouras se divide entre: 2% em enchimento de grãos e 18% em maturação.

Na vizinha Santa Catarina 97% das lavouras estão colhidas.

Na região do Matopiba os trabalhos também seguem para o final.

Na Bahia o percentual é de 95%; no Maranhão 88%, ligeiramente atrasado; no Piauí a colheita atinge 95% e no Tocantins 99%.

A Companhia Nacional de Abastecimento divulga no próximo dia 12 deste mês de maio o 8º Levantamento da Safra de Grãos.

De acordo com o anterior, divulgado em abril, o país estima colher 135 milhões e 500 mil de toneladas da oleaginosa, um avanço de 8,6% em relação a 2019/2020.

Continue Lendo

(45) 3284-8080
Central telefônica (45) 9997-0083 - (45) 9997-0067
FM 95,1 (45) 9997-0733 | WhatsApp FM (45) 9997-0532
Técnica AM 970 (45) 9997-0740
Copyright © 2019 Radio Difusora do Paraná.