Conectado com

Geral

Amop pede revisão do decreto estadual e reforço do SUS para evitar “lockdown”

O Decreto 4.942/2020, assinado pelo governador Ratinho Jr. e que entrou em vigor nesta quarta (1º), foi alvo de debate da 8ª Assembleia Geral Ordinária da Amop de 2020, realizada por videoconferência.

A reunião contou com a participação de 44 chefes do Executivo.

A medida do Governo do Estado restringe o funcionamento de atividades econômicas não essenciais, de lazer e de mobilidade de pessoas nas próximas duas semanas, com ênfase em regiões onde a pandemia de covid-19 encontra-se em situação mais grave, como é o caso do Oeste do Paraná.

O motivo é o agravamento dos casos confirmados de contaminação nos municípios que compõem a Macrorregião Oeste e a taxa de ocupação de leitos do SUS disponíveis para tratamento, tanto de enfermaria quanto de UTI.

A entidade municipalista faz coro à preocupação do governo em reforçar as medidas de controle, para preservação da saúde, porém esclarece que o cumprimento de todas as orientações está sujeita à realidade de cada município.

“Existem situações distintas e cidades onde a situação encontra-se em graus distintos de gravidade, obviamente cidades maiores. Por isso, a visão regionalizada do coronavírus, em nosso entender, precisa levar em conta algumas particularidades e peculiaridades”, destaca o prefeito de Matelândia e presidente da Amop, Rineu Menoncin (Texeirinha).

Segundo ele, os prefeitos de cidades de menor porte, por exemplo, ressaltam que têm mantido políticas próprias de enfrentamento da pandemia, a

maior parte com êxito.

Isso não significa relaxamento da prevenção. “Pelo contrário, planos de contingenciamento têm sido instrumentalizados em favor de atitudes firmes que estão sendo adotadas”, diz.

O objetivo do pedido de revisão é o de amenizar o impacto econômico que a medida acarreta. “Não se trata de relaxar a fiscalização ou questionar as medidas do governo. Elas serão acatadas, pois todos concordam que é preciso conter o avanço da doença. Porém, queremos um debate maior sobre o conjunto de efeitos que o decreto traz”.

Além disso, deliberou se também de forma unânime em torno do pleito ser acompanhado do pedido de maiores investimentos e retoco do SUS no âmbito regional, com mais leitos de UTIs para garantir enfrentamento da demanda. “Todos estamos fazendo nosso sacrifício mas precisamos de mais UTIs pois o crescimento de casos no inverno é previsível”, destacou o Presidente Teixeirinha, enfatizando “que todos confiam na força do diálogo com o Governo, focado na construção de soluções, pois a preservação da saúde das pessoas e da economia é a finalidade pública prevalente que todos precisamos defender, de forma conjunta”.

 

Com informações de Amop

 

Geral

Fogo é registrado na prefeitura de Marechal Rondon

Situação aconteceu no terceiro andar

Reprodução internet

Um princípio de incendio foi registrado na noite desta quinta-feira (11) na prefeitura de Marechal Rondon.

Um vizinho ouviu barulho de uma janela quebrando, e ao verificar, identificou fogo em uma das salas do 3º piso do paço municipal, localizado na rua Espírito Santo, onde fica o setor de arquivos.

Isso ocorreu por volta das 23h10 e rapidamente os bombeiros foram chamados e controlaram a situação.

Não houve danos estruturais maiores.

A suspeita, é de que um curto circuito em uma tomada possa ter originado o princípio do incendio.

O caso é registrado pelo setor policial.

 

Continue Lendo

Geral

Sala do Empreendedor de Marechal Cândido Rondon recebera Selo Diamante

É a maior certificação concedida pelo SEBRAE

O prefeito Marcio Rauber, o secretário de Desenvolvimento Econômico, Reinar Seyboth, e os atendentes da Sala do Empreendedor de Marechal Cândido Rondon, Lucio Fernandes e Mauro Pasinatto, participaram de evento em Brasília, nesta semana, onde receberam o Selo Diamante.

Trata-se de uma certificação concedida pelo SEBRAE aos parceiros mais bem pontuados nos estados no Selo Sebrae de Referência em Atendimento 2023, ou seja, um prêmio de reconhecimento pela excelência no atendimento.

Continue Lendo

Geral

Critérios de funcionamento da casa de acolhimento são debatidos em Marechal Rondon

Forma de abordagem às mulheres vítimas de violência também foi tratada em reunião

Os critérios de funcionamento da Casa de Acolhimento de Mulheres Vítimas de Violência Edna Storari foram tratados em reunião ocorrida ontem, na prefeitura de Marechal Cândido Rondon.
Entre outros assuntos, também houve a definição no que tange à forma de abordagem às mulheres vítimas de violência.

O espaço tem característica de domicílio e já está em funcionamento. Sua localização deve ser sigilosa, tendo em vista que acolhe mulheres que sofreram ou estão sendo ameaçadas de violência, e seus agressores não poderão saber o paradeiro dessas vítimas.

O objetivo é oferecer acolhimento provisório para mulheres adultas, que tenham sofrido violência doméstica, sofrimento físico, sexual, psicológico ou moral, entre outras, e que precisam se afastar de casa por sofrerem ameaças e correrem risco de morte.

Elas podem ser acolhidas juntamente com seus filhos.

As acolhidas só saem da casa quando não estão mais em situação de risco e voltam a ter segurança novamente.

O abrigamento é considerado uma medida radical de proteção da vida da mulher, mas que muitas vezes é necessária.

O acesso é feito por meio do CREAS – Centro de Referência Especializado de Assistência Social.

 

Assessoria

Continue Lendo

(45) 3284-8080
Central telefônica (45) 9997-0083 - (45) 9997-0067
FM 95,1 (45) 9997-0733 | WhatsApp FM (45) 9997-0532
Técnica AM 970 (45) 9997-0740
Copyright © 2019 Radio Difusora do Paraná.