Conectado com

Esportes

Após quase seis meses presos no Paraguai, Ronaldinho e Assis pagam R$ 1,1 milhão e podem voltar ao Brasil

Foto: Sebastian Caceres/Reuters

Após 171 dias presos em Assunção, Ronaldinho Gaúcho e seu irmão Roberto de Assis, finalmente poderão voltar ao Brasil. Os dois foram liberados nesta segunda-feira pelo juiz Gustavo Amarilla, que aceitou o acordo proposto pelo Ministério Público do Paraguai – e que foi aceito também pela defesa dos brasileiros.

Por conta das restrições de locomoção com a pandemia do novo coronavírus, para sair do Paraguai é preciso uma autorização especial do Centro de Coordenação Interinstitucional do Conselho de Defesa Nacional (Codena).

A defesa do jogador brasileiro e seu irmão acredita que ambos devem conseguir a liberação até a próxima quarta-feira. Assim que a obtiverem, eles embarcam em um voo fretado para o Rio de Janeiro. A expectativa, no entanto, é que a autorização venha ainda na manhã desta terça.

Pelos termos do acordo, Ronaldinho deve pagar US$ 90 mil de multa (cerca de R$ 504 mil) e, Assis, outros US$ 110 mil (R$ 616 mil). Assis também se compromete diante de uma autoridade federal a cada quatro meses. Esse valor será descontado dos US$ 1,6 milhão que eles haviam depositado como fiança quando mudaram para o regime de prisão domiciliar, em abril. A maior parte desse dinheiro (US$ 1,4 milhão, ou R$ 7,84 milhões) será devolvida a Ronaldinho e Assis.

O juiz do caso, Gustavo Amarilla, declarou a suspensão do processo contra Ronaldinho Gaúcho. E deu uma explicação mais detalhada sobre a situação de Roberto de Assis, que foi apontado pelo Ministério Público como alguém que colaborou para a elaboração dos documentos falsos:

– A Justiça condena Roberto Assis a cumprir dois anos pelo uso de documentos públicos de documento falso, mas também o beneficia com a suspensão dessa condenação. É um instituto do direito paraguaio, que permite ao réu ir pagando essa condenação desde que cumpra os requisitos – declarou o juiz.

Ronaldinho Gaúcho e Assis durante audiência — Foto: Divulgação

Ronaldinho Gaúcho e Assis durante audiência — Foto: Divulgação

Ronaldinho Gaúcho chega à audiência, no Paraguai — Foto: Divulgação

Ronaldinho Gaúcho chega à audiência, no Paraguai — Foto: Divulgação

Os passaportes falsos foram entregues ao ex-jogador e seu irmão no aeroporto de Assunção no dia 4 de março, quando eles desembarcaram de um voo que havia partido de São Paulo. Os documentos foram dados a eles pelo empresário Wilmondes Souza Lira, que também está preso no Paraguai.

Lira era o intermediário entre os irmãos Assis e a empresária Dalia Lopez, que havia convidado Ronaldinho e Assis para irem até Assunção participarem de ações sociais de uma suposta ONG. Dalia Lopez está foragida desde o dia 7 de março.

O “caso Ronaldinho” detonou uma investigação que resultou na prisão de cerca diversos agentes públicos paraguaios, envolvidos num esquema de falsificação de documentos e evasão de divisas.

Ronaldinho Gaúcho e Assis durante audiência no Paraguai — Foto: Divulgação

Ronaldinho Gaúcho e Assis durante audiência no Paraguai — Foto: Divulgação

Fonte: Globo Esporte
Continue Lendo
Publicidade

Esportes

Primeiro desafio Outubro Rosa/Novembro Azul de ciclismo será realizado hoje

Divulgação

Com o objetivo de incentivar a prática do ciclismo e promover a conscientização sobre cuidados com a saúde da mulher e do homem, será lançado hoje, quarta-feira, em Marechal Cândido Rondon, o 1º Desafio Outubro Rosa/Novembro Azul de Ciclismo.

 

Numa iniciativa da Associação Rondonense de Ciclismo, o lançamento será a partir das 20h00, através de uma live que será transmitida pelas plataformas digitais da Radio Difusora.

As inscrições para o 1º Desafio Outubro Rosa/Novembro Azul estão abertas até 20 de outubro no site www.ticketagora.com.br.

Os ciclistas poderão escolher cinco categorias de desafio, que vão de 200 a 1.500 quilômetros, distâncias estas que deverão ser percorridas no período entre 20 de outubro e 20 de novembro.

Para comprovar a participação, o ciclista deverá registrar cada pedalada através do Strava ou aplicativo similar, e compartilhar no site do evento para que os organizadores possam fazer o controle.

O valor da inscrição para o 1º Desafio Outubro Rosa/Novembro Azul é de 75 reais, que pode ser parcelado em duas vezes e o ciclista inscrito receberá como premiação medalha, camiseta e certificado.

O presidente da Associação Rondonense de Ciclismo, Paulo Rodrigo Coppetti, dá maiores detalhes a respeito do 1º Outubro Rosa/Novembro Azul….

 

Continue Lendo

Esportes

Thiago Wild é eliminado por equatoriano na estreia do qualifying de Roland Garros

Foto: Chile Open / Jim Rydell

Cabeça de chave número 1 da chave qualificatória para Roland Garros, Thiago Wild foi derrotado nesta segunda-feira logo na estreia da competição. O brasileiro foi facilmente superado pelo equatoriano Emilio Gomez (154º do ranking da ATP) por 2 sets a 0, parciais de 6/3 e 6/2, e deixou passar a chance de entrar na chave principal do Grand Slam pela primeira vez.

Além de ser considerado o principal favorito para entrar na chave principal, Thiago Wild chegou a Roland Garros credenciado pelo bom resultado na última semana no Challenger Aix-En-Provence, na França, quando foi à decisão e acabou superado pelo alemão Oscar Otte em disputa de três sets. Desde então, o brasileiro se preparava em Paris para o Grand Slam.

Emilio Gomez, por sua vez, havia disputado o mesmo torneio e caído logo na estreia da competição. O equatoriano é filho do ex-tenista Andres Gomez, campeão de Roland Garros em 1990.

O qualifying começou nesta segunda-feira, marcado pela sombra da Covid-19: cinco tenistas tiveram de desistir do torneio seguindo o protocolo sanitário estabelecido para a competição. Dois deles testaram positivo para o coronavírus, e os outros três tiveram contato próximo com um treinador, também diagnosticado.

O outro brasileiro inscrito no qualifying, João Menezes vai enfrentar o egípcio Mohamed Safwat (140º da ATP) nesta terça-feira, ainda sem horário definido, também pela primeira rodada do qualifying.

Com Globo Esporte

Continue Lendo

Esportes

Com aumento no número de casos de Croronavírus, atividades esportivas também sofrem novas restrições em Marechal Rondon

Na tarde de quarta-feira (16), integrantes do COE (Centro de Operações Emergenciais) se reuniram para tratar, entre outros, sobre o aumento do número de casos de COVID-19 em Marechal Rondon.

Após o encontro de ontem, na data de hoje, dia 17, a prefeitura emitiu o Decreto nº 266, que impôs novamente algumas restrições.

Dentre as novas restrições, o esporte de Marechal Cândido Rondon também foi afetado – é o que detalha o Secretário de Esportes Lazer e Turismo de Marechal Rondon Diogo Schneider, o Bolha.

Continue Lendo

(45) 3284-8080
Central telefônica (45) 9997-0083 - (45) 9997-0067
FM 95,1 (45) 9997-0733 | WhatsApp FM (45) 9997-0532
Técnica AM 970 (45) 9997-0740
Copyright © 2019 Radio Difusora do Paraná.