Conectado com

Geral

Auxílio emergencial de R$ 600 foi pago a 17 mil mortos, diz auditoria do TCU

© Reuters

Irregularidades no pagamento do socorro financeiro atingiram 620 mil em abril

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) – Uma primeira triagem do TCU (Tribunal de Contas da União) no auxílio emergencial de R$ 600 do governo federal identificou 17 mil mortos entre os beneficiários. A ajuda é paga a informais durante a pandemia.

De acordo com a apuração da corte, ao menos 620 mil pagamentos foram feitos indevidamente até abril, no valor total de R$ 427,3 milhões. Os recursos gastos com mortos chega a R$ 11 milhões.

O levantamento consta de auditoria preliminar feita pelos técnicos do TCU. Os resultados foram enviados aos ministros da corte, que nesta quarta (1º) irão julgar o relatório.

O documento foi apresentado pelo ministro Bruno Dantas e apresenta as irregularidades no auxílio. A reportagem teve acesso ao documento.

Os estados onde mais mortos receberam a ajuda foi São Paulo (2.674), seguido de Minas (1.761), Ceará (1.512), Bahia (1.358), Pernambuco (1.308) e Maranhão (1.299). Os seis estados concentraram 58% (R$ 6,4 milhões) dos pagamentos a mortos no país.

Nesta terça-feira (30), o governo anunciou o pagamento do auxílio por mais dois meses. Serão distribuídos R$ 1.200 por beneficiário, mas não foram divulgados calendário e forma de pagamento.

Além dos casos de óbitos, os auditores também identificaram o recebimento de R$ 97,7 milhões por 134,2 mil servidores (federais, estaduais e municipais), embora tenham estabilidade de emprego e não sofreram cortes de jornada e salário.

Aposentados pelo INSS também ganharam recursos do governo –221,3 mil receberam R$ 141,6 milhões.

Há ainda irregularidades envolvendo presos e trabalhadores com renda acima do teto definido pela medida que estabeleceu parâmetros para o socorro financeiro, dentre outros.

As inconsistências foram detectadas depois de extenso cruzamento com bases de dados do governo.

Foram consultados, por exemplo, os cadastros do Caged (Ministério do Trabalho), da Receita Federal (inscrições comerciais e quadros societários), de agentes políticos do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) e do Detran (Departamento Nacional de Trânsito).

Como os cruzamentos com outras bases ainda estão em andamento, os números apresentados são parciais.

No julgamento, Dantas deverá recomendar ao tribunal que esses valores sejam devolvidos ao erário por meio de uma ação conjunta entre Ministério da Economia e da Cidadania, que mais concentram esforços no auxílio emergencial.

A proposta de Dantas é que escapem da devolução somente aqueles que comprovarem terem sido alvo de fraudes ou que, ao contrário, têm direito a receber o recurso.

Segundo o relatório da área técnica, os valores pagos indevidamente podem chegar a R$ 1,3 bilhão caso não sejam interrompidos imediatamente.

Diante das graves irregularidades, assessores de Dantas dizem ainda que o ministro considera enviar os “casos mais escandalosos” ao MPF (Ministério Público Federal) para que os beneficiários sejam processados criminalmente.

Há, por exemplo, aposentados da Justiça Federal e do BC na lista do socorro do governo com aposentadorias de R$ 25 mil e R$ 50 mil por mês.

O relatório do TCU será enviado ao Congresso e à Casa Civil do Palácio do Planalto.

O monitoramento do auxílio emergencial é uma das medidas adotadas pelo TCU para verificar os gastos públicos durante a pandemia.

Segundo o TCU, conforme informações consolidadas de abril, foram pagos, somente no primeiro mês de vigência do socorro do governo, R$ 35,8 bilhões a 50,2 milhões de beneficiários. Em 2019, só com o Bolsa Família, foram gastos R$ 32,5 bilhões.

Em maio, em maio de 2020, foram pagos R$ 41 bilhões a 58,5 milhões de beneficiários, considerando pagamentos da primeira e segunda parcelas.

Um desses relatórios de monitoramento já havia apontado que cerca de 8,1 milhões de pessoas poderiam ter recebido indevidamente o auxílio emergencial, por erro de inclusão. Outros 2,3 milhões poderiam ter tido o auxílio emergencial negado indevidamente, por erro de exclusão.

Além dos problemas com os pagamentos, o TCU também apontou “falta de diretriz” do governo nas despesas com saúde por causa, principalmente, da inexistência de coordenação das ações federais com a dos governadores.

Fonte: Notícia ao minuto com Folhapress

Continue Lendo
Publicidade

Geral

Incêndio destrói depósito de madeiras em Palotina

Um incêndio foi registrado no final da tarde desta sexta-feira (em um barracão usado como depósito de madeiras, localizado nas proximidades do Mercado santo Antônio, em Palotina.
O Corpo de Bombeiros foi acionado para conter as chamas.

As causas do incêndio ainda serão apuradas.

Fonte: Correio do Ar

Continue Lendo

Geral

Unioeste inaugura obra e lança selo dos 40 anos de existência em Mal. Rondon

Em solenidade realizada na tarde de ontem, no campus de Marechal Cândido Rondon da Universidade Estadual do Oeste do Paraná, foi inaugurado o prédio dos programas de pós-graduação stricto sensu em Geografia e História.

Na ocasião, o diretor geral do campus, Davi Félix Schreiner, lançou o selo comemorativo aos 40 anos do campus rondonense e apresentou o projeto do Centro de Convivência, investimento já aprovado e que pode começar a ser construído ainda este ano.

Respeitando as medidas de prevenção ao coronavírus, o evento foi transmitido on-line, nas plataformas digitais da universidade, e, presencialmente, contou com a presença de várias autoridades, incluindo o  reitor da Unioeste, Alexandre Webber.

Os 40 anos da Unioeste em Marechal Cândido Rondon, incluindo o período de Facimar, será detalhado na edição deste sábado do quadro “A Personalidade da Semana”.

O entrevistado será o diretor-geral do campus local, Davi Schreiner..

 

Continue Lendo

Geral

IML aguarda exames para apontar causa morte de ex-ginasta que morava em Toledo

Divulgação

O Instituto Médico Legal de Toledo aguarda a chegada de novos exames para identificar a causa da morte da ginasta Ana Paula Scheffer, de 31 anos.

A jovem morava com os pais e faleceu na última sexta-feira, dia 16, na cidade de Toledo.

A causa da morte só deve ser conhecida após a chegada dos resultados dos exames laboratoriais, mas ainda não há previsão.

A informação inicial de que a morte teria ocorrido em função de um infarto fulminante chamou atenção, principalmente de profissionais da medicina, já que Ana Paula Scheffer sempre foi uma pessoa saudável.

Ana Paula representou o Brasil em competições internacionais importantes: em 2007 ela foi medalha de bronze no aparelho Arco, nos Jogos Pan Americanos, feito então era inédito para a modalidade.

Ela também participou do Campeonato Pan-Americano de 2005, jogos Sul-Americanos de 2006 em Buenos Aires e de 2010 em Medellin.

A ginasta também esteve no campeonato mundial de 2009, no Japão.

A atleta renomada que virou referência internacional estava atuando como treinadora no Centro de Iniciação ao Esporte Alice Martelli, onde repassava o conhecimento a mais de 200 crianças em Cascavel.

 

Continue Lendo

(45) 3284-8080
Central telefônica (45) 9997-0083 - (45) 9997-0067
FM 95,1 (45) 9997-0733 | WhatsApp FM (45) 9997-0532
Técnica AM 970 (45) 9997-0740
Copyright © 2019 Radio Difusora do Paraná.