Conectado com

Geral

Boletim desta segunda inclui quatro mortes e Cascavel chega a 61 vítimas da Covid-19

Três homens e uma mulher com idades entre 63 e 92 anos vieram a óbito…

O Boletim divulgado nesta segunda-feira pela prefeitura de Cascavel incluiu quatro novas mortes por Covid-19 na cidade.

Com as novas confirmações, Cascavel chega a 61 vítimas da doença.

Dois dos óbitos ocorreram no último sábado (4) e são de pacientes que estavam fora de Cascavel. Um homem de 92 anos que tinha doença cardiovascular crônica faleceu em Hospital Filantrópico de Assis Chateaubriand. A outra vítima é um homem de 72 anos que tinha doença neurológica há 18 anos e faleceu em Francisco Beltrão. Estas duas mortes já haviam sido noticiadas ontem e agora entram para as estatísticas oficiais.

As outras mortes são de uma mulher e um homem de 63 anos. A mulher tinha doença cardiovascular crônica, hipertensão, diabetes e estava em tratamento oncológico. Ela faleceu em Hospital Filantrópico de Cascavel. O homem tinha doença cardiovascular crônica e faleceu ontem (5) em Hospital Público da cidade.

A taxa de mortalidade na cidade está em 1,6%.

O novo boletim confirmou 102 casos da doença.

Veja o perfil das vítimas:

Histórico

Mortes em julho: 6 (parcial)

61ª morte: Homem de 63 anos, comorbidade associada de doença cardiovascular crônica,
óbito em 05/07 em Hospital Público em Cascavel;

59ª morte: Homem de 72 anos, comorbidade associada de doença neurológica há 18 anos,
óbito em 04/07 em Hospital Público em Francisco Beltrão;

58ª morte: Homem de 92 anos, comorbidade associada de doença cardiovascular crônica,
óbito em 04/07 em Hospital Filantrópico em Assis Chateaubriand

56ª morte: Homem de 55 anos falecido em Hospital Público em 02/07. Tinha diabetes.

55ª morte: Mulher de 70 anos falecida em hospital público em 02/07. Tinha doença cardiovascular e diabetes.

54ª morte: Homem de 79 anos faleceu em Hospital Público em 02/07. Tinha obesidade, insuficiência renal e cirrose hepática

Mortes em junho: 48

60ª morte: Mulher de 63 anos, comorbidades associadas de doença cardiovascular crônica,
hipertensão, diabetes e em tratamento oncológico, óbito em 29/06 em Hospital
Filantrópico em Cascavel; (*Houve demora na confirmação da morte)

57ª morte*: mulher de 75 anos falecida em Hospital Público no dia 27/06. (*Houve demora na confirmação da morte)

53ª morte: Homem de 80 anos com hipertensão faleceu em Toledo no dia 30/06

52ª morte: Homem de 61 anos, sem doenças associadas, faleceu em 28/06 em hospital público.

51ª morte: Mulher de 51 anos faleceu em 30/06 em hospital público. Tinha doença cardiovascular e diabetes.

50ª morte: Cleci Teixeira de 59 anos faleceu em 29/06 no HUOP. Teve o quadro agravo em poucos dias e não pode ver a chegada do segundo neto. Tinha comorbidade associada de doença cardiovascular, diabetes e obesidade

49ª morte: Homem de 73 anos, comorbidade associada de Hipertensão, óbito em 30/06 em Hospital Público em Cascavel

48ª morte: Homem de 64 anos, comorbidade associada de Hipertensão, óbito em 29/06 em Hospital Público em Cascavel

47ª morte: Everson Mendes, de 33 anos, faleceu em 29/06, no HUOP. Ele trabalhava como vendedor, morava no Clarito e deixa dois filhos.

46ª morte: Salvador Avelino Duarte, de 60 anos falecido em 28/06 no HUOP. O homem era vendedor de espetinhos no Bairro São Cristóvão e ficou cerca de 30 dias internado.

45ª morte: Dulio Bondam, 92 anos, comorbidade associada de hipertensão. Óbito em domicilio em 28/06.

44ª morte: Terezinha Borges Brizola, de 74 anos, era moradora do Bairro Morumbi, onde trabalhou na escola por 30 anos, como zeladora e merendeira. Tinha diabetes, faleceu em 28/06 no Hospital de Retaguarda de Cascavel.

43ª morte: Homem de 55 anos, comorbidade associada de hipertensão arterial sistêmica, óbito em 28/06 em Hospital Público em Cascavel.

42ª morte: Mulher 76 anos, comorbidade associada de doença neurológica crônica, óbito em 27/06 em Hospital Público em Cascavel.

41ª morte: Homem de 82 anos que tinha doença neurológica crônica faleceu no HUOP em 27/06.

40ª morte: Empresário Emerson Barreto, de 45 anos faleceu no dia 27/06.

39ª morte: Mulher de 63 anos faleceu no HUOP no dia 27/06. Tinha hipertensão e diabetes.

38ª morte: Mulher de 76 anos faleceu em casa em 25/06. Tinha hipertensão.

37ª morte: Virgínia dos Santos faleceu em 23/06 no HUOP. Ela tinha diabetes, Parkinson e hipertensão.

36ª morte: Ademar Rodrigues, de 66 anos, faleceu em 23/06 em hospital particular da cidade.Ele tinha hipertensão.

35ª morte: homem de 61 anos faleceu no dia 23/06 no Hospital de retaguarda. Tinha diabetes, hipertensão e doença cardiovascular.

34ª morte: mulher de 74 anos faleceu no dia 23/06, no HUOP. Maria Aparecida Pontes era moradora do Bairro Brasmadeira.

33ª morte: mulher de 68 anos faleceu no último sábado em um hospital de Assis Chateaubriand. Era ex-tabagista e tinha enfisema popular.

32ª morte: Rosa Maria Mussulini Zorek, de 61 anos, mãe do secretário de de Planejamento e Gestão de Cascavel, Edson Zorek, faleceu dia 21/06. Ela tinha hipertensão.

31ª morte: Carla Priscila Chaicoski, de 30 anos era técnica de enfermagem e havia tido um bebê há 15 dias. Ela faleceu no dia 20/06. Foi a primeira profissional de saúde a falecer em decorrência da doença em Cascavel e o caso gerou grande comoção.

30ª morte: Homem de 68 anos morreu em 19/06 em unidade de pronto atendimento. Estava em tratamento oncológico.

29ª morte: Mulher de 73 anos morreu e 19/06 em hospital público. Tinha diabetes e obesidade.

28ª morte: homem de 83 anos morreu em 19/06 em Hospital Filantrópico. Tinha diabetes e hipertensão.

27ª morte: Maria Aparecida Pinheiro dos Santos, de 47 anos, faleceu em 17/06 em hospital particular. Tinha elevação de colesterol. Ela deixou três filhos e a família contou à CGN como foi o tratamento.

26ª morte: homem de 40 anos faleceu em 17/06 em hospital particular. Não tinha comorbidades

25ª morte: mulher de 75 anos, sem comorbidades, óbito em 16/06, em Hospital Privado em Cascavel, classificada positiva por critérios clínicos epidemiológicos. (A idade havia sido divulgada inicialmente como 77 e foi atualizada no dia 18/06 pela prefeitura)

24ª morte: homem de 88 anos, comorbidade associada de leucemia e hipertensão, óbito em 17/06 em Hospital Privado em Cascavel.

23ª morte: homem de 69 anos residente de Cascavel, mas faleceu em Foz do Iguaçu no dia 16/06. Ele tinha miocardiopatia, insuficiência cardíaca e renal crônica, além de hipertensão arterial e obesidade.

22ª morte: homem de 73 anos faleceu no HUOP em 16/06. Ele tinha doença cardiovascular crônica.

21ª morte: mulher de 63 anos faleceu no dia 08/06 na UPA Tancredo. Ela tinha doença cardiovascular crônica.

20ª morte: Ivani Terezinha Schupel, de 73 anos, faleceu no dia 15/06. Estava internada em hospital privado desde o dia 10. Tinha doença cardiovascular e diabetes. Ela morava no distrito de Espigão Azul.

19ª morte: homem de 79 anos, faleceu em Toledo no dia 13/06 em Toledo. Tinha doença cardiovascular crônica, doença pulmonar obstrutiva crônica e hipertensão arterial sistêmica.

18ª morte: Maria da Luz da Silva, de 63 anos, faleceu no dia 15/06. Moradora do Clarito ela foi internada em Assis Chateaubriand. Era hipertensa e portadora de hipotiroidismo e obesidade.

17ª morte: mulher de 85 anos faleceu em casa no dia 15/06. A mulher tinha comorbidades associadas como hipertensão e sequela de AVC.

16ª morte: homem de 54 anos que tinha problema neurológico há 11 anos e faleceu em 14/06. Teve sintomas em 4 de junho e internou em hospital particular no dia 6.

15ª morte: Maria Aparecida Malizan, de 77 anos, moradora do Interlagos. Tinha histórico de problemas no coração e faleceu em 11/06 na UPA Brasília. confirmação de Covid-19 veio depois da morte.

14ª morte: mulher de 88 anos faleceu em 12/06 na UPA Tancredo. Teve início dos sintomas no dia 7 e foi internada no dia 09.

13ª morte: homem de 54 anos faleceu na UTI de Assis Chateaubriand, no dia 11/06. O início dos sintomas foi no dia 31 de março e no dia 5 de junho ele procurou a UPA Brasília, sendo levado à UTI no dia seguinte. Tinha Hipertensão e doença cardiovascular crônica.

12ª morte: mulher de 71 anos moradora de Cascavel faleceu em Foz do Iguaçu no dia 10/06. Ela tinha hipertensão, diabetes e doença arterial, além de ser ex-tabagista. Sintomas começaram em 31 de maio e passou pela UPA em Cascavel no dia 7 de junho.

11ª morte: mulher de 63 anos moradora de Cascavel faleceu em Assis Chateaubriand no dia 8/06. Com sintomas desde 26 de maio deu entrada na UPA Brasília dois dias depois e foi transferida no dia seguinte.

10ª morte: homem de 73 anos faleceu no dia 3/06 na UPA Tancredo. O homem chegou a ter alta médica mas o quadro se agravou e ele faleceu pouco depois de retornar à unidade e antes de ser levado para a UTI. Ele tinha hipertensão.

9ª morte: mulher de 59 anos tinha várias doenças e faleceu no dia 2/06. A filha contou à CGN que a mulher sabia da gravidade da doença.

8ª morte: Reginaldo Abreu Santos, de 34 anos, faleceu na UTI em Assis Chateaubriand no dia 1/06. A família relatou que ele era saudável e não tinha outras doenças. Os sintomas começaram no dia 16/05 e no dia 23 ele procurou a UPA.

Mortes em maio: 3

7ª morte: homem de 69 anos falecido em hospital particular no dia 24/05. Ele estava internado desde o dia 17 de maio e tinha comorbidades como doença cardiovascular, obesidade, hipertensão e diabetes.

6ª morte: mulher de 86 anos faleceu em 17/05 no HUOP. Ela tinha doença pulmonar crõnica e havia sido internada no dia 14 de maio.

5ª morte: mulher de 93 anos, acamada há mais de 5 anos faleceu no dia 7/05. Os sintomas haviam começado no dia 01/05.

Mortes em abril: 3

4ª morte: homem de 70 anos sem relato de comorbidade morreu na UTI em Assis Chateaubriand em 24/04. Os sintomas começaram no dia 9 de abril.

3ª morte: Balbino José dos Santos, faleceu no dia 18/04 em Cascavel, aos 66 anos. Ele tinha sido internado em 26 de março para fazer uma cirurgia e depois de ir a UTI a Covid-19 foi descoberta.

2ª morte: Natalício Alves de Oliveira, de 77 anos, faleceu no dia 10/04. Ele era cadeirante e deixou 5 filhos 17 netos e 10 binetos.

Morte em março: 1

1ª morte: Homem de 66 anos faleceu em 30/03 em hospital particular. Ele contraiu o vírus em Dubai e começou a ter sintomas no dia 19 de março, quatro dias após voltar de viagem.

 

Cascavel registra 102 novos casos e confirma 3591 exames positivos para Covid-19

Fonte: CGN

Continue Lendo
Publicidade

Geral

Marechal Cândido Rondon registrou nesta quinta-feira (05) mais um por covid-19: agora são 124.

Marechal Cândido Rondon registrou nesta quinta-feira (05) mais um por covid-19: agora são 124.

Foi vitima fatal um homem de 80 anos; que teve inicio dos sintomas no dia 15 de julho; internou e no dia 29 foi para a UTI, falecendo nesta quarta-feira.

O rondonense tinha histórico de internações recentes para tratamento clínico, portador de doença pulmonar obstrutiva crônica, dependente de cuidados e com doença neurológica.

Marechal Cândido Rondon está com 176 casos ativos, dos quais 18 pessoas estão na UTI; 06 em hospitais e UPA; e 152 em isolamento domiciliar.
São 253 rondonenses em monitoramento; e 139 aguardando resultado de exame, com uma pessoa internada em hospital.

Marechal Cândido Rondon, conforme boletim divulgado nesta quinta-feira, já registrou 6.623 casos de coronavírus: são 176 ativos; 6.323 pessoas recuperadas; e 124 óbitos.

Continue Lendo

Geral

Bombeiros registram incêndio a residência no Jardim Marechal

O Corpo de Bombeiros de Marechal Cândido Rondon  foi acionado na madrugada passada , para  combater incêndio a residência  no cruzamento das ruas Das Graça   com São Pedro  no Bairro Jardim Marechal.

Na moradia de madeira morava uma senhora   de 66 anos, com  problemas de saúde.

Segundo consta ele  colocou  fogo num fogão a lenha, as chamas se alastraram e atingiram a parede da casa .

Com a rápida intervenção do corpo de bombeiros a situação foi controlada.

Continue Lendo

Geral

Assembleia começa a analisar projeto que delega rodovias do estado à União

O projeto de lei que prevê a delegação de rodovias estaduais paranaenses para a nova concessão rodoviária federal começou a tramitar na Assembleia Legislativa do Paraná.

A mensagem encaminhada pelo Poder Executivo foi lida aos parlamentares na sessão plenária e o texto autoriza o Governo do Paraná a delegar à União, pelo prazo de até 30 anos, prorrogáveis por até mais 30, a administração de rodovias e a exploração de trechos de rodovias, ou obras rodoviárias estaduais.

A  União por sua vez,  poderá explorar a via ou parte da via delegada diretamente ou por meio de concessão, nos termos das Leis Federais que regem as concessões.

A proposta, que tramita em regime de urgência,  determina ainda que a formalização da delegação aconteça por meio de convênio.

Com isso, justifica o Executivo, há a possibilidade de o Estado destinar recursos para construção, conservação, melhoramento e operação de trechos ou rodovias que não sejam de responsabilidade dos concessionários.

“Espera-se que o novo Projeto de Concessão das Rodovias Integradas do Paraná revigore e modernize a estrutura rodoviária do Estado, proporcionando maior e melhor integração do Porto de Paranaguá com as áreas produtoras do Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, além da ligação com países do Mercosul e integração com os estados vizinhos de São Paulo e Santa Catarina”, diz o texto da mensagem enviada pelo Governo.

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Ademar Traiano , explicou o trâmite do processo, porque o  Estado precisa autorizar a delegação das estradas estaduais para a União para com isso  o Tribunal de Contas da União fazer  as analises necessárias,   antes do anuncio do edital de licitação.

Portanto, segundo ele,  é fundamental que a Assembleia  se manifeste, já que participou definitivamente na estruturação da mudança, estabelecendo que a nova concessão tenha tarifas de valores reduzidos, com transparência e, acima de tudo, com obras que se iniciem tão logo comecem as cobranças.

O secretário de Infraestrutura e Logística, Sandro Alex, destacou que a inclusão das rodovias estaduais nas novas concessões vai ajudar a modernizar artérias fundamentais do Estado, permitindo ganhos produtivos para as cidades paranaenses e de segurança para os usuários…

 

O governador Ratinho Junior por sua vez,  destaca  que com o leilão na Bolsa de Valores e o projeto que esta sendo finalizado, não tem como entrar empresa que não tenha condições de honrar um contrato.

 

No total, 3.327 quilômetros de rodovias integram o pacote, subdivididos em seis lotes, caracterizando o maior projeto de concessão do tipo em todo o Brasil.

 

Continue Lendo

(45) 3284-8080
Central telefônica (45) 9997-0083 - (45) 9997-0067
FM 95,1 (45) 9997-0733 | WhatsApp FM (45) 9997-0532
Técnica AM 970 (45) 9997-0740
Copyright © 2019 Radio Difusora do Paraná.