Conectado com

Agricultura

Caixa aumenta em 20% oferta de crédito rural no primeiro semestre

Banco ofereceu R$ 6,5 bilhões para produtores rurais até junho.

 

 

A Caixa Econômica Federal ampliou para R$ 6,5 bilhões o volume de crédito rural disponível para o primeiro semestre.

O valor representa crescimento de 20% em relação ao ano agrícola anterior.

Entre as modalidades contempladas nas linhas de crédito rural do banco, estão o financiamento da safra verão 2021/2022 e empréstimos para o Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf), para o Programa Nacional de Apoio ao Médio Produtor Rural (Pronamp) e para investimentos no campo.

Segundo a Caixa, as principais culturas financiadas serão soja, milho, algodão, arroz, feijão, mandioca e café, bem como atividades pecuárias.

A linha para a safra verão 2021/2022 permite ao produtor de grãos antecipar o custeio do plantio e da colheita.

Os financiamentos permitirão o planejamento melhor da aquisição de insumos, antes do início da safra.

Com prazo de até 15 anos de pagamento e carência de até três anos, as linhas de investimento financiam a compra de máquinas e equipamentos novos, de animais, formação ou recuperação de pastos e construção de cercas e demais instalações, como galpões e currais.

A modalidade também inclui empréstimo para a construção de armazéns e de sistemas de irrigação.

Com juros a partir de 2,75% ao ano, variando conforme o empreendimento, as linhas do Pronaf financiam a aquisição de insumos e o pagamento de serviços por pequenos produtores.

O Pronamp tem uma linha de custeio, para cobrir os gastos da produção agrícola, e uma linha de investimento, para financiar melhorias nas propriedades ou compra de máquinas.

Desde 2013, a Caixa atua na concessão de crédito rural.

Em oito anos, o banco emprestou R$ 44 bilhões a 52 mil empreendimentos rurais.

 

Continue Lendo
Publicidade

Agricultura

Setor do Bloco de Produtor Rural continua atendendo na prefeitura

Assessoria

O governador do estado decretou lockdown em todo o estado do dia 27 de fevereiro até o próximo dia 8 de março, visando conter o avanço de contaminação pelo novo coronavírus. No período estará suspenso o funcionamento de todos os serviços e atividades não essenciais, inclusive do comércio.

Apesar do paço municipal rondonense estar fechado para a comunidade, os servidores públicos rondonenses trabalham de forma escalonada.
Um setor que no momento não admite paralisação é o do Bloco de Produtor Rural, na Secretaria de Agricultura e Política Ambiental, já que estamos em plena safra. Por isso o atendimento continua sendo realizado aos agricultores das 8h às 11h45 e das 13h15 às 17h.

Vale ressaltar que o atendimento é realizado cumprindo todas as recomendações sanitárias para evitar a disseminação do novo coronavírus.

 

Fonte: Assessoria

Continue Lendo

Agricultura

La Niña vai continuar alterando o clima na América do Sul

O La Niña vai continuar alterando o clima na América do Sul até pelo menos o final do ano , afetando de maneira preocupante o andamento da safra no Brasil.

 

Para  os próximos dias , pelo menos até dia  6 ,  o cenário será uma prévia do que virá pela frente: chuvas constantes no Mato Grosso e Matopiba, precipitações acima da média no sudeste , incluindo Goiás e Triangulo Mineiro, além do Estado de São Paulo, Rio de Janeiro  e Espírito Santo, porém  corte preocupante da umidade para os estados do Sul.

Conforme os meteorologistas, preocupação maior será  também com a Argentina, Uruguai e norte do Paraguai.

Para as lavouras do Rio Grande do Sul essas previsões atingirão a fase crucial da soja, que é o momento do enchimento dos grãos”.

Também a culturas de inverno serão prejudicadas, principalmente o trigo porém o que chama a atenção são os impactos na safrinha de milho em Santa Catarina e Paraná.

As configurações do modelo europeu para os próximos 45 dias  aconselham aos agricultores ajustarem seus planejamentos para evitar perdas.

O agrometeorologista  Luis Renato Lasinski  informa  que o La Niña permanecerá atuando sobre a América do Sul até o final do ano, afetando o inicio da próxima safra de verão, quando as chuvas deverão novamente chegar mais tarde do que de costume…

 

Continue Lendo

Agricultura

Sindicato Rural dá suposto a agricultores na declaração do Imposto de

O Sindicato Rural Patronal de Marechal Cândido Rondon estará dando todo o suporte necessário para que o produto faça corretamente sua Declaração do Imposto de Renda e não corra risco de cair na “malha fina”. 

 

A Receita Federal está começando a receber hoje, segunda-feira, a Declaração do Imposto de Renda da Pessoa Física 2021 – ano base 2020.

O prazo vai até o dia 30 de abril, mas com maior antecedência no envio, mais vantagens o contribuinte pode ter.

Uma das principais vantagens de enviar o quanto antes a declaração é ter mais chances de receber a restituição, caso tenha direito, nos primeiros lotes de pagamento.

O contribuinte também ganha mais tempo para identificar e corrigir eventuais erros, sem contar que, no fim do prazo, ele corre o risco de enfrentar lentidão no sistema online usado para transmitir a declaração.

As restituições começarão a ser pagas em maio e vão até setembro – são cinco lotes de pagamento, um por mês.

A estimativa da Receita Federal é que sejam entregues este ano cerca de 32 milhões e 600 mil declarações.

Quem é obrigado a declarar e não o fizer, ou enviar a declaração fora do prazo, terá que pagar multa de, no mínimo, 165 reais e 74 centavos, e máximo de correspondente a 20% do imposto devido.

É obrigado a declarar o Imposto de Renda quem recebeu rendimentos tributáveis acima de 28 mil 559 reais e 70 centavos em 2020.

Tanto o preenchimento quanto a entrega da declaração devem ser feitas por meio do Programa Gerador do Imposto de Renda 2021.

O encaminhamento das declarações do Imposto de Renda é um dos muitos serviços prestados pelo Sindicato Rural Patronal de Mal. Cândido Rondon, que já está á disposição dos produtores interessados.

O presidente da entidade, Edio Chapla, fala a respeito…….

 

Continue Lendo

(45) 3284-8080
Central telefônica (45) 9997-0083 - (45) 9997-0067
FM 95,1 (45) 9997-0733 | WhatsApp FM (45) 9997-0532
Técnica AM 970 (45) 9997-0740
Copyright © 2019 Radio Difusora do Paraná.