Conectado com

Geral

Câmara aprova MP que amplia margem do crédito consignado até o fim do ano

Câmara dos Deputados

Limite de 40% valerá para aposentados do INSS, servidores públicos e trabalhadores com carteira assinada (CLT), entre outros

A Câmara dos Deputados aprovou nesta segunda-feira (8) a Medida Provisória 1006/20, que amplia a margem de empréstimo consignado para aposentados e pensionistas do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) de 35% para 40% do valor do benefício. A MP perde a vigência na quinta-feira (11) e precisa ser votada ainda pelo Senado.

De acordo com o substitutivo aprovado, do deputado Capitão Alberto Neto (Republicanos-AM), o prazo limite para as novas contratações, que tinha acabado em 31 de dezembro de 2020, passará a ser 31 de dezembro de 2021. Dos 40%, cinco pontos percentuais devem ser destinados para saque ou pagamento da fatura do cartão de crédito. Essa reserva já existia antes da MP, no mesmo patamar.

O relator também estende o limite de 40% para o crédito consignado tomado por servidores públicos federais e pelos trabalhadores com carteira assinada (CLT).

Militares e servidores estaduais
Se leis ou regulamentos não definirem percentuais maiores que 40%, esse limite será aplicado ainda para as operações de crédito tomadas por militares das Forças Armadas; policiais militares dos estados e do Distrito Federal; militares e policiais reformados; servidores públicos estaduais e municipais; servidores públicos inativos; empregados públicos da administração direta, autárquica e fundacional de qualquer ente da Federação; e pensionistas de servidores e de militares.

Depois de 2021
Segundo o texto, depois de 2021 as dívidas de consignado voltarão aos patamares anteriores, mantidas aquelas contratadas com o aumento temporário de margem e vedadas novas contratações até que o total do desconto volte ao máximo de 35%.

Carência
Quanto ao pedido de suspensão do vencimento de parcelas do crédito consignado feito por vários parlamentares, o relator afirmou que o acordo possível alcançado prevê apenas a possibilidade de carência facultativa por 120 dias, conforme avaliado por cada instituição financeira.

“Buscamos construir uma solução que beneficie diretamente muitos consumidores, sem correr o risco de, em vez de aumentar o crédito consignado, desestimular a sua concessão”, disse Capitão Alberto Neto.

Najara Araújo/Câmara dos Deputados
Votação de propostas. Dep. Capitão Alberto Neto (REPUBLICANOS - AM)
Capitão Alberto Neto incluiu na MP a possibilidade de suspensão das parcelas do crédito consignado por até quatro meses

A carência valerá para operações firmadas antes da vigência da futura lei derivada da MP e também para as novas. Durante o período de carência, se for concedida, fica mantida a incidência de juros e demais encargos contratados.

Informações
Para viabilizar a votação, o relator retirou do texto a obrigação de os bancos informarem ao consumidor esclarecimento sobre o valor que sobrará de seu salário líquido após deduzidos o imposto de renda e as prestações descontadas.

Agora, as instituições devem apenas informar sobre o custo efetivo total (CET), sobre o prazo para quitação integral das obrigações assumidas e outras informações exigidas em lei e regulamentos.

Demais descontos
Quanto aos demais descontos que o beneficiário do INSS pode autorizar, como mensalidades de associações e demais entidades de aposentados, o relator propõe o adiamento da revalidação periódica a cada três anos que deveria começar em 31 de dezembro de 2021.

O prazo passa para 31 de dezembro de 2022, e o INSS poderá prorrogá-lo por mais um ano.

Dados compartilhados
O texto aprovado permite o compartilhamento, com entidades de previdência complementar, de dados sobre o óbito que o INSS obtém junto a entidades privadas para decidir sobre a concessão de benefícios.

Segundo o relator, isso ajudará a evitar tentativas de fraudes junto a essas entidades de previdência usando o nome de pessoas já falecidas.

Auxílio-doença
Para desafogar o número de auxílios-doença represados devido à falta de atendimento de perícia, o texto do relator permite ao INSS conceder o benefício por meio da apresentação de atestado médico pelo requerente e de documentos complementares que comprovem a doença informada como causa da incapacidade.

Esse procedimento, que poderá ocorrer até 31 de dezembro de 2021, dispensa o exame pericial da pessoa interessada, segundo requisitos estabelecidos em ato conjunto da Secretaria Especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia e do INSS.

Entretanto, o auxílio-doença será concedido por um tempo máximo de 90 dias, sem prorrogação. Se houver necessidade de um período maior do benefício, mesmo que inferior a 90 dias, deverá ser feito novo requerimento.

No ano passado, devido à pandemia de Covid-19, muitas unidades do INSS que tinham reaberto para atendimento ao público ficaram sem médicos e outros profissionais que conseguiram liminares na Justiça argumentando não haver condições sanitárias adequadas para o atendimento à população, provocando acúmulo de perícias por realizar.

 

Fonte: Agência Câmara de Notícias

 

Continue Lendo
Publicidade

Geral

Contribuintes em débito com o município rondonense poderão aderir ao Refis a partir de quinta-feira

Assessoria

No pagamento à vista será concedido 100% de desconto sobre os juros e multas

 

Foi publicado no Diário Oficial Eletrônico, na sexta-feira, dia 16, a Lei nº 5.236 que institui o Programa de Arrecadação de Créditos Tributários e Não Tributários (REFIS 2021). O objetivo é incentivar os munícipes a regularizarem suas dívidas junto à Secretaria Municipal da Fazenda. Vale lembrar que os benefícios de que trata a lei são sobre os juros e multas moratórias das dívidas, sem afetar os créditos principais corrigidos.

Podem se beneficiar os contribuintes com débitos vencidos até 31 de dezembro de 2020, já inscritos em dívida ativa, independentemente de haver execução fiscal ajuizada.

O REFIS 2021 inicia nesta quinta-feira, dia 22, e segue até o dia 19 de julho, sendo que até o dia 06 de maio devem comparecer ao Setor de Tributação da prefeitura os contribuintes que desejam realizar a quitação à vista. Após o dia 07 de maio, para os que desejam parcelar, mas também ainda serão aceitos os pedidos para pagamentos à vista.

Conforme o secretário de Fazenda, Carmelo Daronch, o pedido deve ser protocolado e emitido no Setor de tributação, com a emissão do Termo de Confissão de Dívida. Ele lembra que no pagamento à vista será concedido 100% de desconto sobre os juros e multas. Também poderá ser feito o pagamento em 6 vezes com 90% de desconto; em 12 vezes com 80% de desconto; e em 24 vezes com 70% de desconto. Lembrando que no parcelamento será acrescido juro de 1% ao mês.

Estes benefícios não serão somados a outros já concedidos em razão de programas de “REFIS” anteriores.

Também ficam excluídos créditos originados de transações, acordos ou Termos de Ajustamento de Conduta; créditos relacionados com ITR e derivados do SIMPLES Nacional e Doméstico; créditos vinculados ao FMD – Fundo Municipal de Desenvolvimento; e valores decorrentes de indenizações.

“O REFIS tem a finalidade de permitir maior efetividade à arrecadação, além de promover e incentivar a regularização da situação de endividamento de contribuintes. Pedimos aos que estão em débito com o município, que nos procurem, para que possamos apresentar os benefícios do REFIS. É uma oportunidade muito boa”, destacou Carmelo.

 

Fonte: Assessoria

Continue Lendo

Geral

Auxílio emergencial é pago a beneficiários do Bolsa Família com Nis 2

Os beneficiários do Bolsa Família com Número de Inscrição Social terminado em 2 recebem nesta segunda-feira a primeira parcela do auxílio emergencial 2021.

 

 Essa nova rodada de pagamentos será de quatro meses

 

Os recursos podem ser movimentados pelo aplicativo Caixa Tem, por quem recebe pela conta poupança social digital, ou sacados por meio do Cartão Bolsa Família ou do Cartão Cidadão.

O recebimento dos recursos segue o calendário normal do Bolsa Família, pago nos últimos dez dias úteis de cada mês.

A primeira parcela começou a ser depositada na última sexta-feira e será paga até 30 deste mês de abril.

O auxílio emergencial foi criado em abril do ano passado pelo governo federal para atender pessoas vulneráveis afetadas pela pandemia de covid-19.

Ele foi pago em cinco parcelas de 600 ou 1 mil e 200 reais para mães chefes de família monoparental e, depois, estendido até 31 de dezembro de 2020 em até quatro parcelas de 300 ou 600 reais cada.

Neste ano, a nova rodada de pagamentos, durante quatro meses, prevê parcelas de 150 a 375 reais, dependendo do perfil: as famílias, em geral, recebem 250 reais; a família monoparental, chefiada por uma mulher, recebe 375 reais; e pessoas que moram sozinhas recebem 150 reais.

Pelas regras estabelecidas, o auxílio será pago às famílias com renda mensal total de até três salários mínimos, desde que a renda por pessoa seja inferior a meio salário mínimo.

É necessário que o beneficiário já tenha sido considerado elegível até o mês de dezembro de 2020, pois não há nova fase de inscrições. Para quem recebe o Bolsa Família, continua valendo a regra do valor mais vantajoso, seja a parcela paga no programa social, seja a do auxílio emergencial.

 

Continue Lendo

Geral

Centro de Distribuição/Provopar atenderá em novo endereço

Assessoria

Da antiga prefeitura, passará a atender na rua Espírito Santo, nº 900, ao lado do CRAS

 

A partir desta segunda-feira, dia 19 de abril, o Centro de Distribuição de Marechal Rondon (por muito tempo conhecido como Provopar), estará fechado até o dia 30 de abril. Neste período acontecerá a alteração de endereço.

Até então o atendimento era realizado na rua Sergipe, esquina com a rua 7 de Setembro, na antiga prefeitura. O novo endereço será na rua Espírito Santo, nº 900, ao lado do CRAS – Centro de Referência da Assistência Social.

A Secretaria de Assistência Social solicita a compreensão dos rondonenses que procuram o Centro de Distribuição, tendo em vista que estará fechado durante o período de mudança. O novo espaço será mais amplo, o que garantirá melhor atendimento à população rondonense.

Assim que o atendimento estiver restabelecido, um comunicado será emitido. Doações podem ser entregues no novo endereço.

 

Fonte: Assessoria

Continue Lendo

(45) 3284-8080
Central telefônica (45) 9997-0083 - (45) 9997-0067
FM 95,1 (45) 9997-0733 | WhatsApp FM (45) 9997-0532
Técnica AM 970 (45) 9997-0740
Copyright © 2019 Radio Difusora do Paraná.