Conectado com

Agricultura

Chuvas em maior quantidade para a região só a partir do dia 18

Ilustrativa

Os modelos climáticos do Instituto Climatempo já conseguem confirmar a presença de chuvas no Sul do País a partir do dia 17, através de uma frente fria que romperá parcialmente o bloqueio atmosférico que está parado sobre o território central do Brasil.

 As precipitações podem se prolongar até o dia 20 

Segundo o agrometeorologista João Castro, da Agroclima, a frente deverá trazer chuvas de bons volumes em áreas do Oeste do Paraná a partir do dia 18, e com precipitações que deverão se prolongar até o dia 20.

Essa frente formará um corredor de umidade que deverá se estender desde o litoral do Rio Grande do Sul, atravessando o Estado de Santa Catarina, Paraná, Mato Grosso do Sul, chegando até a região de Vilhena, em Rondonia, e à região de Parecis, no Oeste do Mato Grosso.

As maiores precipitações estão previstas para acontecer sobre o Sul do Estado do Mato Grosso do Sul, com previsão de até 30 mm de chuvas sobre a região de Naviraí.

Essa frente, porém, não conseguirá avançar além do Paraná e sul de São Paulo: o estado paulista, como também a área cafeicultora de Minas Gerais, ainda ficarão sem chuvas até o final do mês.

De acordo com João Castro há perspectiva de formação de uma segunda frente fria, desta vez em maior volume, a partir do dia 26.

Junto com a frente, entrará uma massa de ar polar, trazendo chuvas de granizo e frio para grande parte do País.

As chuvas dessa segunda onda cobrirão o estado de São Paulo a partir do dia 28, avançando sobre Minas Gerais através da Zona da Mata mineira, Sul de Minas, alcançando a região do Triangulo.

O restante do Brasil Central, no entanto, permanecerá debaixo de sol forte, seca e umidade muito baixa.

O agrometeorogista informa que, ja no começo de outubro, outras frentes se sucederão, alcançando a parte central de Mato Grosso.

As chuvas para o Matopiba, porém, deverão entrar somente no final do mês de outubro.

João Castro considera a entrada dessa primeira frente fria do dia 17 uma excelente notícia para os agricultores, que já estarão aptos a plantar, uma vez que o vazio sanitário se encerra dia 10.

Mesmo assim, o agrometeorologista considera mais prudente que o produtor aguarda confirmação das chuvas, para só então plantar co tranquilidade.

Continue Lendo
Publicidade

Agricultura

Termina hoje prazo para declaração do Imposto Territorial Rural

Divulgação

Termina hoje, quarta-feira, o prazo para que os proprietários rurais entreguem a declaração do Imposto Territorial Rural.

A Receita Federal espera receber neste ano 5 milhões e 900 mil declarações, contra 5 milhões e 795 mil e.148 entregues em 2019.

O pagamento da ITR poderá ser feito em até quatro quotas iguais, desde que nenhuma parcela seja inferior a 50 reais e que a primeira quota seja quitada até hoje, o último dia do prazo de entrega da declaração.

Se o contribuinte constatar erros ou inconsistências depois de apresentar a declaração, poderá enviar declaração retificadora, sem a interrupção do pagamento do imposto apurado na declaração original.

O presidente do Sindicato Rural Patronal de Marechal Cândido Rondon, Edio Chapla, alerta para os produtores não deixarem de recolher o ITR sob pena de sofrerem sanções……

 

Continue Lendo

Agricultura

Adapar proíbe entrada de bezerras sem comprovação de vacina contra a brucelose

A Agência de Defesa Agropecuária do Paraná proibiu a entrada e o trânsito de bezerras bovinas e bubalinas sem comprovação de vacina contra a brucelose.

A medida visa intensificar o combate à doença, que não tem cura, e precisa ser feito 30/09/2020 PR proíbe entrada de fêmeas sem vacina contra brucelose por meio da imunização dos rebanhos.

O Sistema FAEP/SENAR-PR acompanha de perto o tema e recentemente, a instituição passou a participar de um grupo de trabalho para combater a brucelose e a tuberculose.

As novas normas determinadas pela Adapar reafirmam que é obrigatória, em território estadual, a vacinação de bezerras bovinas e bubalinas entre três e oito meses de idade.

Para essa faixa etária, a imunização pode ser feita com dois tipos de vacina: a viva somente para animais até oito meses; ou com a vacina não indutora de anticorpos aglutinantes.

Esta também serve para proteger animais acima de oito meses e é especialmente útil para pecuaristas paranaenses que querem comprar animais oriundos de Estados onde a vacinação não é obrigatória.

É importante lembrar que as duas vacinas sempre devem ser aplicadas por um médico veterinário habilitado e a comprovação dessa imunização, conforme a portaria, agora passa a ser também pré-requisito para a emissão da Guia de Trânsito Animal – documento necessário para poder fazer a movimentação de animais pelas estradas paranaenses.

Continue Lendo

Agricultura

Condições climáticas motivam preocupações para os agricultores da Região Oeste do Paraná

Falta de chuvas pode provocar atraso no milho safrinha lá na frente

Desde o fim do vazio sanitário no último dia 10, os produtores rurais já poderiam ter iniciado o plantio da soja, no entanto, sem previsão de chuva é melhor não arriscar.

Esta não é a primeira vez que o tempo seco atrasa o plantio das culturas de verão na região Oeste do Paraná: no ano passado aconteceu algo parecido.

Entretanto, o maior receio do produtor é que atrasando o início do ciclo com o plantio da soja, a colheita do milho safrinha seja prejudicada lá na frente.

Na Regional da Seab de Toledo, que abrange 20 municípios, incluindo Marechal Cândido Rondon, o plantio das culturas de verão deve chegar a 483 mil hectares.

A previsão de produção é de uma safra de mais de 1.800 toneladas.

De acordo com o Departamento de Economia Rural, 34% da safra já estão comercializados e, para garantir os bons resultados, os produtores aguardam com expectativa a chegada da chuva.

Todavia, o Simepar prevê para os próximos dias é céu aberto, o que aumenta a preocupação dos agricultores da região.

Ao detalhar a preocupação em relação as condições climáticas, o engenheiro agrônomo Renato Viebrantz, da Agrícola Horizonte de Marechal Cândido Rondon, faz algumas recomendações aos agricultores no momento da implantação das lavouras……..Ouça entrevista

Continue Lendo

(45) 3284-8080
Central telefônica (45) 9997-0083 - (45) 9997-0067
FM 95,1 (45) 9997-0733 | WhatsApp FM (45) 9997-0532
Técnica AM 970 (45) 9997-0740
Copyright © 2019 Radio Difusora do Paraná.