Conectado com

Política

Com direitos políticos recuperados, ex-prefeito ganha força para encabeçar chapa de oposição

Com seus direitos políticos garantidos por decisão do Tribunal de Justiça do Estado do Paraná, o ex-prefeito Moacir Froehlich, volta a ser o nome mais cotado para encabeçar a chapa de oposição em Marechal Cândido Rondon.

Embora seja apontado nas pesquisas eleitorais como o nome mais forte da oposição para uma eventual nova candidatura a prefeito, Moacir estava enfrentando uma condenação de perda de seus direitos políticos por três anos.

Em razão de uma condenação em primeira instância, sua provável candidatura estaria sendo bastante questionada e outros nomes passaram a ser mais cogitados com mais força para ser cabeça de chapa pelo grupo de oposição.

Passaram a ser cogitados com mais frequência pela ala oposicionista para encabeçar a chapa majoritária o ex-deputado Ademir Bier, o advogado Oscar Nasihgil, os vereadores Arion Nasihgil e Josoé Pedralli, a ex-primeira dama Maria Cleonice Froehlich e o diretor sindical Wilson Morais.

Com a recuperação dos direitos políticos por parte do ex-prefeito Moacir, comentários dão conta que poderia haver uma definição mais rápida da dobradinha que a oposição terá para a próxima eleição em Marechal Cândido Rondon.

A propósito, os partidos que mantém posições contrárias à administração municipal já estão em fase de reestruturação, objetivando ampliar seus quadros e ganhar maior simpatia do eleitorado para o pleito de 2020.

Eleitores e simpatizantes do ex-prefeito Moacir comemoraram a decisão do Tribunal de Justiça do Estado do Paraná, reformando parcialmente uma condenação imposta pelo Poder Judiciário da Comarca de Marechal Cândido Rondon.

Agrônomo de profissão, o político havia sido condenado a perda de seus direitos políticos e a uma multa civil devido a contratação, em 2010, de uma empresa para fornecer concreto betuminoso usinado a quente, sem a realização de licitação.

Isso, no entendimento do Ministério Público, teria gerado prejuízo ao erário e enriquecimento ilícito, contudo o TJ entendeu que o ex-prefeito não autorizou tais contratações, e não agiu com dolo ou culpa, uma vez que o material adquirido pelo município estava de acordo com o preço praticado pelo mercado, não ocasionando prejuízo ao erário ou enriquecimento ilícito.

Para o advogado do ex-prefeito, João Gustavo Bersch, a decisão do Tribunal de Justiça corrige a desproporcionalidade da decisão local, e traduz o que se refletiu na instrução do processo e, com isto, “os direitos políticos do ex-prefeito Moacir permanecem hígidos, estando o mesmo elegível para eventual pretensão eleitoral”.

No mesmo processo o vereador afastado Nilson Hachmann, que também havia sido condenado em primeira instância, igualmente manteve seus direitos políticos.

Política

Polícia registra esfaqueamento na avenida Írio Welp em Marechal Cândido Rondon

Reportagem com Maiko Bucker

Continue Lendo

Geral

Decisão do STJ reconduz Nilson Hachmann ao mandato de vereador em Marechal Rondon

Assessoria

Com retorno de Nilson, vereador Paleta volta a suplência

A Câmara de Vereadores de Marechal Cândido Rondon deve fazer a qualquer momento, o chamamento de Nilson Hachmann, para que seja reconduzido ao cargo de vereador.

A decisão de ofício foi dada na quarta-feira (07) pelo desembargador do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Reynaldo Soares da Fonseca.
Nilson estava afastado desde maio do ano passado (2019) durante uma operação do GAECO.

A defesa do vereador entrou com recursos no Poder Judiciário de Marechal Cândido Rondon e Curitiba, os quais foram negados.

Novo recurso foi ajuizado no STJ em Brasilia, tendo o parecer do desembargador Reynaldo Soares da Fonseca, sido favorável a defesa e por ordem de ofício, foram revogadas as medidas cautelares em vigor, entre elas o afastamento das funções de vereador do município.

A defesa do vereador Nilson informou que o despacho do STJ já estaria nas mãos do Poder Judiciário rondonense, que a qualquer momento deve oficiar a direção da Câmara de Vereadores, para que faça o chamamento e reconduza Hachmann ao cargo de vereador.

Com o retorno de Nilson ao Poder legislativo, volta a ser suplente Valdecir Schons, o Paleta.

Clique e confira a decisão.

b8d1ea0d51a63422185c3201f3c8e677ba4b0f06

Continue Lendo

Política

Secretários de Educação e de Viação se desincompatibilizam em Mercedes

Em respeito a resolução 23.606/19 do Tribunal Superior Eleitoral dois secretários municipais se desincompatibilizaram de SUS funções para concorrer a um cargo eletivo nas próximas eleições.

Trata-se do Secretário de Viação Obras e Serviços Urbanos, Altair Loffi e o secretário de Educação e Cultura Gilson Backes.

Altair Loffi é vereador eleito e estava licenciado do poder legislativo para comandar a secretaria de viação, Obras e Serviços Urbanos.

O outro é o Secretário de Educação e Cultura, Gilson Backes que também deixou o seu cargo e passa a condição de funcionário de carreira do município para o qual é concursado.

Já Altair Loffi reassumiu a sua vaga na câmara no legislativo.

Com isso o primeiro suplente da coligação Alberto Schumacher que assumiu com o falecimento prematuro do vereador Luiz Fernando Schmoeller volta as suas atividades como agricultor.

As vagas de ambas as secretarias já foram preenchidas, sendo que na Viação, Obras e Serviços Urbanos, assumiu Edelberto Bruch mais conhecido como Samiro Bruch.

A secretaria de Educação e Cultura Passa a ser ocupada pela professora Elenir Dorner Brum, que ocupava o cargo de diretora da escola municipal Tiradentes.

Os decretos estão sendo publicados esta semana, assim como também uma nomeação na secretaria de Esporte Lazer e Turismo onde Jucimar dos Santos, assume o cargo de diretor do departamento de Esporte e Lazer que estava vago a algum tempo.

Continue Lendo

(45) 3284-8080
Central telefônica (45) 9997-0083 - (45) 9997-0067
FM 95,1 (45) 9997-0733 | WhatsApp FM (45) 9997-0532
Técnica AM 970 (45) 9997-0740
Copyright © 2019 Radio Difusora do Paraná.