Conectado com

Agricultura

Conab estima em 260 milhões e 900 mil toneladas na safra 2020/2021

O plantio tardio de milho segunda safra trouxe impacto para o desenvolvimento das lavouras e com a semeadura sendo realizada fora da janela ideal, o grão ficou mais vulnerável às condições climáticas registradas no período.

O clima adverso em algumas regiões produtoras influenciou de maneira negativa na produtividade estimada do cereal, e a colheita da segunda safra do grão deve chegar a 66 milhões 970 mil  toneladas, queda de 10,8% se comparada com o período anterior.

Com isso, a nova estimativa da Companhia Nacional de Abastecimento  para a colheita de grãos na safra 2020/2021 é de 260 milhões e 800 mil  toneladas.

Os dados estão no 10º levantamento da Safra de Grãos, divulgado ontem pela Conab.

Com a atualização, a produtividade do milho 2ª safra pode chegar a 4.502 quilos colhidos por hectare na atual safra – queda de 17,5% em relação à 2019/2020.

Já a área plantada do cereal no período registra aumento de aproximadamente 8,1%, chegando a 14 milhões 880 mil  hectares.

Conforme Sergio de Zen, diretor de política agrícola da Conab, mesmo com os problemas enfrentados, a estimativa de produção total do cereal é superior a 93 milhões de toneladas, uma vez que na 1ª safra a colheita ficou em torno de 24 milhões e 900 mil  toneladas e para a 3ª é esperada uma produção de aproximadamente 1 milhão e meio de toneladas……..

 

A soja, por sua vez, tem um acréscimo na produção estimado em 11 milhões e 100 mil  toneladas para esta safra.

Com a colheita encerrada, a oleaginosa atinge um novo recorde de 135  milhões e 900 mil  toneladas colhidas, mantendo o Brasil como maior produtor da cultura no mundo.

 

 

Continue Lendo
Publicidade

Agricultura

Quatro Pontes – Micheletto libera R$ 90 mil para estruturar Feira do Produtor

Assessoria

Os cinco produtores que integram a Feira do Produtor de Quatro Pontes receberam uma excelente notícia na segunda-feira (20), junto à sala de reuniões da prefeitura. O secretário de Desenvolvimento Econômico, Davi Boufleuher, anunciou que recursos de R$ 90 mil foram liberados pelo deputado estadual licenciado e secretário estadual da Administração e da Previdência (Seap), Marcel Micheletto, para investimento na estruturação da feira. Também participaram da reunião, a técnica da Unidade de Valorização de Reciclados (UVR), Fernanda Jung, e o técnico agrícola, Lucas Tonelli.

Com a verba, a intenção é adquirir barracas, mesas, banquetas, expositores, caixas plásticas, caixas térmicas, aventais e demais materiais, atendendo a demanda dos feirantes. O secretário de Desenvolvimento Econômico, Davi Boufleuher, expõe que está se buscando a valorização da feira, que existe há mais de 20 anos no município. “Na reunião, também foi pautada a intenção de constituir uma associação, onde eles poderão se organizar e angariar recursos junto aos órgãos estaduais e federais, fomentando a produção de alimentos. Assim, decidiu-se reativar a Associação de Agricultores Familiares de Quatro Pontes (Afapontes), fundada em 2011, e que está com a situação cadastral inativa. O próximo passo é marcar uma data e convocar os sócios para uma Assembleia Geral Ordinária visando a eleição da diretoria e conselho fiscal, além da protocolização de projeto para destinação da emenda parlamentar”, diz.

Atendimento

A Feira do Produtor, com apoio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, segue funcionando normalmente no Centro de Eventos Seno José Lang, respeitando todas as medidas de prevenção à Covid-19. Com o melhor da área rural, os produtores expõem ao comércio produtos de qualidade, inclusive sem agrotóxicos, e com preços bem acessíveis.

De tradição no município, a venda de produtos coloniais fresquinhos, saudáveis, orgânicos e seguros é realizada sempre na sexta-feira, somando mais de 30 opções, desde embutidos, verduras, legumes, ovos, pães, bolachas, melado, chimia, entre outros. Além de auxiliar na renda familiar, a Feira do Produtor valoriza a produção local, oportuniza uma alimentação mais saudável, movimenta a economia da cidade e promove o desenvolvimento social do município.

Fonte: Assessoria
Continue Lendo

Agricultura

São boas as expectativas para a safra paranaense 2021 de trigo

Imagem ilustrativa da internet

O  gerente de Desenvolvimento Técnico da Ocepar, Flávio Turra, informa que a expectativa em relação à safra de trigo no Paraná é das melhores.

Segundo ele, o  potencial produtivo está ótimo nas lavouras que estão numa fase de desenvolvimento e se não ocorrer  nenhum imprevisto climático, teremos uma safra recorde neste ano.

Turra estima que nesta safra deverão ser colhidos em torno de 8 milhões de toneladas no Brasil, de uma demanda de consumo próximo dos 12 milhões de toneladas.

De acordo com ele as  cooperativas estimularam neste ano o cultivo do cereal para os  10 moinhos instalados , necessitando de matéria-prima de qualidade.

O  presidente da Cooperativa Coopavel, Dilvo Grolli, disse que o momento é propicio para o trigo e que o  incentivo à produção está baseado em três pilares:  juro zero para a compra de insumos,  o preço de garantia do trigo de  100 reais  a saca e o seguro da safra.

A intenção das  cooperativas é  incentivar o produtor a usar terras que ficam ociosas durante o inverno, pois no Paraná, são pelo menos 2 milhões e meio  de hectares disponíveis para o plantio no período, mas só metade dessa área é usada.

Na região de Cascavel, por exemplo,  400 mil hectares são utilizados para o plantio da soja e milho no verão e no inverno, apenas 250 mil hectares são utilizados.

Segundo Dilvo Grolli, são 150 mil hectares que podem ser aproveitados para o plantio do trigo, o que aumentaria a renda do produtor e os ganhos da cooperativa.

 

 

Continue Lendo

Agricultura

Produtores rondonenses iniciam o plantio da soja, mas o clima ainda não é dos melhores

Apesar de as chuvas terem sido registradas em volumes menores do que o esperado, muitas agricultores da região iniciaram na semana que passou o plantio da safra de verão 2021/2022.

O começo dos trabalhos de campo está acontecendo com preços bastante elevados para os produtores brasileiros, dando boas oportunidades de negócios e com uma oferta que pode se constituir na maior da história.

Não só a semeadura de soja e milho está sendo destacada desde a semana passada, como também uma retomada no ritmo de vendas da oleaginosa tanto da safra velha quanto da nova.

Os agricultores vivem um momento de incerteza sobre a expansão ou não do plantio no Oeste do Paraná, já que as previsões climáticas apontam para chuvas não uniformes e sem grandes volumes para os próximos dias.

Para o presidente do Sindicato Rural de Marechal Cândido Rondon, Edio Chapla, é necessário que os produtores fiquem atentos ao clima para que a semeadura seja perfeita……

 

Continue Lendo

(45) 3284-8080
Central telefônica (45) 9997-0083 - (45) 9997-0067
FM 95,1 (45) 9997-0733 | WhatsApp FM (45) 9997-0532
Técnica AM 970 (45) 9997-0740
Copyright © 2019 Radio Difusora do Paraná.