Conectado com

Geral

Coronavírus: Marechal Rondon tem três casos suspeitos e outros dois descartados

Assessoria

A Secretaria de Saúde de Marechal Rondon confirmou no final da tarde deste domingo, dia 22, que existem três casos suspeitos do novo coronavírus e outros dois descartados. As pessoas com a suspeita da doença já estão em isolamento domiciliar e aguardam o resultado do exame.

Diante da situação, a secretária da pasta, Marciane Specht, reforça o pedido, de que quem puder, que fique em casa. A saída para a rua só deverá ocorrer quando há extrema necessidade. “Peço também para que as pessoas, quando saem, não se aglomerem em supermercados, panificadoras, etc. Se todos colaborarem, vamos vencer essa luta em breve”, salienta.

“Vale reforçar os hábitos básicos de higiene, como a lavagem das mãos, como também do uso de álcool em gel. Em caso dos seguintes sintomas: tosse seca, coriza, dor de garganta e dificuldades básicas para respirar, que fique em casa para o isolamento. Em caso de piora, procure a unidade de saúde mais próxima”, completa Marciane.

Um caso da doença é considerado suspeito somente quando se enquadra nas seguintes situações:
– Febre e pelo menos um sinal ou sintoma respiratório (tosse, dificuldade de respirar, batimento das asas nasais entre outros) e histórico de viagem para área com transmissão local, de acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), nos últimos 14 dias anteriores ao aparecimento dos sinais ou sintomas;
– Contato próximo domiciliar de caso confirmado laboratorial, que apresente febre e/ou qualquer sintoma respiratório, dentro de 14 dias após o último contato com o paciente.

Alguns sintomas que atrelados a uma dessas situações anteriores citadas é possível frisar:
Tosse, febre, dor de garganta, dor no corpo e articulações, dificuldade de respirar, dor de cabeça, coriza, escarro, calafrios, congestão nasal, batimentos de asa de nariz, fraqueza, falta de ar e entre outros.

COMO SE PREVENIR?
O Ministério da Saúde orienta cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o novo coronavírus. Entre as medidas estão:
– Lavar as mãos frequentemente com água e sabonete por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização. Se não houver água e sabonete, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool.
– Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas.
– Evitar contato próximo com pessoas doentes.
– Ficar em casa quando estiver doente.
– Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo.
– Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.

Fonte: Assessoria

Geral

Saúde rondonense divulga o roteiro de vacinação contra a Covid-19

Haverá primeira dose da Pfizer para adolescentes e cidadãos com 18 anos ou mais. Também será ofertada a segunda dose das marcas Astrazeneca/Recombinante e Coronavac

A Secretaria de Saúde de Marechal Cândido Rondon divulga o roteiro de vacinação contra a Covid-19, estabelecido para quarta-feira (08). Será ofertada novamente a primeira dose da vacina da Pfizer para adolescentes dos 12 aos 17 anos, e para rondonenses com 18 anos ou mais. O atendimento será das 16h às 20h, exclusivamente no café colonial.

Cabe ressaltar que todos precisam apresentar documentos pessoais, cartão SUS e carteira de vacinação (se tiver). Gestantes, puérperas, pessoas com comorbidade e/ou deficiência devem portar ainda um documento comprovando tal condição.

Os adolescentes precisam estar acompanhados dos pais ou responsáveis legais. Será preenchido e assinado um termo de consentimento. Na impossibilidade dos pais ou responsáveis acompanharem o menor, o documento deve ser retirado no setor de epidemiologia, assinado e ter firma reconhecida em cartório.

Segunda dose

Ainda no mesmo local e horário, será aplicada a segunda dose da marca Astrazeneca/Recombinante, para quem foi vacinado com a primeira há 56 dias ou mais. Também haverá segunda dose da marca Coronavac, para quem recebeu a primeira há mais de 25 dias.

 

Fonte: Assessoria 

Continue Lendo

Geral

Escola Bento: muro vira espaço de conhecimento para fomentar a inclusão escolar

Foto: Assessoria

A frente do educandário recebeu a pintura da Língua Brasileira de Sinais (Libras) e do Sistema Braille

A educação inclusiva requer a implementação de políticas públicas, a compreensão da inclusão concebida como um princípio de educação para todos e a valorização das diferenças, processo este que envolve toda a comunidade. Neste contexto, existem a Língua Brasileira de Sinais (Libras) e o Sistema Braille, que interagem no processo de inclusão, funcionando como ferramentas educacionais na prática docente.

A educação inclusiva tem sido introduzida com força em nosso meio, o que indica uma sociedade que busca cada vez mais um convívio amplo.

A Escola Municipal Professor Bento Munhoz da Rocha Neto desenvolve um projeto inovador que incentiva a inclusão escolar, através da pintura do muro do educandário. Segundo a diretora Cerleny Smaniotto, o objetivo é apresentar aos alunos, pais, responsáveis e sociedade a importância da Libras e do Braille no contexto escolar.

A instituição atende, além de crianças deficientes auditivas, crianças com deficiências visuais, entre outras deficiências, moldada em uma escola inclusiva, o que torna temas como estes de grande importância para o conhecimento, já que a educação é um princípio que abrange todos os campos da formação humana e, portanto, se constitui no principal meio para ocorrer a inclusão.

Além do alfabeto em Libras e do Braile, o muro também conta o símbolo do Transtorno do Espectro Autista (TEA), bem como pictogramas que são trabalhados na Sala de Recursos Multifuncional (SRM).

O trabalho foi realizado pela empresa Trilha Grafite.

Pode ser uma imagem de ao ar livre e texto que diz "COMOEOSEU NOME EM LIBRAS BRAILLE?"

Pode ser uma imagem de ao ar livre

Pode ser uma imagem de ao ar livre e texto que diz "ESCOLA MUNICIPAL PROFESSOR BENTO MUNHOZ DA ROCHA NETO"

Pode ser uma imagem de ao ar livre

Pode ser uma imagem de ao ar livre e texto que diz "E INCLUSAO"

Fonte: Assessoria

Continue Lendo

Geral

Pedidos de isenção da Taxa de Fiscalização Ambiental devem ser feitos até o dia 23

Representantes de entidades precisam apresentar requerimento no protocolo ou no setor de tributação da Secretaria de Fazenda, em Marechal Rondon

Os representantes de entidades de classe têm prazo até o próximo dia 23 para apresentar os pedidos de isenção da Taxa de Fiscalização Ambiental (TFA), junto ao protocolo ou no setor de Tributação da Secretaria de Fazenda de Marechal Cândido Rondon.

O secretário municipal de Fazenda, Carmelo Daronch, reforça que os contribuintes devem se dirigir até o último dia útil deste ano – 23 de dezembro – à prefeitura, munidos dos documentos descritos na legislação. Segundo ele, esclarecimentos podem ser requeridos no departamento de Alvará.

“O reforço é para que os membros das entidades solicitem a isenção desta taxa até o dia 23 de dezembro, porque a partir de 1º de janeiro a mesma será lançada”, frisa Carmelo.

Entidades

A Lei nº 132/2021, a qual oportuniza a isenção de TFA, contempla entidades religiosas, de assistência social, associações de moradores, clubes de mães, clubes de idosos, entre outros.

 

Fonte: Assessoria

Continue Lendo

(45) 3284-8080
Central telefônica (45) 9997-0083 - (45) 9997-0067
FM 95,1 (45) 9997-0733 | WhatsApp FM (45) 9997-0532
Técnica AM 970 (45) 9997-0740
Copyright © 2019 Radio Difusora do Paraná.