Conectado com

Geral

Covid-19: leitos lotados e mais 31 pessoas aguardando por vaga de UTI na 20ª Regional de Saúde

A cada dia que passa a pandemia causada pelo Novo Coronavírus (Covid-19) gera mais problemas em Toledo e região. Um dos principais problemas está relacionado à falta de leitos de Terapia Intensiva (UTI) destinados exclusivamente ao atendimento de pacientes Covid-19. Hoje a 20ª Regional de Saúde encontra-se com os 56 leitos ocupados, além de mais 31 pessoas que aguardam por uma vaga de UTI.

Os 56 leitos estão divididos entre o Hospital Beneficente Moacir Micheletto, em Assis Chateaubriand (28), todos ocupados, o Hospital Bom Jesus, em Toledo, com todos os seus 24 leitos ocupados e o Hospital Municipal Prefeito Quinto Abrão Delazeri, em Palotina, que conta com os seus quatro leitos indisponíveis. Todos esses hospitais possuem atendimento via Sistema Único de Saúde (SUS).

O alto índice de pessoas que aguardam por um leito também é um grande complicador. No momento, a 20ª Regional de Saúde tem 31 pessoas esperando por uma vaga de UTI e 24 no aguardo por um leito de enfermaria.

O chefe da 20ª Regional de Saúde de Toledo, Alberi Locatelli, salienta que o Estado tem trabalhado para a ampliação dos leitos, mas lembra da gravidade do atual momento. “O Governo do Estado tem trabalhado de forma rápida para a ampliação dos leitos de UTI, porém o número de casos e de pacientes com sintomas graves têm aumentado muito. Mesmo assim é quase impossível suprir toda essa demanda, pois a estrutura, equipamentos, medicamentos e profissionais são finitos. A situação é muito grave, por isso precisamos da colaboração de todos com os cuidados sanitários”.

O médico, Fernando Pedrotti, reforça a importância dos cuidados básicos como a única forma de diminuir o número de casos. “Hoje nós temos leitos de UTI e enfermaria lotados, altos índices de pacientes em estado grave e principalmente um grande número de novos casos. A única forma de melhorarmos todos esses itens é reduzindo os casos. Para isso acontecer precisamos lembrar dos cuidados simples que são o distanciamento de dois metros dos demais, a utilização de máscara da forma correta, a lavagem frequente das mãos com água e sabão ou álcool em gel 70% e principalmente fugir de aglomerações”, disse o médico.

Macrorregião

Na macrorregião oeste, que é composta pelas regionais de saúde de Toledo, Cascavel, Foz do Iguaçu, Francisco Beltrão e Pato Branco a situação também é crítica com relação a falta de leitos de UTI Covid-19 disponíveis.

No momento a macrorregião tem oito leitos livres de um total de 277 vagas, algo que representa uma taxa de ocupação de 97,11%. Quanto aos leitos de enfermaria a ocupação também é alta e atualmente está em 76,77%, com 94 leitos livres de um total de 409.

A espera por vagas hospitalares também é enorme, com 155 pessoas aguardando por leitos de UTI e 93 cidadãos esperando por uma vaga de enfermaria. No total são 248 paranaenses na fila de espera por um leito hospitalar.

 

Fonte: Toledo News

Continue Lendo
Publicidade

Geral

Covid-19: Não há pacientes intubados nas UPAs de Cascavel; 94 estão nas enfermarias

CGN

Na manhã desta segunda-feira (19) um novo levantamento realizado pela Secretaria de Saúde de Cascavel, mostra a ocupação das Unidades de Pronto Atendimento de pacientes acometidos pela Covid-19.

De acordo com a atualização, não há pacientes intubados nas UPAS. No entanto, 94 pessoas seguem internadas nas enfermarias.

UPA BRASÍLIA
-04 suporte (00 suporte)
-29 enfermaria

UPA VENEZA
-05 suporte (00 intubados)
-34 enfermaria

UPA TANCREDO
-00 suporte (00 intubados)
-31 enfermaria

Fonte: CGN
Continue Lendo

Geral

Contribuintes em débito com o município rondonense poderão aderir ao Refis a partir de quinta-feira

Assessoria

No pagamento à vista será concedido 100% de desconto sobre os juros e multas

 

Foi publicado no Diário Oficial Eletrônico, na sexta-feira, dia 16, a Lei nº 5.236 que institui o Programa de Arrecadação de Créditos Tributários e Não Tributários (REFIS 2021). O objetivo é incentivar os munícipes a regularizarem suas dívidas junto à Secretaria Municipal da Fazenda. Vale lembrar que os benefícios de que trata a lei são sobre os juros e multas moratórias das dívidas, sem afetar os créditos principais corrigidos.

Podem se beneficiar os contribuintes com débitos vencidos até 31 de dezembro de 2020, já inscritos em dívida ativa, independentemente de haver execução fiscal ajuizada.

O REFIS 2021 inicia nesta quinta-feira, dia 22, e segue até o dia 19 de julho, sendo que até o dia 06 de maio devem comparecer ao Setor de Tributação da prefeitura os contribuintes que desejam realizar a quitação à vista. Após o dia 07 de maio, para os que desejam parcelar, mas também ainda serão aceitos os pedidos para pagamentos à vista.

Conforme o secretário de Fazenda, Carmelo Daronch, o pedido deve ser protocolado e emitido no Setor de tributação, com a emissão do Termo de Confissão de Dívida. Ele lembra que no pagamento à vista será concedido 100% de desconto sobre os juros e multas. Também poderá ser feito o pagamento em 6 vezes com 90% de desconto; em 12 vezes com 80% de desconto; e em 24 vezes com 70% de desconto. Lembrando que no parcelamento será acrescido juro de 1% ao mês.

Estes benefícios não serão somados a outros já concedidos em razão de programas de “REFIS” anteriores.

Também ficam excluídos créditos originados de transações, acordos ou Termos de Ajustamento de Conduta; créditos relacionados com ITR e derivados do SIMPLES Nacional e Doméstico; créditos vinculados ao FMD – Fundo Municipal de Desenvolvimento; e valores decorrentes de indenizações.

“O REFIS tem a finalidade de permitir maior efetividade à arrecadação, além de promover e incentivar a regularização da situação de endividamento de contribuintes. Pedimos aos que estão em débito com o município, que nos procurem, para que possamos apresentar os benefícios do REFIS. É uma oportunidade muito boa”, destacou Carmelo.

 

Fonte: Assessoria

Continue Lendo

Geral

Auxílio emergencial é pago a beneficiários do Bolsa Família com Nis 2

Os beneficiários do Bolsa Família com Número de Inscrição Social terminado em 2 recebem nesta segunda-feira a primeira parcela do auxílio emergencial 2021.

 

 Essa nova rodada de pagamentos será de quatro meses

 

Os recursos podem ser movimentados pelo aplicativo Caixa Tem, por quem recebe pela conta poupança social digital, ou sacados por meio do Cartão Bolsa Família ou do Cartão Cidadão.

O recebimento dos recursos segue o calendário normal do Bolsa Família, pago nos últimos dez dias úteis de cada mês.

A primeira parcela começou a ser depositada na última sexta-feira e será paga até 30 deste mês de abril.

O auxílio emergencial foi criado em abril do ano passado pelo governo federal para atender pessoas vulneráveis afetadas pela pandemia de covid-19.

Ele foi pago em cinco parcelas de 600 ou 1 mil e 200 reais para mães chefes de família monoparental e, depois, estendido até 31 de dezembro de 2020 em até quatro parcelas de 300 ou 600 reais cada.

Neste ano, a nova rodada de pagamentos, durante quatro meses, prevê parcelas de 150 a 375 reais, dependendo do perfil: as famílias, em geral, recebem 250 reais; a família monoparental, chefiada por uma mulher, recebe 375 reais; e pessoas que moram sozinhas recebem 150 reais.

Pelas regras estabelecidas, o auxílio será pago às famílias com renda mensal total de até três salários mínimos, desde que a renda por pessoa seja inferior a meio salário mínimo.

É necessário que o beneficiário já tenha sido considerado elegível até o mês de dezembro de 2020, pois não há nova fase de inscrições. Para quem recebe o Bolsa Família, continua valendo a regra do valor mais vantajoso, seja a parcela paga no programa social, seja a do auxílio emergencial.

 

Continue Lendo

(45) 3284-8080
Central telefônica (45) 9997-0083 - (45) 9997-0067
FM 95,1 (45) 9997-0733 | WhatsApp FM (45) 9997-0532
Técnica AM 970 (45) 9997-0740
Copyright © 2019 Radio Difusora do Paraná.