Conectado com

Geral

Em operação com Banco do Brasil, Estado liquida dívida com a Copel; economia é de R$ 80 milhões

Foto: JONATHAN CAMPOS/AEN

Contrato de crédito com o BB é para liquidar dívida contraída em 1994, com taxa de juros bastante elevada. Financiamento com o Banco se dá em melhores condições de pagamento e dinheiro economizado será empregado em ações para a população.

 

O Governo do Estado formalizou nesta segunda-feira (19) um contrato de operação de crédito com o Banco do Brasil, no valor de R$ 1,4 bilhão, para liquidar uma dívida com a Copel, contraída há 26 anos. Como o passivo estava sujeito a uma taxa de juros bastante elevada, a realocação da dívida tem uma economia projetada de aproximadamente R$ 80 milhões ao Tesouro Estadual, recurso que poderá ser utilizado em outras áreas.

A operação foi assinada pelo governador Carlos Massa Ratinho Junior, pelo secretário estadual da Fazenda, Renê Garcia Júnior, e pelo diretor de Governo do Banco do Brasil, Paulo Bouças. É o maior contrato operacionalizado pela instituição financeira neste ano no País. O financiamento também traz condições melhores de pagamento para o Estado, já que é indexada ao Certificado de Depósito Interbancário (CDI).

“É mais um esforço do Governo do Estado em manter as contas públicas em dia, além de conseguir economizar recursos que podem ser melhor empregados, em investimentos nos municípios, por exemplo”, afirmou Ratinho Junior. “O Banco do Brasil é um grande parceiro do Paraná, financia o maior programa de infraestrutura do Estado, opera a folha de pagamentos do funcionalismo e é um importante financiador do agronegócio paranaense”.

O valor contratado com a Copel em 1994 foi indexado ao Índice Geral de Preços – Disponibilidade Interna (IGP-DI), mais um juro anual de 6,5%. Sujeito a variações cambiais, o IGP-DI aumentou muito nos últimos anos – somente em 2020, o acúmulo foi de 23,08% – e é também muito instável, o que pode aumentar o risco fiscal do Estado.

Para se ter ideia, os pagamentos feitos no ano passado geraram uma amortização de R$ 219,2 milhões no valor da dívida. O saldo devedor, porém, ficou R$ 41,9 milhões mais alto do que no ano anterior. De acordo com a Secretaria de Estado da Fazenda, tudo o que foi pago até o momento pode superar em até três vezes o valor do empréstimo original.

“O Estado vem pagando essa dívida regularmente desde que a assumiu com a Copel. Em função do aumento da taxa de câmbio, o IGP-DI subiu e a dívida ficou muito cara”, explicou o secretário Renê Garcia. “Então captamos recursos com o Banco do Brasil, fizemos um pré-pagamento à Copel, o que permitirá a liberação dos recursos que seriam utilizados para esse pagamento nos próximos anos”.

IMPACTO POSITIVO – A dívida com a Copel venceria em 2025, com o pagamento médio de aproximadamente R$ 381 milhões por ano. O contrato com o Banco do Brasil deve ser quitado em 10 anos, com um prazo de 12 meses de carência na amortização.

“O impacto positivo é que melhora o balanço do Estado e libera o orçamento. Ao mesmo tempo, a Copel terá em caixa agora o que só receberia ao longo dos anos, o que contribui para melhorar a avaliação de risco da companhia. Isso já teve um reflexo positivo no mercado”, afirmou Garcia.

O diretor do Banco do Brasil, Paulo Bouças, destacou a boa condição fiscal do Paraná, que permitiu a contratação do financiamento, após autorização da Assembleia Legislativa e aval da Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional (PGFN). “Essa linha de crédito do Banco do Brasil tem a garantia da União e, para contratá-la, o Estado ou município precisa estar com as contas em dia e tem que passar pelo crivo da PGFN”, explicou Bouças. “Essa operação demonstra que o Paraná vem sanando suas dívidas ao longo do ano e com isso conseguiu um espaço para esse novo crédito”.

PRESENÇAS – Acompanharam a assinatura o vice-governador Darci Piana; e, pelo Banco do Brasil, o superintendente estadual do Paraná, Felipe Favero Zanella; o superintende de Governo, Sandro Jacobsen Grando; o gerente da agência de Setor Público do Paraná, Darlan Baldissera; a gerente de Negócios do Setor Público do Paraná, Sônia Maria de Paula; e o gerente de Relacionamentos do Setor Público do Paraná, Valsi Mazzetto Junior.

 

Fonte: AEN

Continue Lendo
Publicidade

Geral

Avião faz pouso forçado em Cascavel; não há registro de pessoas feridas

Reprodução CGN

Um avião que sobrevoava Cascavel na tarde desta sexta-feira (30) precisou fazer um pouso forçado.

O fato ocorreu nas proximidades da rodovia BR-277, entre Cascavel e Santa Tereza do Oeste.

Segundo as informações, por algum motivo a aeronave perdeu força e não conseguiu chegar até a pista do aeroporto, assim, precisando pousar na área rural.

Segundo as informações, cinco pessoas estavam no avião, mas ninguém ficou ferido, sendo apenas o susto vivenciado pelos ocupantes.

O helicóptero do Consamu chegou a ser mobilizado e deslocou ao endereço, mas verificou que estava tudo bem com todos que estavam a bordo.

Agora, os órgãos competentes serão acionados para fazer a retirada da aeronave e também a investigação sobre o acidente.

 

Fonte: CGN

Continue Lendo

Geral

Doses de reforço contra a Covid-19 sendo aplicadas nas segundas, quartas e sextas-feiras em Marechal Rondon

A Secretaria de Saúde de Marechal Rondon organizou cronograma de vacinação contra a Covid-19 de modo a oferecer nas segundas, quartas e sextas-feiras as doses de reforço, da marca Astrazeneca. Já a Coronavac é ofertada nas quartas-feiras.

O atendimento é realizado das 8h às 13h, no parque de exposições.

Poderá receber a segunda dose da Astrazeneca, quem recebeu a primeira dose em um intervalo superior a 90 dias. Já a vacina da Coronavac, a mais de 25 dias.

É obrigatório no ato de imunização a apresentação de documentos pessoais, cartão SUS e carteira de vacinação.

 

Fonte: Assessoria

Continue Lendo

Geral

Rondonenses com 33 anos ou mais serão vacinados hoje à tarde

Imunização será das 16h às 20h, na estação rodoviária e no parque de exposições.

 

          A Secretaria Municipal de Saúde de Marechal Rondon definiu novo cronograma de vacinação contra a covid-19, a partir do recebimento de novas doses enviadas pelo Estado através da 20ª Regional de Saúde.

Nesta sexta-feira, das 16 as 20 horas, na Estação Rodoviária e no Parque de Exposições serão vacinados rondonenses com 33 anos ou mais, além da continuidade da imunização de pessoas com comorbidades ou deficiência permanente, com 18 anos ou mais.

A vacinação será no sistema “drive thru” e as senhas serão entregues até o esgotamento de doses, a partir das 16h, seguindo a fila dos veículos.

Na Estação Rodoviária, a entrada será pela rua Goiás e saída pela rua Minas Gerais; enquanto no Parque de Exposições, a entrada pelo acesso próximo ao Café Colonial.

Para receber a vacina, é necessário portar documentos pessoais, cartão SUS e carteira de vacinação (se tiver).

No caso de pessoas com comorbidade ou deficiência, também deverão apresentar uma declaração médica atestando tal condição.

Gestantes que estejam na faixa etária e procurarem o pronto de vacinação, também deverão apresentar declaração médica para receber a sua dose.

Continue Lendo

(45) 3284-8080
Central telefônica (45) 9997-0083 - (45) 9997-0067
FM 95,1 (45) 9997-0733 | WhatsApp FM (45) 9997-0532
Técnica AM 970 (45) 9997-0740
Copyright © 2019 Radio Difusora do Paraná.