Conectado com

Geral

Empresa inicia colocação de calçadas no Loteamento Guarani

Fazendo parte do programa de pavimentação da prefeitura de Marechal Cândido Rondon, foi iniciada uma nova fase nas obras do Loteamento Guarani: a de implantação de calçadas.

No local já foram executadas obras de meio-fio e galeria pluvial, sendo que a última etapa da obra consistirá na implantação do asfalto.

O prefeito Marcio Rauber fala da obra no Loteamento Guarani, destacando que foram investidos mais de 445 mil reais..

 

Continue Lendo
Publicidade

Geral

Superfaturamento em compra que seria feita pela prefeitura de Palotina é destaque na Globo

Superfaturamento em compra que seria feita pela prefeitura de Palotina é destaque na Globo

Publicado por Correio do Ar em Terça-feira, 7 de julho de 2020

 

Os municípios de Palotina e São José dos Pinhais foram destaques na Rede Paranaense de Comunicação (RPC), afilia a rede Globo. O motivo seria compras para o combate a pandemia do coronavírus.

No produto com maior indício de sobrepreço, o Município de Palotina pagaria R$ 24,71 por unidade de uma determinada máscara descartável, enquanto o valor médio obtido na ferramenta Nota Paraná era de R$ 15,64. Em pesquisa na internet, os servidores do TCE-PR apuraram que o mesmo produto podia ser adquirido por R$ 9,90.

O Tribunal de Contas do estado percebeu que havia irregularidades e solicitou que fosse ajustado o precedimento licitatório.

Assista o vídeo acima e entenda.

Confira a nota emitida pela prefeitura de palotina

Nota Oficial
O Município de Palotina sempre buscou agir dentro dos princípios que regem a Administração Pública e considera de extrema importância a atuação do Tribunal de Contas do Estado do Paraná em ações preventivas, possibilitando a constante melhoria na gestão Pública.

Diante da possível ocorrência de falhas técnicas devido à diferença de metodologias adotadas na estruturação do processo licitatório, o Município revogou o certame e promoverá as adequações e melhorias apontadas pela Corte de Contas.

Cumpre ressaltar que o referido certame tratava-se de um Registro de Preço, sistema no qual, não há imediata aquisição e sim, apenas o registro e fixação do preço dos materiais para futuras aquisições conforme a necessidade das secretarias municipais.

Eliza Signor de Andrade
Secretária Municipal de Administração

Correio do Ar com RPC

 

Continue Lendo

Geral

Vacinação da Gripe pode ser feita em todas as Unidades de Saúde de Marechal Rondon

 Todos os interessados, independente de idade, poderão tomar a vacina

 

Desde o dia 01º do mês de julho, doses da vacina da gripe estão disponíveis em todas as salas de vacinação das Unidades de Saúde de Marechal Cândido Rondon.

Ate o momento, dos grupos prioritários da campanha nacional, o município rondonense registrou 81,57% de imunizados.

A coordenadora da Atenção Primária em Saúde de Marechal Rondon, Dacia Regina Hassemer, afirma que as doses de vacinação contra a gripe estão disponíveis para interessados de todas as idades e reforça a necessidade de imunização dos grupos prioritários..

 

Continue Lendo

Geral

Justiça condena Estado a fornecer professor de apoio permanente para estudante com síndrome de Down.

A Vara da Infância e da Juventude de Toledo confirmou em sentença judicial liminar , a condenação do Estado do Paraná a fornecer professor de apoio permanente, exclusivo e individual, para um estudante com síndrome de Down.

O aluno está matriculado em escola da rede pública estadual em Ouro Verde do Oeste e a decisão foi proferida em resposta a ação civil pública ajuizada pelo Ministério Público do Paraná, por meio da 5ª Promotoria de Justiça de Toledo.

Segundo a ação, até o 5.º ano, enquanto estudava na rede pública municipal, o estudante contou com professor de apoio, porém, no início deste ano, ao ingressar no 6.º ano em uma instituição da rede pública estadual, o adolescente deixou de contar com tal profissional, o que acarretou vários prejuízos educacionais.

O MPPR então instaurou procedimento administrativo e solicitou a oferta do profissional de apoio, o que foi negado pelo Núcleo Regional de Educação e por isso foi ajuizada a ação.

Para fundamentar a ação, a Promotoria de Justiça apresentou documentos técnicos que indicavam a necessidade de concessão de professor de apoio especializado para acompanhamento individual do estudante, por ele apresentar síndrome de Down ou trissomia do cromossomo 21 , alteração genética causada por um erro na divisão celular durante a divisão embrionária.

Em vez de dois cromossomos no par 21, as pessoas com a síndrome possuem três o e que pode causar diversas barreiras físicas e cognitivas.

O Ministério Público lembra na ação que o Estatuto da Criança e do Adolescente e a Lei Brasileira de Inclusão garantem o direito à educação especial, prestada preferencialmente de forma inclusiva e na rede regular de ensino , o que também é assegurado pela Lei de Diretrizes e Bases da Educação .

Em março, mês marcado pelo Dia Internacional da Síndrome de Down, a Justiça já havia concedido liminar para a concessão de profissional de apoio ao estudante e agora a decisão foi confirmada, com sentença meritória proferida.

Panorama – 08 julho 2020 – Regis Guerreiro

Apresentação: Maiko e Pacheco

A Vara da Infância e da Juventude de Toledo confirmou em sentença judicial liminar , a condenação do Estado do Paraná a fornecer professor de apoio permanente, exclusivo e individual, para um estudante com síndrome de Down.

O aluno está matriculado em escola da rede pública estadual em Ouro Verde do Oeste e a decisão foi proferida em resposta a ação civil pública ajuizada pelo Ministério Público do Paraná, por meio da 5ª Promotoria de Justiça de Toledo.

Segundo a ação, até o 5.º ano, enquanto estudava na rede pública municipal, o estudante contou com professor de apoio, porém, no início deste ano, ao ingressar no 6.º ano em uma instituição da rede pública estadual, o adolescente deixou de contar com tal profissional, o que acarretou vários prejuízos educacionais.

O MPPR então instaurou procedimento administrativo e solicitou a oferta do profissional de apoio, o que foi negado pelo Núcleo Regional de Educação e por isso foi ajuizada a ação.

Para fundamentar a ação, a Promotoria de Justiça apresentou documentos técnicos que indicavam a necessidade de concessão de professor de apoio especializado para acompanhamento individual do estudante, por ele apresentar síndrome de Down ou trissomia do cromossomo 21 , alteração genética causada por um erro na divisão celular durante a divisão embrionária.

Em vez de dois cromossomos no par 21, as pessoas com a síndrome possuem três o e que pode causar diversas barreiras físicas e cognitivas.

O Ministério Público lembra na ação que o Estatuto da Criança e do Adolescente e a Lei Brasileira de Inclusão garantem o direito à educação especial, prestada preferencialmente de forma inclusiva e na rede regular de ensino , o que também é assegurado pela Lei de Diretrizes e Bases da Educação .

Em março, mês marcado pelo Dia Internacional da Síndrome de Down, a Justiça já havia concedido liminar para a concessão de profissional de apoio ao estudante e agora a decisão foi confirmada, com sentença meritória proferida.

Continue Lendo

(45) 3284-8080
Central telefônica (45) 9997-0083 - (45) 9997-0067
FM 95,1 (45) 9997-0733 | WhatsApp FM (45) 9997-0532
Técnica AM 970 (45) 9997-0740
Copyright © 2019 Radio Difusora do Paraná.