Conectado com

Geral

Famílias invadem área da Prefeitura de Santa Helena no distrito de São Clemente

Correio do Lago

A Polícia Militar de Santa Helena foi acionada na tarde de ontem para dar apoio a um Oficial de Justiça, na reintegração de posse de áreas de terra da Prefeitura.

Há pessoas que, inclusive, estariam vendendo os lotes 

Na área invadida, que fica no distrito de São Clemente, foram encontradas 15 barracas e 12 famílias.

O grupo foi reunido e informado sobre a ordem de desocupação, se comprometendo a sair do local em um curto espaço de tempo.

Naquela ocasião, as autoridades foram informadas que outra área, também pertencente à Prefeitura de Santa Helena, estava sendo invadida.

Imediatamente os PMs foram até o endereço informado, nas proximidades do Ginásio de Esportes do distrito, e constataram que pessoas estavam demarcando diversos lotes, com estacas e que já havia 16 barracas montadas no local.

Ainda de acordo com a PM, duas pessoas foram encontradas e estas estariam dividindo os terrenos e montando em cada um uma barraca de lona.

Os homens relataram aos policiais que diversas pessoas estariam se apropriando de terrenos da Prefeitura e que alguns estariam vendendo estas áreas.

Os militares também foram informados que cerca de 40 famílias, de outros municípios estariam indo para Santa Helena, a fim de ocupar estes terrenos.

Após ordem policial, por se tratar de terras da Prefeitura, os invasores deixaram o local, levando consigo seus pertences.

Como não havia mais nenhuma família naquela área, foi solicitada a subprefeitura do distrito de São Clemente uma retroescavadeira, que desmanchou os barracos e as demarcações.

As pessoas apontadas como sendo os organizadores das invasões e, possivelmente, quem estaria vendendo os lotes, foram identificadas, mas não foram localizados pela Polícia Militar.

Continue Lendo
Publicidade

Geral

Acimacar promove café e palestra para celebrar o Dia da Indústria

Um café matinal nesta quarta-feira, na Associação Comercial e Empresarial de Marechal Cândido Rondon reunirá dirigentes e empresários para celebrar o “Dia da Indústria”.

 

Além de recepcionar os associados do setor com café da manhã, para celebrar o Dia da Indústria a entidade também promove a palestra “Indústria 4.0”, com o Engenheiro Mecânico e palestrante credenciado pelo Sebrae, Elpidio Costa.

A Indústria 4.0 engloba um amplo sistema de tecnologias avançadas como inteligência artificial, robótica, internet das coisas e computação em nuvem que estão mudando as formas de produção e os modelos de negócios no Brasil e no mundo.

O evento promovido pela Acimacar objetiva motivar a troca de experiências entre os empresários, trazer conhecimento e novas informações que podem ser aplicadas no cotidiano das empresas, fortalecendo a classe e, consequentemente, o crescimento das empresas e do setor industrial como um todo.

De outra parte, também fazendo parte da programação voltada aos industriais do município, a Acimacar fará nesta sexta-feira o lançamento do Fórum Empresarial 2022.

A  presidente da Associação Comercial e Empresarial de Marechal Cândido Rondon, Carla Rieger, comenta sobre mais estas duas iniciativas da entidade….

 

Continue Lendo

Geral

Câmara de Vereadores aprova contas do ex-prefeito Edson Wasem de 2007

Foto: Assessoria

Por unanimidade, o Poder Legislativo de Marechal Cândido Rondon aprovou ontem (23) o Projeto de Decreto-Legislativo 6/2022. Ele dispõe sobre a regularidades das contas do Município no exercício de 2007, durante o governo do prefeito Edson Wasem.

A decisão dos vereadores seguiu o Acórdão de Parecer Prévio 24/2022, da Primeira Câmara do Tribunal de Contas do Estado do Paraná (TCE-PR).

O órgão fiscalizador foi favorável à aprovação das contas. Porém, apresentou a ressalva de que, naquele ano, o Município realizou movimentação de recursos em banco privado, o que fere o artigo 164 da Constituição Federal, bem como o artigo 43 da lei de Responsabilidade Fiscal.

Como regra, o caixa dos Municípios deve ser mantido em instituições financeiras oficiais, ou seja, aquelas que sejam empresas públicas ou sociedade de economia mista da União ou dos Estados-membros.

Reféns

Na discussão que antecedeu a votação do Projeto de Decreto-Legislativo 6/2022, o vereador Moacir Froehlich defendeu a aprovação das contas do Município do exercício de 2007. Ele, que também foi prefeito de Marechal Cândido Rondon de 2009 a 2016, criticou a ressalva manifestada pelo TCE-PR.

“Este é mais um exemplo do quanto prefeitos e presidentes de Câmara estão enroscados no Tribunal de Contas por coisas mínimas. Falo isso porque também tenho pendências. Não só eu, mas também outros ex-prefeitos no Paraná inteiro”, desabafou Moacir Froehlich.

Segundo ele, por pequenos detalhes, gestores públicos muitas vezes precisam responder a processos e, em diversos casos, são obrigados a devolver dinheiro aos cofres públicos.

“Nosso Tribunal de Contas (do Paraná) é uma máquina de arrecadação de dinheiro de pessoas públicas por coisas ínfimas. Vou aprovar (as contas de 2007) porque sei o quanto isso perturba os homens públicos, pessoas de bem. O prefeito, às vezes, vira refém de pequenas coisas”, lamentou.

Na avaliação de Moacir Froehlich, para que os governos possam executar as obras e ações no ritmo demandado pela população, sem riscos de punições aos gestores públicos por pequenos detalhes, é urgente fazer a reforma administrativa no País. “Para que possamos superar essa burocracia”, ressaltou.

Fonte: Assessoria 
Continue Lendo

Geral

Secretaria de Saúde rondonense registra mais um óbito por Covid-19

ÓBITO 180: Sexo feminino, 78 anos. Os sintomas iniciaram no dia 08/05.

Dirigiu-se à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) em 12/05, quando foi realizado o teste antígeno com resultado positivo. No dia seguinte foi transferida para Palotina. O óbito foi registrado em 21/05.

Comorbidade: hipertensão.

 

Fonte: Assessoria 

Continue Lendo

(45) 3284-8080
Central telefônica (45) 9997-0083 - (45) 9997-0067
FM 95,1 (45) 9997-0733 | WhatsApp FM (45) 9997-0532
Técnica AM 970 (45) 9997-0740
Copyright © 2019 Radio Difusora do Paraná.