Conectado com

Policial

Fuga de presos no Paraguai provoca reforço da segurança nas fronteira

O Ministério da Justiça e Segurança Pública determinou neste domingo o bloqueio da fronteira entre Brasil e Paraguai no trecho que corresponde ao Mato Grosso do Sul.

 São presos da mais alta periculosidade 

O bloqueio é motivado pela fuga de 76 integrantes de uma facção brasileira que estavam na Penitenciária Regional de Pedro Juan Caballero, no Paraguai, na madrugada de domingo.

A cidade fica na fronteira com Ponta Porã, Mato Grosso do Sul.

Segundo o governo paraguaio, há cidadãos dos dois países entre os fugitivos.

A ação determinada pelo ministro Sergio Moro é um reforço de policiamento com helicópteros e barreiras.

O governo brasileiro também pediu ao Paraguai a lista com os nomes dos 76 integrantes do grupo.

Antes de decidir pelo bloqueio da fronteira, Moro já tinha afirmado que o governo federal estava trabalhando junto com os estados para impedir a entrada dos detentos no Brasil.

O Governo do Paraná colocou as forças de segurança estaduais à disposição do Ministério da Justiça e Segurança Pública para reforçar os trabalhos de localização e captura dos fugitivos da Penitenciária Regional de Pedro Juan Caballero, no Paraguai.

O Paraná é sede do Centro Integrado de Operações de Fronteira, programa pioneiro no Brasil para atuação integrada e combate ao crime organizado.

Policiais da unidade estão em contato com o Ministério da Justiça desde as primeiras horas deste domingo para reforçar o trabalho de inteligência das forças de segurança nacionais e paraguaias – o Acordo do Comando Tripartite, entre Brasil, Argentina e Paraguai, facilita esse intercâmbio.

A unidade atua desde dezembro de 2019 em três frentes: operações ostensivas, auxílio das investigações em curso e combate às facções criminosas. Estão à disposição das equipes federais e estaduais imagens de satélite e câmeras estratégicas dos municípios paranaenses e do Estado.

O ministro do Interior, Euclides Acevedo, destacou que a principal hipótese que é tratada em torno do que aconteceu na prisão de Pedro Juan Caballero é que houve “uma libertação de prisioneiros”.

Ele acrescentou que o túnel era “uma tela” e que a maioria provavelmente saía pela porta da frente ou em vans durante o decorrer da semana, de modo que a cumplicidade dos agentes é evidente

Continue Lendo
Publicidade

Policial

Uma pessoa foi vítima do golpe bilhete premiado nesta quarta-feira, em Toledo.

Uma pessoa foi vítima do golpe do bilhete premiado, no município de Toledo. O fato aconteceu nesta quarta-feira, dia 07.

A vítima contou à Polícia Militar (PM) que foi abordada por uma mulher que pediu ajuda para sacar um bilhete premiado no valor de R$ 11 milhões. Nesse instante, um homem se aproximou e ofereceu ajuda.

Em determinado momento, a mulher que estava com o bilhete disse que não queria o prêmio e que venderia o bilhete por R$ 50 mil. A justificativa era que a religião dela não permite realizar apostas.

Diante da oferta, a vítima, juntamente com o homem, foram até um banco, onde ela realizou um empréstimo de R$ 15 mil, o restante do dinheiro seria pago pelo homem. Ela entregou o dinheiro ao homem e ele pediu para que a vítima fosse até outra agência bancária e nela eles se encontrariam.

A vítima foi até o local e alguns minutos depois percebeu que foi vítima de um golpe. Ela também deixou o celular no veículo do homem. Durante o contato com a PM, ela foi orientada a comparecer na sede da Polícia Civil (PC) para dar sequência aos procedimentos cabíveis.

Fonte: Toledo News
Continue Lendo

Geral

Policia Civil prende mãe e filho, autores de assassinato no distrito de Margarida

Vitima foi esfaqueada e ainda com vida foi jogada no rio

 

O delegado de Policia Civil de Marechal Rondon, Rodrigo Baptista Santos, confirmou na manhã desta quinta-feira (08) a prisão de mãe e filho, autores de um assassinato ocorrido no distrito de Margarida.

O crime aconteceu no dia 10 de novembro, uma quinta-feira, quando a mãe Marli Appel Rech, de 39 anos, e o filho Diego Rech Trennepool, de 19 anos, na companhia de Cristiano Knapp, de 28 anos, amásio de Marli há cerca de três meses, participavam de uma pescaria num rio entre os distritos de Margarida e São Roque.

A versão apresentada por mãe e filho – um dia após o ocorrido quando se apresentaram na Delegacia, foi que “em dado momento Cristiano convidou Diego para furtar um suíno em uma propriedade rural, e como este se negou a participar do furto, iniciaram uma discussão que culminou em vias de fatos”.

Armado com um facão, Cristiano Knapp teria atacado o enteado que resultou com vários ferimentos nas mãos.

Vendo o filho em dificuldades, Marli “pegou uma pedra” e atingiu a cabeça de Cristiano que caiu sangrando e aparentemente sem sentidos.
Diante disso, o enteado Diego apossou-se do facão e passou a desferir golpes no padrasto.

Na sequencia, retornaram para casa em Marechal Cândido Rondon e somente na data seguinte, dia 11, com advogado, foram à delegacia narrar os fatos.

O advogado, a mulher e investigadores da policia civil, foram até o local da encrenca porém não encontraram o corpo da vitima, apenas vestígios de sangue em direção ao rio.

Aventou-se então a hipótese de que o corpo fora arrastado e desovado no rio, o que não foi narrado no depoimento de mãe e filho.
Na tarde de sábado, dia 12, um pescador visualizou um corpo boiando no Rio São Francisco, na Linha Divisa, apresentando lesões na face e uma corda amarrada no pescoço.

Ele acionou a policia que por sua vez mobilizou também o Instituto Médico Legal de Toledo, para onde o corpo, já identificado como de Cristiano Knapp, foi encaminhado.

Com esses novos elementos o caso passou a ter desdobramentos no inquérito instaurado na DRP rondonense, isso porque nos depoimentos prestados, a mulher e o filho omitiram o detalhe da corda no pescoço da vitima.

Com as investigações em andamento, o delegado Rodrigo solicitou a prisão preventiva de mãe e filho, cujos mandados foram cumpridos na manha desta quinta-feira (08).

As prisões de Marli Appel Rech e do filho Diego Rech Trennepool aconteceram em uma casa, no Bairro Recanto Feliz.

O facão utilizado no crime foi encontrado na residência e apreendido.

O filho Diego, possui diversas passagens no meio policial.

Segundo o delegado Rodrigo, o inquérito agora tem 10 dias para ser finalizado e enviado ao Juízo.

Fonte:Assessoria / Redação
Continue Lendo

Policial

Furto de motocicleta é registrado em Entre Rios do Oeste

O Destacamento da Policia Militar de Entre Rios do Oeste registrou furto de motocicleta ocorrido naquela cidade.

Segundo o proprietário, ele estacionou sua motocicleta Honda CG, 160 cilindradas, de cor vermelha, em via pública no começo da tarde e minutos mais tarde constatou que havia sido levada por bandidos.

Ele revelou que teria avistado dois homens em atitude suspeita, passando próximo do seu veículo com uma motocicleta com placa do Paraguai, e que depois, desapareceram.

O furto foi registrado mas até agora não há informações do paradeiro da Honda CG.

 

 

Continue Lendo

(45) 3284-8080
Central telefônica (45) 9997-0083 - (45) 9997-0067
FM 95,1 (45) 9997-0733 | WhatsApp FM (45) 9997-0532
Técnica AM 970 (45) 9997-0740
Copyright © 2019 Radio Difusora do Paraná.