Conectado com

Agricultura

Governador Ratinho Jr. reforça necessidade de agregar tecnologia à produção do leite

O governador Carlos Massa Ratinho Junior reforçou nesta quinta-feira, na feira Agroleite, em Castro, nos Campos Gerais, a necessidade de o Paraná agregar tecnologia e industrialização à produção do leite, mantendo o Estado em uma posição de destaque no País.

 

A feira está na edição de número 19 e é uma das principais vitrines do Brasil de novas tecnologias para o setor.
O município de Castro é considerado a capital nacional do leite.

Em 2017, produziu 264 milhões de litros, liderando o ranking nacional, segundo o IBGE, e a estimativa é de que a produção tende a crescer na região.

O Paraná é o terceiro maior produtor de leite do Brasil, com cerca de 13% do mercado nacional, em uma disputa acirrada com o Rio Grande do Sul pelo segundo posto, enquanto Minas Gerais ocupa o primeiro lugar.

A cadeia do leite engloba aproximadamente 90 mil pecuaristas no Estado.

No ano passado, a produção de leite rendeu 5 bilhões e 800 milhões de reais no Valor Bruto da Produção Agropecuária do Estado, segundo dados preliminares do Departamento de Economia Rural, Deral, da secretaria estadual da Agricultura e do Abastecimento, valor menor apenas em relação às produções de frango, soja e milho.

De acordo com o governador Ratinho Junior, o Paraná ocupa uma posição importante no Brasil na produção de leite, por isso a necessidade de seguir agregando novas tecnologias para aumentar a produtividade.

 

Por sua vez, o secretário de Estado da Agricultura e Abastecimento, Norberto Ortigara, disse que a expectativa é que o Paraná siga reforçando a posição de potência na produção de leite, o que também reforça a importância de buscar investimentos para processar a produção..

Continue Lendo
Publicidade

Agricultura

Seminário de Soja e Milho da Copagril será na quinta-feira

A Copagril vai reunir grande parte de seu quadro social nesta quinta-feira, dia 26, na edição deste ano do Seminário de Soja e Milho.

A recepção aos associados será a partir das 13 horas e 30 minutos na AACC, seguindo-se a abertura e duas palestras.

A primeira sobre Seguro Agrícola, instrumento de proteção  de riscos e segunda sobre doenças foliares na cultura da soja.

O presidente da Copagril, Ricardo Chapla menciona que após dois anos,  em função da pandemia, o evento retorna no formato presencial, com importantes informações aos agricultores…….

 

Continue Lendo

Agricultura

Importação de milho do Paraguai sofre atraso no Posto da Fronteira em Foz

Mais um problema tem afetado o setor avícola: nos últimos meses, a situação no posto de fronteira entre Paraguai e Brasil, em Foz do Iguaçu, está gerando muitos transtornos e prejuízos para as agroindústrias do setor de proteína animal que estão importando milho do Paraguai para suprir o abastecimento de ração animal.

 

 O problema está relacionado a razão animal 

 

Centenas de caminhões estão represados em fila de espera, atraso gerado pela operação padrão dos servidores do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento e Receita Federal.

A estimativa com perdas decorrentes do excesso de morosidade para liberação do fluxo de transporte entre os países está em aproximadamente 80 milhões de reais por ano.

A Organização Avícola do Rio Grande do Sul emitiu documento às autoridades estaduais e federais com alerta e pedido de busca de soluções para este problema considerado grave e que se acentua a cada dia.

Os prejuízos são ainda mais evidentes para os estados da região Sul, duramente afetados por estiagens consecutivas, que têm como alternativa a importação de milho em países como Paraguai e Argentina.

Por outro lado, o Governo Federal decidiu pela redução de 10% nas alíquotas do imposto de importação sobre vários produtos.

O objetivo, segundo o Ministério da Economia, é reduzir os impactos decorrentes da pandemia e da guerra entre Rússia e Ucrânia sobre os preços de insumos do setor produtivo.

Serão afetados pela medida produtos como feijão, carne, massas, biscoitos, arroz e materiais de construção, dentre outros itens.

No total, 6.195 mercadorias, quase todos os bens importados, terão redução no imposto.

A medida foi anunciada na noite de ontem e, segundo o secretário de Comércio Exterior do ministério, Lucas Ferraz, se somada à redução de 10% já realizada no ano passado, aproxima o nível tarifário brasileiro da média internacional e, em especial, dos países da Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico.

A vigência desta medida tem prazo determinado e deve vigorar até o final de 2023.

Continue Lendo

Agricultura

31% dos produtores atualizaram seus rebanhos na Adapar

A unidade veterinária da Adapar, de Mal Cândido Rondon, forneceu hoje pela manhã  os números da campanha de atualização de rebanhos,  nos municípios de sua área de ação.

Dos  3.316 produtores , apenas 1032  já  informaram seus plantéis, ou seja, 31%.

De Entre Rios do Oeste, dos 281 produtores, 75 atualizaram dados.

De Pato Bragado, dos 298 produtores inscritos, 115 atualizaram.

De Mercedes, dos 546 cadastrados na Adapar, 187 atualizaram.

De Quatro Pontes, dos 366 cadastrados, 135 atualizaram.

Em Mal. Cândido Rondon são 1.825 produtores, dos quais 520 colocaram o cadastro em dia.

A campanha de atualização segue até dia 30 de junho em todo o Paraná

 

Continue Lendo

(45) 3284-8080
Central telefônica (45) 9997-0083 - (45) 9997-0067
FM 95,1 (45) 9997-0733 | WhatsApp FM (45) 9997-0532
Técnica AM 970 (45) 9997-0740
Copyright © 2019 Radio Difusora do Paraná.