Conectado com

Política

Governo desbloqueia parte das verbas e UFPR espera repasse do MEC para pagar contas de setembro

(Foto: Marcos Solvan)

A Universidade Federal do Paraná (UFPR) divulgou, nesta sexta-feira (27), uma nota à comunidade em relação aos repasses bloqueados desde fevereiro deste ano pelo Ministério da Educação (MEC). Na quinta (26), o governo federal publicou no Diário Oficial que descontigencionou parte dos recursos para as universidades federais.

“A Universidade Federal do Paraná (UFPR) está ciente da publicação do Decreto que estabelece o descontingenciamento de verbas do Ministério da Educação (MEC), publicado em 26 de setembro de 2019 no Diário Oficial da União (Decreto nº 10.028). A UFPR enxerga com otimismo a publicação do referido decreto e comunica que se pronunciará oficialmente quando houver conhecimento do valor destinado à instituição, pois somente assim poderá saber o porcentual orçamentário recomposto e o impacto nas contas de 2019”, diz a nota.

A UFPR salienta que até este momento não tem contas atrasadas, mas precisa do dinheiro para pagar as contas de setembro que vencem no começo de outubro.

Divulgada nesta sexta-feira (27), a normativa altera o Decreto nº 9.711, de 15 de fevereiro de 2019, que dispõe sobre a programação orçamentária e financeira e estabelece o cronograma mensal de desembolso do Poder Executivo federal para o exercício de 2019. Foram acrescidos ao Limite de Movimentação de Empenho do Ministério da Educação (MEC) R$ 1.986.750.000,00, equivalente a cerca de 8% do orçamento discricionário. No entanto, as universidades ainda não foram informadas oficialmente do porcentual que será descontingenciado do orçamento de 2019.

Nesta semana, a UFPR chegou a divulgar que sem esses repasses não tinha como garantir a continuidade do ano letivo.

“A questão é matemática. Se tirar no mês de maio deste ano 30% das nossas verbas, de orçamento discricionário, que é o dinheiro que a gente paga as despesas correntes, na hora que chegasse em setembro o dinheiro ia acabar. E efetivamente é o que acontece (o dinheiro acabou)”, disse o reitor Ricardo Marcelo Fonseca.

“Qual é a notícia novíssima, novíssima, que recebi hoje de manhã (esta sexta), que foi editado decreto pelo governo federal (Decreto 10028) datado de ontem (26), que recompõe cerca de R$ 1,9 bilhão do orçamento para o MEC. O que isso significa, concretamente, para nós, vamos ter que esperar uns dias para saber. Vai para o MEC e a gente tem que saber o que vai para os institutos, o que vai para as universidades e o que vai para a educação básica. Temos que ver o montante que vai para as universidades e a partir disso saber como será redistribuído para todas as 63 universidades federais. A notícia pelo menos é boa. Alguma coisa retornou. Seguramente no início desta semana a gente vai ter isso concretizado e liberado no orçamento para pagar as contas do mês de setembro, que vencem no início de outubro, e nos dá mais um fôlego”, disse o reitor.

 

Continue Lendo
Publicidade

Política

Lula e Bolsonaro devem receber confirmações de apoio ainda hoje

PDT, PSDB e Cidadania fazem reuniões durante o dia

 

As cúpulas de PDT, PSDB e Cidadania farão reuniões hoje  para definir quem apoiarão no segundo turno para presidente da República.

O ex-presidente Lula  e o presidente Jair Bolsonaro  receberam 91,6% dos votos e vão disputar o segundo turno das eleições deste ano.

Com 99,9% das urnas apuradas até  a manhã desta terça, Lula havia recebido 57 milhões e 200 mil  votos (48,4%), e Bolsonaro, 51,07 milhões de votos (43,2%).

No primeiro turno, PSDB e Cidadania apoiaram a candidatura de Simone Tebet (MDB).

No domingo , assim que foi confirmado o segundo turno entre Lula e Bolsonaro, Tebet fez um pronunciamento no qual não informou quem iria apoiar, mas disse que a decisão já estava tomada e que ela ficará “ao lado do povo”.

Já o PDT teve o ex-governador do Ceará,  Ciro Gomes como candidato a presidente.

Durante a disputa, disse que “qualquer imbecil” sabe as diferenças entre Lula e Bolsonaro, mas criticou os dois candidatos com frequência, afirmando que os dois buscariam implementar o mesmo modelo econômico.

As decisões relacionadas a quem apoiar no segundo turno, devem ser anunciadas até o final da tarde.

Continue Lendo

Política

Juiz eleitoral esclarece sobre proibições na campanha do 2º turno eleitoral

Conforme prevê a Resolução  do Tribunal Superior Eleitoral  a propaganda eleitoral no segundo turno  para presidente da República será veiculada na televisão de segunda à sábado das 13  às 13h10 e das 20h30 às 20h40.

No rádio, a propaganda para presidente vai ao ar de 7h às 7h10 e de 12h às 12h10.

De acordo com o artigo 62, o candidato que obteve maior votação no primeiro turno, no caso Lula,  será o primeiro a se apresentar, seguindo a alternância da ordem a cada programa ou inserção.

Além disso, as emissoras devem reservar, de segunda a domingo, 25 minutos para cada cargo em disputa para veiculação das inserções de 30 e 60 segundos ao longo da programação.

Sobre as proibições em relação a campanha, a  juíza da 121 zona eleitoral, Dra. Berenice Nassar, explica…

 

Continue Lendo

Agricultura

Sperafico agradece votos e reassume compromisso com o agronegócio

Foto: Reprodução Instagram @dilceusperafico

Com as eleições do legislativo finalizadas no último domingo, a bancada ruralista prevê renovação dos seus representantes pelos próximos quatro anos.

Atualmente, a Frente Parlamentar da Agropecuária conta com 280 congressistas, 200 deles disputaram a reeleição e 133 saíram vitoriosos, sendo 126 deputados federais e 7 senadores.

Entre os deputados reeleitos está o presidente da Frente Parlamentar da Agropecuária, deputado federal Sérgio Souza, e como novidade aparece o retorno como deputado do empresário e agropecuarista Dilceu Sperafico, sócio-proprietário da Rádio Difusora do Paraná….

Continue Lendo

(45) 3284-8080
Central telefônica (45) 9997-0083 - (45) 9997-0067
FM 95,1 (45) 9997-0733 | WhatsApp FM (45) 9997-0532
Técnica AM 970 (45) 9997-0740
Copyright © 2019 Radio Difusora do Paraná.