Conectado com

Geral

Governo distribui 52,4 mil testes rápidos para os 399 municípios

AEN

Esses testes são destinados a casos leves da doença. Eles serão aplicados em profissionais de saúde, da segurança pública e pessoas próximas a eles com sintomas.

A Secretaria de Estado da Saúde começou a distribuir nesta semana os 52,4 mil testes rápidos que vieram do Ministério da Saúde para os 399 municípios do Paraná. Eles serão aplicados em profissionais de saúde, da segurança pública e pessoas próximas a eles (familiares, por exemplo), desde que apresentem sintomas.

Os testes de detecção de anticorpos contra o Sars-CoV-2, além de segurança aos profissionais que estão na linha de frente, permitirão um mapeamento mais detalhado do comportamento do vírus, bem como eventual implementação de novas medidas de isolamento, acompanhamento e intervenção. Eles serão distribuídos para as Regionais de Saúde, que farão as transferências para os municípios.

“O teste rápido deve ser usado como uma ferramenta para auxílio no diagnóstico da doença por infecção por coronavírus. É um teste qualitativo para triagem. Os resultados negativos não excluem a infecção e resultados positivos não podem ser usados como evidência absoluta”, afirma a diretora de Vigilância e Atenção em Saúde da Secretaria de Saúde, Maria Goretti David Lopes.

GRUPOS – Segundo estimativas das áreas técnicas do Governo do Estado, esses grupos prioritários totalizam cerca de 738 mil paranaenses. Desse universo, cerca de 15% podem apresentar sintomas para serem testados, de acordo com parâmetros epidemiológicos.

A distribuição atende aos seguintes parâmetros: taxa de casos confirmados de Covid-19 e total de profissionais de saúde e segurança pública envolvidos na batalha contra a pandemia.

Os testes serão disponibilizados nos pontos com maior contato com pacientes suspeitos, como hospitais, serviços de urgência/emergência, unidades de pronto atendimento e Unidades Básicas de Saúde. Em acordo com o Conselho das Secretarias Municipais de Saúde (Cosems), todos receberão ao menos 20 kits, mesmo aqueles sem casos confirmados.

“A ideia é começar as aplicações já na semana que vem. Nesta semana faremos a distribuição e a orientação dos profissionais envolvidos nessa realização”, acrescenta Goretti. “Esses testes são destinados a casos leves da doença. Pessoas com sintomas mais brandos representam 80% do universo de atingidos pelo novo coronavírus”.

COMO FUNCIONAM – Esses testes rápidos utilizam amostras de sangue. A execução e a leitura da presença de anticorpos devem ser realizadas por profissionais da saúde. O resultado é verificado após 15 minutos.

Como a Covid-19 exige notificação imediata, os resultados individuais de todos os testes rápidos deverão ser informados, positivos ou negativos. Para isso, é preciso notificar o caso no novo Sistema Estadual de Notificação.

PROTOCOLO – De acordo com o protocolo adotado nacionalmente, para atingir veracidade de 86% é necessário que o teste seja realizado após o 7º dia do início dos sintomas e apenas 72 horas após o desaparecimento dos sintomas, o que evita um “falso-negativo”.

Se o resultado for negativo, o profissional poderá voltar ao trabalho normalmente, utilizando máscara cirúrgica até o final do período de 14 dias. Se for positivo, ele deverá cumprir período de isolamento de 14 dias.

REGISTRO E LAUDO – Parte dos testes rápidos sorológicos disponibilizados neste primeiro momento foi doado por uma empresa ao Ministério da Saúde. Eles foram adquiridos no mercado internacional.

Somente os testes que tiverem registro na Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), acompanhado de laudo de avaliação do Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde da Fundação Oswaldo Cruz (INCQS/Fiocruz), poderão ser utilizados.

Esses testes não substituem o exame RT-PCR, feito pelo Laboratório Central do Estado (Lacen-PR) e alguns outros laboratórios privados, que é o “teste ouro”. O exame laboratorial pode ser realizado com amostras nos primeiros dias de sintomas e demora até 72 horas, mas ele detecta a presença de vírus. Os testes rápidos identificam os anticorpos que o organismo produz como defesa ao vírus, e não o vírus em si.

 

Fonte: Agência Estadual de Notícias

Geral

Governo do estado autoriza licitações de van para o esporte e de arena para o bairro Boa Vista em Marechal Rondon

Investimento é de mais de R$ 1 milhão

Em ato realizado na sala de reuniões do gabinete, na prefeitura de Marechal Cândido Rondon, na tarde desta sexta-feira, dia 12, aconteceu as assinaturas de duas autorizações por parte do governo do estado para o município de Marechal Cândido Rondon promover importantes licitações. Uma delas refere-se à aquisição de um veículo tipo van para ser utilizada pela Secretaria de Esporte e Lazer, no valor de R$ 465.366,67, sendo R$ 300 mil oriundos do governo do estado, através do deputado estadual Hussein Bakri, e o restante contrapartida do município. A outra, trata da licitação no valor de R$ 619.064,36 para a execução de uma arena “Meu Campinho”, para o bairro Boa Vista.
Estiveram presentes o prefeito Marcio Rauber, deputado estadual Hussein Bakri, Secretário de Estado de Infraestrutura e Logística, Sandro Alex, vice-prefeito Ilário Hofstaetter (o Ila), Secretário Municipal de Esporte e Lazer, Diogo Schneider, demais secretários, vereadores Adriano Backes, Vanderlei Sauer, Gordinho do Suco e Claudinho Kohler, colaboradores da secretaria de esporte, demais autoridades, convidados e representantes da imprensa regional.
Na oportunidade, o prefeito Marcio Rauber enumerou algumas das obras viabilizadas por Bakri e Sandro Alex ao município. Bakri aproveitou para mencionar outros projetos que estão em andamento e que deverão se tornar realidade muito em breve em Marechal Cândido Rondon. “Agradecemos muito ao deputado Hussein Bakri e ao secretário Sandro Alex. São verdadeiros parceiros do município em muitos projetos. Gratidão, também, ao governo do estado”, ressaltou Marcio Rauber.
Pode ser uma imagem de 8 pessoas
Pode ser uma imagem de 11 pessoas e pessoas estudando
Pode ser uma imagem de 8 pessoas e texto
Pode ser uma imagem de 4 pessoas
Pode ser uma imagem de 10 pessoas e pessoas estudando
Pode ser uma imagem de 16 pessoas, pessoas estudando e mesa
Fonte: Assessoria
Continue Lendo

Geral

Escola Presidente Costa e Silva sedia aula inaugural do Proerd em 2024

Alunos do 5º ano da Escola Municipal Presidente Costa e Silva, de Margarida, assistiram na manhã desta sexta-feira (12), à aula inaugural do Proerd (Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência). Trata-se do início dos trabalhos no ano de 2024 em Marechal Cândido Rondon.

O município mantém um convênio com a Polícia Militar. Com isso, um policial instrutor Proerd transmite o conhecimento aos estudantes. A prefeitura atua em todas as fases do projeto, abrangendo organização, compra de livros, camisetas, organização da formatura, entre outros.

Estiveram presentes à aula inaugural o presidente da Câmara Municipal, vereador Soldado Sauer, a diretora da Escola Municipal Presidente Costa e Silva, Elisangela Röding, e equipe, a responsável pelo Proerd na Secretaria de Educação, Carmen Gevarovsky, e a policial militar Joselaine de Oliveira.

Pode ser uma imagem de 10 pessoas e pessoas estudando

Pode ser uma imagem de 5 pessoas, pessoas estudando e texto

Pode ser uma imagem de 14 pessoas, pessoas estudando, brinquedo para crianças e texto

Fonte: Assessoria

Continue Lendo

Geral

Presidente do Sindicato Rural pede ampliação das renegociações de dívidas

O presidente do Núcleo dos Sindicatos do Oeste do Paraná e do Sindicato Rural de Marechal Cândido Rondon, Edio Chapla, entregou nesta quinta-feira, dia 11, um ofício ao presidente da Frente Parlamentar da Agropecuária, deputado federal Pedro Lupion.

O ato aconteceu pouco antes do início da sessão itinerante que a FPA realizou na Expo Londrina, no Norte do Estado, e busca ampliação das renegociações das dívidas rurais.

Atualmente, conforme a medida governamental, no Paraná somente podem obter esta renegociação produtores de soja, milho e da pecuária leiteira, o que é insignificante se comparada a crise que o agro enfrenta.

Por esse motivo, o rondonense Edio Chapla quer apoio da Frente Parlamentar da Agropecuária para que outras atividades agropecuárias impactadas pela crise também sejam contempladas..

 

Continue Lendo

(45) 3284-8080
Central telefônica (45) 9997-0083 - (45) 9997-0067
FM 95,1 (45) 9997-0733 | WhatsApp FM (45) 9997-0532
Técnica AM 970 (45) 9997-0740
Copyright © 2019 Radio Difusora do Paraná.