Conectado com

Agricultura

Governo do RS monitora avanço da nuvem de gafanhoto na fronteira com a Argentina (Veja o vídeo)

(Foto: Governo de Córdova/Divulgação)

Secretário da Agricultura diz que “risco existe” e não pode ser ignorado

 

 

O governo do Rio Grande do Sul e o Ministério da Agricultura estão monitorando o avanço da nuvem de gafanhotos que percorre a Argentina e está a 250 quilômetros da fronteira com o Brasil. O alerta às autoridades brasileiras foi feito pelo Serviço Nacional de Sanidade e Qualidade Agroalimentar da Argentina (Senasa).

“É uma distância relativamente próxima. Se essa nuvem persistir e as condições meteorológicas forem favoráveis ao ingresso da praga no Estado, pode afetar algumas culturas e pastagens inclusive”, diz o fiscal agropecuário Ricardo Felicetti, chefe da Divisão de Defesa Sanitária Vegetal da Secretaria da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural.

“Estamos atentos a todo o movimento e discutindo ações para preparar o Estado caso haja avanço da nuvem de gafanhotos. O risco existe e não podemos ignorar” ressalta o secretário da Agricultura, Covatti Filho.

A nuvem de gafanhotos teria vindo do Paraguai e das províncias de Formosa e Chaco, onde há produção de mandioca, milho e cana-de-açúcar. Seu deslocamento é influenciado pela direção dos ventos e a ocorrência de altas temperaturas.

Flávio Varone, meteorologista da Seapdr, disse que a aproximação de uma frente fria vinda do sul deve intensificar os ventos de norte e noroeste, potencializando o deslocamento da nuvem para as regiões Fronteira Oeste, Missões e Médio e Alto Vale do Rio Uruguai.

Caso algum produtor identifique a presença destes insetos em grande quantidade, a orientação é informar a inspetoria de defesa agropecuária do seu município. Segundo o governo de Córdoba, na Argentina, em um quilômetro quadrado pode haver cerca de 40 milhões de insetos, que são capazes de comer o que 2 mil vacas consomem em um dia.

Fonte: Globo Rural

 

Agricultura

Se aproxima o momento de colheita do milho safrinha

Imagem ilustrativa da internet

Conforme as ultimas estimativas, a produção de milho, segunda safra, está estimada em 9  milhões e 800 mil  toneladas, 19% a menos do que o Paraná colheu no ciclo 2019/2020.

Houve quebra de aproximadamente 4,9 milhões de toneladas em relação à produção inicial esperada e a  perda percentual é de 33%.

Cerca de 1 milhão e 800 mil  toneladas dessa quebra, 37% da perda total do Estado, corresponde à região Oeste, principal produtora.

Na microrregião de Marechal Cândido Rondon algumas lavouras já foram colhidas, mas conforme o engenheiro agrônomo da Copagril, Genésio Seidel, na maioria dos casos o ponto ideal de colheita ainda está por vir…..

 

Continue Lendo

Agricultura

Agricultores são obrigados a apresentar a Declaração do ITR

Pessoas e empresas que são proprietárias, titulares do domínio útil ou possuidoras de qualquer título do imóvel rural estão obrigadas a apresentar a Declaração de Imposto Sobre Propriedade Territorial Rural, menos aquelas que são isentas ou imunes.

 

O prazo vai de 16 de agosto a 30 de setembro 

 

O contribuinte deve elaborar a declaração no computador, por meio do Programa Gerador da Declaração do ITR disponibilizada na página da Receita Federal e transmiti-la pela Internet.

O prazo para a entrega inicia em 16 de agosto e termina em 30 de setembro de 2021.

Caso o cidadão não transmita a DITR nesse período, pagará multa de 1% ao mês ou fração de atraso, lançada de ofício e calculada sobre o total do imposto devido.

Se, após a apresentação da declaração, o contribuinte perceber erros ou falta de informações, poderá enviar uma declaração retificadora, que substitui totalmente a originalmente apresentada.

O valor pode ser pago em até quatro quotas iguais, mensais e sucessivas, sendo que nenhuma quota pode ter valor inferior a 50 reais.

O imposto inferior a 100 reais deve ser pago em quota única.

A quota única ou a primeira quota deve ser paga até o dia 30 de setembro de 2021, último dia do prazo para a apresentação da DITR.

O imposto pode ser pago por transferência bancária somente nos bancos autorizados ou por meio de Documento de Arrecadação de Receitas Federais, em qualquer agência da rede arrecadadora de receitas federais.

Todas as regras para a entrega da DITR/2021 estão definidas na Instrução Normativa da Receita Federal de 30 de julho de 2021, publicada no Diário Oficial da União de 3 de agosto de 2021.

A norma destaca ainda que também está obrigada a entregar a declaração a pessoa física ou jurídica que, entre 1º de janeiro de 2021 e a data da efetiva apresentação da declaração, perdeu a posse do imóvel rural ou o direito de propriedade pela transferência ou incorporação do imóvel rural ao patrimônio do expropriante.

 

Continue Lendo

Agricultura

Sindicato Rural de MaL Rondon auxilia agricultores na renegociação de dividas

Os agricultores paranaenses que tiveram perdas na safra 2020/21 podem pedir a renegociação das dívidas dos financiamentos de custeio junto as instituições financeiras.

Esse instrumento está previsto no chamado Manual do Crédito Rural e pode ser utilizado para renegociar débitos em situações de emergência, como quando ocorrem prejuízos por consequência de intempéries.

Nesta temporada os produtores rurais do Estado do Paraná tiveram quebras causadas por secas no início do ano, além de geadas severas nos meses de junho e julho.

         O Sistema Faep/Senar – Paraná preparou um material para orientar funcionários dos Sindicatos Rurais e produtores rurais sobre como proceder para rever os prazos de pagamento dos financiamentos de custeio.

O material traz orientações do que precisa ser feito para renegociar os prazos junto às instituições financeiras e, além disso, há um modelo do documento preenchido pelo produtor que precisa ser entregue no banco.

De acordo com o presidente do Sindicato Rural de Marechal Cândido Rondon, Edio Chapla, a entidade está preparada para auxiliar os produtores que desejarem renegociar suas dívidas agrícolas..

 

 

Continue Lendo

(45) 3284-8080
Central telefônica (45) 9997-0083 - (45) 9997-0067
FM 95,1 (45) 9997-0733 | WhatsApp FM (45) 9997-0532
Técnica AM 970 (45) 9997-0740
Copyright © 2019 Radio Difusora do Paraná.