Conectado com

Esportes

Jogadores da seleção brasileira decidem disputar a Copa América

Jogadores da seleção brasileira vão disputar a Copa América — Foto: Lucas Figueiredo / CBF

Apesar de algumas insatisfações, os jogadores da Seleção decidiram que irão disputar a Copa América, que começa no próximo domingo. O Brasil estreia diante da Venezuela, no estádio Mané Garrincha, em Brasília.

A decisão dos atletas deve ser comunicada juntamente com um manifesto, com críticas à forma como o evento foi organizado, em meio à pandemia de Covid-19. A tendência é que isso aconteça somente depois da partida contra o Paraguai, às 21h30 (de Brasília) desta terça-feira, pelas Eliminatórias da Copa do Mundo.

A seleção brasileira disputará a Copa América com elenco muito parecido com o que está reunido para os jogos das Eliminatórias. Tite ainda pode chamar mais três atletas. A lista será anunciada na quarta-feira.

Desde a última segunda-feira, quando o Brasil foi anunciado como sede do torneio, antes previsto para acontecer na Argentina e na Colômbia, os jogadores da Seleção passaram a discutir um possível boicote.

O tema também foi tratado junto a líderes de outras seleções sul-americanas. A falta de consenso, porém, fez com que a ideia não prosperasse.

Os jogadores da seleção brasileira ficaram insatisfeitos sobretudo com a forma que o assunto foi tratado por Rogério Caboclo, que acabou afastado da presidência da CBF no domingo, após denúncias de assédio sexual e moral. Ele esteve na Granja Comary no domingo passado (dia 30 de maio), um dia antes do Brasil ser anunciado como sede da competição, e não falou do tema com os atletas.

Os jogadores pediram uma reunião com o cartola, o que aconteceu na quarta-feira. Na ocasião, líderes do elenco sugeriram a disputa de partidas adiadas das Eliminatórias na data em que deveria ocorrer a Copa América. Eles reforçaram que a insatisfação com o torneio não tinha relação com um desejo de ter férias.

A questão técnica também pesou para os atletas aceitarem jogar o torneio. Esta será a última oportunidade em que a seleção brasileira estará reunida por um longo período antes da Copa do Mundo do Catar, em 2022. Vale lembrar que a Copa das Confederações, que antigamente ocorria no ano anterior aos mundiais, foi extinta.

Durante esta semana em que a disputa ou não da Copa América foi debatida internamente na Seleção, as entrevistas coletivas dos jogadores foram canceladas. O único a se pronunciar foi o volante Casemiro, na saída de campo após a vitória por 2 a 0 sobre o Equador. O volante disse que todos sabiam qual era a posição dos atletas e da comissão técnica de Tite, mas não revelou qual era ela:

– Nosso posicionamento todo mundo sabe, mais claro impossível, Tite deixou claro nosso posicionamento e o que nós pensamos da Copa América. Existe respeito e uma hierarquia que temos que respeitar, e claro que queremos dar nossa posição – afirmou o volante, antes de prosseguir:

– Queremos falar. Não queremos desviar o foco, porque isso (Eliminatórias) para nós é a Copa do Mundo. Mas queremos falar, expressar a nossa opinião, se é certo ou não, cada um vai determinar, mas queremos expressar nossa opinião, sim.

Nesta quarta, os atletas e demais funcionários da Seleção que desejarem poderão se vacinar na sede da Conmebol, no Paraguai. A imunização, porém, não é obrigatória para os participantes da Copa América.

Conmebol tenta estancar sangria

 

Reuniões tensas entre cartolas. Confrontos políticos. Preocupações com a Covid-19. Os contornos da Copa América de 2021 – que originalmente seria realizada na Colômbia e na Argentina no ano passado – tornaram a missão da Conmebol ainda mais difícil na inesperada nova edição brasileira da tradicional competição continental. Os cartolas sul-americanos negociam até o último minuto com cada associação nacional de futebol para evitar novos sustos.

A manifestação da Associação de Futebol da Argentina no último domingo foi considerada uma vitória pela Conmebol. Ao lado da seleção brasileira, eram os argentinos quem mais tratavam da possibilidade de desistirem da competição. A Conmebol autorizou todas as seleções a decidirem se vão se concentrar na cidade em que forem atuar na Copa América ou não.

A Argentina optou por ir e voltar de Buenos Aires, para ficar no centro de treinamento de Ezeiza, ao lado do aeroporto. Todos os voos da competição serão fretados, com despesas pagas pela Conmebol. A confederação sul-americana vai gastar, pelo menos, US$ 40 milhões (R$ 200 milhões) em toda a organização – número que aumentou para atender todas as demandas num momento de crise.

Outras seleções reafirmaram seus compromissos de atuar na Copa América. A seleção do Equador já comunicou que voa para o Brasil depois da partida contra o Peru, nesta terça-feira. Havia reunião marcada para debater o tema com associação de jogadores locais, mas foi cancelada. A decisão foi por viajar para jogar a Copa América, sem mudanças de rota.

A condição de outros atletas de seleções – como dos bolivianos – também sempre foi clara em disputar a competição. A premiação original para cada participante – US$ 4 milhões – se somou à pressão de dirigentes de cada associação, que se comprometeram a controlar seus atletas.

Fonte: Globo Esporte
Continue Lendo
Publicidade

Esportes

Badminton de Toledo tem duas atletas convocadas para o Pan-americano Junior

Foto: Mauro Bianchi

O Badminton de Toledo fez história mais uma vez. A modalidade que já é reconhecida na cidade pelos grandes resultados a níveis estadual, regional, nacional e até continental ganha destaque mais uma vez na cidade. Desta vez o destaque fica para a convocação de Natalia Batalini e Tainara Sehn para a seleção brasileira junior.

As duas atletas irão fazer parte da equipe da seleção brasileira que disputará o Campeonato Pan-americano Junior. As meninas de Toledo fazem parte do projeto de Badminton desenvolvido há mais de 10 anos pela Ação Social São Vicente de Paulo.

“O Badminton mostra o quão bom é ser atleta, viajar para vários lugares, competir com várias pessoas, fazer amizades e tornar-se uma pessoa melhor”, disse Tainara Sehn.

Tainara e Natalia têm se destacado há alguns anos na modalidade. As duas possuem histórico de medalhas e conquistas em competições estaduais e nacionais e agora querem buscar também esse objetivo em uma importante competição continental. Pensando nesse grande objetivo, as duas atletas já intensificaram os treinamentos.

O técnico das equipes de Badminton de Toledo e um dos idealizadores do projeto junto a Ação Social São Vicente de Paulo, Valdecir Anacleto Barbosa, destaca a importância da convocação para as atletas e também para o projeto. “Essa é a nossa primeira convocação para a seleção no feminino. Estamos começando a colher os frutos de um trabalho que vem sendo construído ao longo de anos de muita dedicação ao Badminton. Esperamos que seja um diferencial na vida das atletas e abra portas para novos desafios”, destacou o treinador.

No masculino o Badminton de Toledo já obteve convocações para a seleção brasileira nas categorias de base. Os atletas participaram de competições como o Campeonato Sul-americano, Campeonato Pan-americano e Jogos Olímpicos da Juventude, com destaque para medalhas conquistadas nas competições continentais. Nas ocasiões, alguns dos convocados foram Vinicius Alecrim, Rafael Faria, Willian Guimarães e Alisson Vasconcellos.

O Badminton de Toledo é promovido através de uma parceria entre a Secretaria Municipal de Esportes e Lazer (SMEL – Toledo), Associação Toledana de Badminton e Ação Social São Vicente de Paulo. O projeto disponibiliza escolinhas da modalidade em vários pólos pela cidade, para crianças e adolescentes que assim como Natalia e Tainara, queiram viver a experiência deste esporte.

Fonte: Toledo News
Continue Lendo

Esportes

Vôlei Marechal recebeu campeã paranaense para amistosos; foram 2 vitórias e 1 derrota.

Assessoria

“Ao fim dos jogos, a avaliação foi extremamente positiva, já que por duas oportunidades a equipe rondonense bateu a atual campeã paranaense”, diz técnico Miro

A equipe rondonense adulta de voleibol feminino de Marechal Cândido Rondon, recebeu neste final de semana (12 e 13) no ginásio Ney Braga, o selecionado de Foz do Iguaçu.

Seguindo todos os protocolos de saúde, foram três partidas amistosas disputadas.

A primeira partida foi na manhã de sábado (12), as visitantes levaram a melhor vencendo por 3 setes a 2, com parciais 26×28; 25×15; 25×18; 22×25; 23×25.

No domingo (13) foram dois jogos. Ambos com vitória do Vôlei Marechal, os placares foram:

Vôlei Marechal 3×2 Foz Vôlei 25×13; 22×25; 25×18; 25×20; 21×25;

Vôlei Marechal 3×0 Foz Vôlei 25×12; 28×26; 25×19.

Ao fim dos jogos, a avaliação foi extremamente positiva, já que por duas oportunidades a equipe rondonense bateu a atual campeã paranaense.

O técnico Claudemiro dos Santos falou sobre os amistosos: “Os 3 jogos amistosos foram de suma importância para avaliar o trabalho desenvolvido e podemos observar uma grande evolução principalmente na finalização dos pontos, tanto na saída de bola quanto no contra-ataque. Agora é ajustar mais alguns detalhes no saque e bloqueio, pensando na segunda Copa Sul em julho e início do campeonato paranaense.”

O Vôlei Marechal continua sua preparação para a disputa do campeonato paranaense no segundo semestre e a Superliga C.

Os patrocinadores do Vôlei Marechal são: Sicredi Aliança PR/SP, Agrícola Horizonte Ltda., Estrela10, Grupo Azul de Postos (Posto Horizonte Azul), Jaclani Esportes e Prefeitura de Marechal Cândido Rondon.

Ao fim dos jogos, a avaliação foi extremamente positiva, já que por duas oportunidades a equipe rondonense bateu a atual campeã paranaense.

 

Fonte: Assessoria

Continue Lendo

Esportes

Marechal Rondon teve 12 selecionados no Geração Olímpica

Criado pelo governo do estado em 2011, o Geração Olímpica é o maior programa em nível estadual de incentivo ao esporte na modalidade bolsa-atleta e conta com o patrocínio exclusivo da Companhia Paranaense de Energia (Copel).

A Superintendência Geral do Esporte do governo do estado divulgou no dia 17 de maio a primeira lista dos atletas e técnicos contemplados e nesta semana divulgou a segunda lista, de vagas remanescentes.

Marechal Rondon teve 10 atletas selecionados nas duas etapas:

Ana Luiza Bento – voleibol;

Ana Luisa Schulz Sauer – voleibol;

Gabriel Henrique do Nascimento Boes – basquetebol;

Gustavo Alberto Ohse Hanke – judô;

João Vitor Boein – basquetebol;

Kauany Karolina Vargas Boone – basquetebol;

Maria Eduarda de Sousa – voleibol;

Thomas Nikolas Kotters – handebol;

Vittor Rafael Trindade de Souza – basquetebol;

Luis Fernando Kubiski – voleibol.

 

Além dos atletas, foram selecionados também dois treinadores rondonenses:

Marcelo Goes – basquetebol;

Claudemiro Vieira dos Santos – voleibol.

Os candidatos presentes na segunda lista devem enviar a documentação necessária até 18 de junho, para confirmar a seleção e estar apto a receber a bolsa. Maiores informações no link: https://www.esporte.pr.gov.br/Pagina/Geracao-Olimpica.

Fonte: Assessoria 
Continue Lendo

(45) 3284-8080
Central telefônica (45) 9997-0083 - (45) 9997-0067
FM 95,1 (45) 9997-0733 | WhatsApp FM (45) 9997-0532
Técnica AM 970 (45) 9997-0740
Copyright © 2019 Radio Difusora do Paraná.