Conectado com

Geral

Marechal Rondon: População deve descartar máscaras e luvas de forma correta

Assessoria

O trabalho de limpeza pública é essencial para a saúde da população e não pode parar neste momento. Por isso, os colaboradores das empresas de coleta que atuam em Marechal Rondon estão seguindo todas as medidas preventivas e de higiene para garantir o seu próprio bem-estar, e das famílias rondonenses.

A maneira de descartar o lixo doméstico em tempo de pandemia do novo coronavírus exige atenção redobrada. São diversas as orientações de como descartar o lixo corretamente.

Para as pessoas infectadas ou com suspeita de Covid-19, que estejam em isolamento domiciliar, a recomendação é de que todos os materiais de higiene pessoal, como máscaras descartáveis e luvas (incluindo as embalagens), sejam separados e colocados em dois sacos de lixo resistentes e descartáveis, um dentro do outro, não os enchendo até a borda para que possam ser lacrados e/ou fechados de forma devida.

Além disso, o engenheiro ambiental, Marcos Chaves, lembra que o ideal é identificar os tipos de descarte, para que o trabalhador do serviço de coleta de lixo não seja prejudicado com um possível contágio. Caso o paciente seja morador de um condomínio ou de um espaço coletivo, é necessário que essas medidas de segurança sejam informadas para o síndico ou o responsável pela limpeza e higiene.

Já para pessoas que não se enquadram como casos suspeitos da doença, a Secretaria de Agricultura e Política Ambiental recomenda que o descarte seja feito de forma prudente, mais uma vez pensando nos funcionários responsáveis pela coleta de lixo. Caso utilizem materiais como máscaras e luvas, devem descartá-los como lixo comum, mas devidamente acondicionados.

Sem suspeita de Covid-19 em casa:
– Continue separando o lixo reciclável do comum;
– Luvas e máscaras podem ser descartadas no lixo comum;
– Coloque os sacos para coleta de acordo com o dia e horário do recolhimento na sua rua.

Com suspeita da Covid-19 em casa:
– Não separe mais o lixo reciclável do comum;
– Use 2 sacos para acondicionar o lixo e não esqueça de fechá-los corretamente;
– Os sacos devem ser fechados com lacre ou nó quando tiverem até 2/3 (dois terços) de sua capacidade. Não encher o saco até a borda, deixar espaço para fechar sem se contaminar;
– Coloque os sacos para coleta de acordo com o dia e horário do recolhimento na sua rua.

Pede-se também para que a população compreenda que nesse momento o trabalho das associações de catadores está sobrecarregado, tendo em vista que muitos catadores pertencem ao grupo de risco para o COVID-19 e estão em isolamento. Mesmo com possíveis atrasos, o serviço de coleta seletiva não será suspenso. É muito importante que a população separe o material reciclável, acondicione de maneira adequada e coloque no dia correto ou mesmo leve até o Ecoponto, pois este garantirá a renda de muitas famílias em situação de vulnerabilidade no município, especialmente nesse momento difícil.

Fonte: Assessoria
Continue Lendo
Publicidade

Geral

Médicos de Cascavel pedem medidas mais duras de isolamento social

Os médicos de Cascavel lançaram um manifesto pedindo medidas mais duras de isolamento social para conter o avanço de Covid-19 naquela cidade.

Os médicos que coordenam a equipe que atua no atendimento aos pacientes com COVID-19 no Hospital Universitário do Oeste do Paraná manifestam publicamente à população de Cascavel e região a preocupação com os rumos que a epidemia tem ocorrido nos últimos dias e semanas em nossa região.

A equipe multiprofissional, composta de médicos, enfermagem, fisioterapeutas e vários outros profissionais de saúde, e toda a estrutura funcional e administrativa do Hospital Universitário, tem se empenhado arduamente na preparação e, finalmente, no atendimento a esses pacientes.

Há testemunhas do heroico esforço que a equipe tem feito para poder promover uma assistência de qualidade e com a segurança que a situação exige.

No entanto, nos últimos dias claramente , segundo a nota, a batalha tem ficado ainda mais difícil, já que o número de casos vem aumentando de maneira impressionante em Cascavel.

Os médicos temem que o município chegue a níveis caóticos como os que devastam atualmente o sistema de saúde das grandes cidades brasileiras atingidas pela pandemia.

Portanto, eles julgam e acreditam ser um imperativo ético, baseado nos princípios bioéticos da beneficência e da justiça social, o alerta em forma de manifesto para a população e para as instituições de realizarem, estimularem e, se necessário, fiscalizarem o cumprimento do isolamento social.

Segundo boletim divulgado pela Sesa Cascavel contabilizou mais 12 casos confirmados da doença neste domingo.

Para o secretário de saúde do município, Thiago Stefanello, é fundamental que as pessoas entendam a importância do isolamento social e do uso de máscaras,

Continue Lendo

Geral

Municípios iniciam campanha de coleta de lixo eletrônico

Em alusão ao Dia Mundial do Meio Ambiente, que transcorre em 5 de junho, municípios da região começam a partir de hoje a campanha de recolhimento e destinação correta do lixo eletrônico.

A intenção é recolher motores elétricos; reatores de iluminação pública; chapas de raio X; baterias automotivas; máquinas de lavar; geladeira; fogão; micro-ondas; freezer; lâmpadas; ar condicionado; televisores, computador e equipamentos de áudio e vídeo.

Em Nova Santa Rosa por meio da Secretaria de Agricultura, Meio Ambiente e Infraestrutura o lixo eletrônico poderá na Escola Willy Barth, de Planalto do Oeste, no dia 8; na Escola Arnaldo Busato, em Alto Santa Fé, dia 10; em Vila Cristal na Escola Santa Terezinha , no dia 10 e na sede municipal no Parque de Exposições Joia do Oeste, ao lado da pista de treino da autoescola no período entre 05 a 20 de junho.

Em Entre Rios do Oeste a campanha é coordenada pela Secretaria de Saneamento Básico e transcorrerá de hoje até o dia 12 de junho.

Os pontos de entrega estão instalados na Prefeitura, no Parque de Maquinas e na Associação Entreriense de Catadores.

Em Pato Bragado, o secretário de Agricultura, Pecuária e Meio Ambiente, Sergio Gossenheimer, informa que a campanha começa hoje e seguirá até o dia 31 de julho..

 

Continue Lendo

Geral

Mães menores de idade podem pedir auxílio emergencial

As mães com menos de 18 anos podem pedir o auxílio emergencial de R$ 600 – elas tem direto a 1.200 reais.

Incluída pelo Congresso durante a tramitação da medida provisória que instituiu o benefício, a extensão do auxílio emergencial para mães menores de idade havia sido sancionada pelo presidente Jair Bolsonaro no último dia 15.

O cadastro no auxílio emergencial pode ser pedido até 3 de junho, próxima quarta-feira e a mãe menor de idade precisa cadastrar pelo menos dois membros da família (ela própria mais um filho, no mínimo).

Caso a adolescente pertença a uma família maior, com algum membro que tenha se cadastrado no auxílio emergencial, precisará fazer o cadastro compatível com o do outro membro da família.

Mães grávidas não poderão fazer o cadastro porque o aplicativo pedirá o Cadastro de Pessoas Físicas (CPF) do filho.

O processo se dará de forma igual ao dos demais cadastramentos e ao entrar no aplicativo, a mãe digitará nome completo, número do CPF, nome da mãe e data de nascimento, conforme constam nos cadastros da Receita Federal.

O aplicativo oferece a opção “mãe desconhecida”, caso a requerente não conheça a mãe.

Finalizado o cadastro, os dados serão enviados à Dataprev, empresa estatal de tecnologia, que comparará as informações prestadas com as 17 bases de dados disponíveis para ver se o requerente cumpre as condições da lei para receber o auxílio emergencial.

A usuária poderá acompanhar, no próprio aplicativo, se o benefício foi aprovado, negado ou se o cadastro foi considerado inconclusivo (quando as informações prestadas não conferem com os bancos de dados do governo).

De outra parte, um acordo judicial estabeleceu o prazo máximo de 20 dias corridos para a análise de pedidos de auxílio emergencial em decorrência da pandemia do novo coronavírus.

O acordo tem validade para todo o país e foi assinado em uma ação civil pública aberta na Justiça Federal de Minas Gerais pela Defensoria Pública da União (DPU), ante diversos relatos de demora na avaliação dos requerimentos.

No caso de aprovação do pedido feito pelo cidadão, a Caixa deve fazer o pagamento em até três dias úteis, contados a partir do recebimento dos recursos transferidos pela União, prevê também o acordo.

Continue Lendo

(45) 3284-8080
Central telefônica (45) 9997-0083 - (45) 9997-0067
FM 95,1 (45) 9997-0733 | WhatsApp FM (45) 9997-0532
Técnica AM 970 (45) 9997-0740
Copyright © 2019 Radio Difusora do Paraná.