Conectado com

Política

Milena do Valtinho (PSDB) vence eleição suplementar de Francisco Alves e é eleita a prefeita mais jovem do Paraná

Milena do Valtinho, de 23 anos, foi eleita prefeita de Francisco Alves — Foto: Rildo Herrera/RPC

Milena do Valtinho (PSDB) venceu a eleição suplementar de Francisco Alves, no noroeste do Paraná, realizada neste domingo (7).

Com a vitória, Milena, de 23 anos, se tornou a prefeita mais jovem do Paraná na atual legislatura, segundo o Tribunal Regional Eleitoral (TRE).

Ela recebeu 2.096 votos, o que representa 49,35% dos votos válidos.

O candidato Cabelo do Povão (PRB), que é presidente da Câmara Municipal e estava como prefeito em exercício do município, ficou em segundo na votação, com 1.942 votos. Em terceiro, Valdir Perereca (PTB) recebeu 209 votos.

Eleição de 2020
O município passou por novas eleições porque a candidatura de Valtinho (PSDB), que era prefeito até 2020 e foi reeleito como o único candidato ao cargo, foi impugnada pela Justiça Eleitoral.

Milena, eleita neste domingo, é filha de Valtinho.

De acordo com o Ministério Público Eleitoral, o Tribunal de Contas do Estado do Paraná (TCE-PR) rejeitou a prestação de contas apresentada por ele, que presidia o Consórcio Intermunicipal para a Conservação da Biodiversidade da Bacia do Rio Xambrê de Iporã.

O TCE-PR apontou que ele não prestou contas referentes ao período que atuou no consórcio.

Valtinho não chegou a assumir o mandato após a eleição. Depois de ter a candidatura indeferida, ele entrou com recurso, mas não houve acolhimento do pedido.

Desde janeiro, quem está no cargo de prefeito é o presidente da Câmara Municipal.

O ex-prefeito de Francisco Alves disse que aceitou a definição do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), justificou que a questão com o consórcio ocorreu porque houve um atraso na entrega dos documentos e que não teve nenhum prejuízo aos cofres públicos.

Fonte: G1 Paraná
Continue Lendo
Publicidade

Geral

Governo do Estado propõe piso salarial de R$ 5,5 mil para todos os professores da rede pública

Divulgação

Incremento em relação ao atual piso salarial do magistério em vigor no Estado (R$ 3.730) para 40 horas/aulas semanais é de quase 50%. Reajuste terá reflexo no vencimento de todos os mais de 66,6 mil professores.

 

Nenhum dos mais de 66 mil professores vinculados à rede estadual de educação vai receber menos de R$ 5.545 por mês a partir de janeiro de 2022. O incremento em relação ao atual piso salarial em vigor no Estado (R$ 3.730) para 40 horas/aulas semanais é de 48,7% e vai beneficiar mais de 22,4 mil profissionais em começo de carreira, entre servidores efetivos e temporários, além de ter reflexo na remuneração dos demais docentes que pertencem a outras classes salariais.

A nova base de vencimentos, anunciada pelo governador Carlos Massa Ratinho Junior nesta segunda-feira (6) durante evento no Palácio Iguaçu, integra um pacote de ações construído pelo Governo do Estado como forma de valorizar o magistério e dar prosseguimento ao processo que busca fazer do Paraná o estado com o melhor sistema educacional público do País.

O projeto de lei encaminhado à Assembleia Legislativa contempla ainda a manutenção do pagamento do vale-transporte (R$ 842), implantação de gratificação de R$ 800 a partir de janeiro e a manutenção do atual mecanismo de progressão de carreira. O investimento é de R$ 674,4 milhões e conta com recursos do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb).

“É um dos maiores aumentos salariais do País já oferecidos para a categoria. Queremos com isso valorizar cada vez mais nossos professores, profissionais que passaram toda a pandemia buscando saídas e estratégias para oferecer o melhor ensino para os nossos alunos. Eles são os responsáveis pelo futuro do Paraná, então nada melhor do que remunerá-los da melhor forma possível”, afirmou o governador.

Ratinho Junior lembrou que essa é mais uma medida na estratégia de fazer com que o Paraná tenha a melhor educação do Brasil – o Estado saltou do 7º para o 3º lugar no ranking nacional segundo levantamento mais recente do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb). Ele citou, ainda, programas já implementados pela rede pública, como o oferecimento de aulas de robótica, programação, línguas e educação financeira, entre outros, além da possibilidade de intercâmbios internacionais por meio do projeto Ganhando o Mundo, como iniciativas que modernizaram o sistema de ensino paranaense.

“Esse novo piso equivale a cerca de oito anos na progressão salarial de um professor. Ou seja, o Governo do Estado está antecipando o reajuste, oferecendo um salário que eles só receberiam próximo a 2030. E vale ressaltar que tudo isso será implementado sem colocar em risco a saúde financeira do Estado, acompanhando um planejamento da Secretaria da Educação e do Esporte em parceria com a Secretaria da Fazenda”, destacou Ratinho Junior.

O objetivo do governo, explicou o secretário de Estado da Educação e do Esporte, Renato Feder, é tornar o início da carreira no magistério público ainda mais atraente, equiparando os vencimentos base dos trabalhadores temporários, do Processo Seletivo Simplificado (PSS), ao do Quadro Próprio do Magistério (QPM), atendendo a uma demanda histórica da categoria.

“Estamos falando de algo muito significativo, nivelando o ponto de partida de todos os professores do Paraná. Além disso, ao todo, no ano que vem, cada professor receberá quase R$ 10 mil em gratificações, com um reajuste médio para toda a categoria de 20%. Isso sem mexer em nenhum direito dos profissionais”, comentou Feder.

A proposta estadual contempla outras duas adequações às legislações vigentes no País. A pedido do Tribunal de Contas do Estado do Paraná (TCE-PR), o vale-transporte deixa de ser pago durante o período de férias dos professores e também não terá mais reflexo sobre o 13º salário. Já como forma de unificação dos regimentos trabalhistas, o adicional noturno passará a ser contabilizado a partir das 22 horas.

Fonte: AEN
Continue Lendo

Geral

Pastor Lauro Elói Fleck recebe título de Cidadão Honorário nesta quinta-feira

Foto: Assessoria

Solenidade será na Igreja Evangélica Martin Luther

O Poder Legislativo de Marechal Cândido Rondon realiza, nesta quinta-feira (09), sessão solene de entrega de título de Cidadão Honorário do Município ao pastor Lauro Elói Fleck. A solenidade inicia às 19 horas, na Igreja Evangélica Martin Luther.

A homenagem é de autoria dos vereadores Pedro Rauber, Vanderlei Sauer (Soldado Sauer), Rafael Heinrich, Dionir Luiz Briesch (Sargento Dionir), Cleiton Rodrigo Freitag (Gordinho do Suco), Cristiano Metzner (Suko), João Eduardo dos Santos (Juca) e Valdecir Schons (Paleta).

Lauro Fleck é natural de Santo Antônio da Patrulha (RS), onde nasceu em 1º de agosto de 1954. É casado com Nilva Strohschon Fleck e pai de Marta Elisa e Andre Maris.

Ele foi ordenado pastor em 08 de fevereiro de 1987 e começou a trabalhar em Marechal Cândido Rondon em 1º de maio de 2003.

Conforme os vereadores que propuseram a honraria, uma das atividades mais expressivas do homenageado é visitar os membros da Igreja, conhecer os ambientes familiar e laboral para, então, poder realizar o trabalho de evangelizar.

Nos primeiros três anos no município, visitou em torno de 1.200 famílias. Na visitação, incluindo a enfermos em hospitais, deparou-se com muitas situações difíceis e procurou ajudar no que foi possível. Até mesmo, intermediando o fornecimento de cestas básicas e realizando encaminhamentos para tratamento médico, jurídico, entre outros.

“A visita era feita para pessoas também de outras denominações. Todas ficavam muito agradecidas. Seguidamente encontro pessoas que não conheço, mas que me agradecem pela visita no hospital e, principalmente pela oração”, afirma o pastor.

Atualmente, Lauro Fleck também participa da diretoria da Associação Educacional e Assistencial Martin Luther (Asseamal), além de integrar o Conselho do Centro de Apoio ao Pequeno Agricultor (Capa) – do Núcleo Rondon.

Fonte: Cristiano Marlon Viteck / Câmara de Vereadores rondonense 

Continue Lendo

Geral

Bolsonaro diz que Petrobras começará a reduzir preço de combustíveis nesta semana

Foto: Agência Brasil

Procurada, estatal firmou que não vai se pronunciar sobre as declarações do presidente Jair Bolsonaro (PL)

O presidente Jair Bolsonaro (PL) afirmou neste domingo (5) que a Petrobras vai começar a reduzir o preço dos combustíveis nesta semana. Em entrevista ao site Poder360, o presidente comentava sobre um possível encontro dele com prefeitos para debater sobre transporte público.

“A Petrobras começa a anunciar já esta semana redução do preço do combustível. O que eles têm alegado, que eu tenho visto eles reclamando, é que com o aumento do combustível aumenta o preço da passagem. Agora seria bom que eles procurassem os governadores”, declarou.

Procurada, a assessoria de imprensa da Petrobras disse que, por enquanto, a empresa não vai se pronunciar, e não confirmou ou negou a afirmação de Bolsonaro.

 

Fonte: *(Texto publicado por Ana Carolina Nunes) CNN Brasil

Continue Lendo

(45) 3284-8080
Central telefônica (45) 9997-0083 - (45) 9997-0067
FM 95,1 (45) 9997-0733 | WhatsApp FM (45) 9997-0532
Técnica AM 970 (45) 9997-0740
Copyright © 2019 Radio Difusora do Paraná.