Conectado com

Agricultura

Ministra diz que agropecuária e meio ambiente não são premissas conflitantes

Valter Campanato/Agência Brasil

Durante o Fórum de Investimentos Brasil 2019, na capital paulista, ontem, a ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento Tereza Cristina disse que o crescimento do setor agropecuário e a proteção do meio ambiente não são premissas conflitantes.

 Projeções são otimistas para grãos e carnes nos próximos anos 

Segundo ela “o Brasil é uma potência agroalimentar, mas também é uma potência ambiental. Apesar de neste momento isso ser altamente questionado. Para seguir incrementando a produção nacional e minimizando os impactos ao meio ambiente, o governo brasileiro e o setor privado precisam continuar trabalhando juntos”.

Para Tereza Cristina, os grandes produtores rurais estão cientes de que a sustentabilidade da sua produção afeta a aceitação dos seus produtos nos mercados externos, e de que estão sob influência de mudanças climáticas.

A ministra acrescentou que: “A agricultura é um dos setores mais afetados pelos efeitos das mudanças climáticas, temperaturas médias mais altas, mudanças das chuvas, aumento na frequência e intensidade de eventos climáticos assim como a possibilidade de aumento de danos causados por pragas e doenças poderão afetar fortemente o trabalho no campo”.

Projeções mencionadas por ela apontam que nos próximos dez anos a produção brasileira de grãos crescerá 27%, carne bovina 19%, suína 25% e frango 28%.

Parte dessa produção será destinada ao mercado externo, contribuindo para garantir a segurança alimentar e nutricional global.

A propósito, números apesentados pelo Ministério da Agricultura mostram que as exportações de milho alcançaram recorde histórico para os meses de setembro em quantidade e valor.

Segundo o Mapa, foram exportadas 6 milhões e meio de toneladas, equivalente a 1 bilhão e 100 milhões de dólares.

Segundo a Secretaria de Comércio e Relações Internacionais, a safra de milho 2018/2019 foi recorde, o que aumentou a oferta do cereal e ampliou o excedente para exportação.

Os embarques do milho também tiveram desempenho favorável no acumulado do ano, de janeiro a setembro, chegando a 4 bilhões 980 milhões de dólares, com a expansão de 130% na quantidade comercializada .

Os principais países compradores do milho brasileiro foram, pela ordem: Japão, Coreia do Sul, União Europeia , Vietnã e Taiwan.

O algodão foi outro produto com destaque nas exportações com incremento nas vendas no mês de 50%, com 229 milhões de dólares e embarques de 142 mil de toneladas.

Continue Lendo
Publicidade

Agricultura

Toledo sedia o maior evento de suinocultura do Brasil

Divulgação

Congresso debate temas como desenvolvimento das Pessoas, Sanidade, Mercado e Nutrição

O município de Toledo, que possui o maior plantel de suínos do Paraná, sedia a partir de hoje o maior evento de suinocultura do Brasil.

Mais de mil profissionais ligados ao setor do Brasil. da Bélgica, Espanha, Chile, EUA, Argentina, entre outros países participam, a partir desta terça-feira , do XIX Congresso Nacional Abraves e I Congresso Internacional Abraves.

A programação foi aberta pela manhã no Teatro Municipal com o tema ‘O futuro mercado de suínos, fundamentado pelo conhecimento e pela ciência’.

Serão três dias de intensa programação com palestrantes que irão abordar temas voltados ao desenvolvimento das Pessoas, Sanidade, Mercado e Nutrição.

Entre outras temas abordados estão alimentação vegana, propósito e legado, segurança financeira, motivação e inteligência, e ética.

A abertura foi com o jornalista Clóvis de Barros Filho que fez uma abordagem sobre ‘Comportamento, atitude, motivação e inteligência: qual o valor do profissional com essas atitudes?’.

Amanhã o Congresso vai reunir profissionais da Bélgica, EUA e Brasil que irão falar sobre promotores de crescimento, rotavírus suíno, doenças virais, micotoxinas, integridade intestinal, entre outros.

Dentre os nomes de destaque está o americano Paul Sundberg, que vai falar sobre ‘Doenças virais emergentes e os riscos sanitários para os mercados globais’.

No último dia do evento, quinta-feira, os congressistas irão participar de palestras e mesas redondas sobre Salmonella e Mercado, com a participação de palestrantes dos EUA, Espanha e Brasil.

O evento vai ajudar instituições assistenciais sediadas em Toledo, com a doação de parte dos honorários de alguns palestrantes.

Ao todo serão 9 entidades beneficiadas com a doação de 3 mil reais para cada uma, cuja entrega de valores vai acontecer ao final de cada painel durante os três dias do Congresso.

Segundo o presidente da Abraves, regional Paraná, Ton Kramer, a iniciativa partiu da Abraves, regional Paraná, responsável pela organização da 19º edição do Congresso Nacional e I Congresso Internacional Abraves.

Continue Lendo

Agricultura

Inscrições na Escola Agrícola de Toledo vão até dia 25

Até a próxima sexta-feira, dia 25, estarão abertas as inscrições para os interessados em participar do processo seletivo do Colégio Agrícola Estadual de Toledo.

No ato da inscrição é obrigatória a presenta do aluno, para uma entrevista com professores da área técnica da instituição.

Conforme a coordenadora Celimar Trentin, os interessados devem também comparecer com toda a documentação exigida , cuja relação está a disposição no site do colégio e também poderá ser obtida via telefone.

 

Continue Lendo

Agricultura

Definidas as regras sobre o recolhimento, transporte, processamento e destinação de animais mortos

Foto: Giovani Dorigueto/arquivo Pessoal

Os pecuaristas de todo o Brasil deverão a partir de agora, obrigatoriamente, aderir as novas regras que possibilitam a utilização de rotas tecnológicas para o os resíduos de forma sanitariamente segura.

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento publicou no Diário Oficial da União, a Instrução Normativa 48/2019, que estabelece os procedimentos sobre o recolhimento, transporte, processamento e destinação de animais mortos e resíduos da produção pecuária como alternativa para a sua eliminação nos estabelecimentos rurais.

A IN estabelece regras que possibilitam a utilização de rotas tecnológicas para os resíduos da produção pecuária de forma sanitariamente segura, alternativas às práticas até então adotadas.

De acordo com a Instrução Normativa, para destinar animais mortos e resíduos da produção pecuária para unidade de recebimento, de transformação ou de eliminação, o estabelecimento rural deve possuir cadastro atualizado junto ao Serviço Veterinário Oficial e dispor de um local exclusivo para o recolhimento, que deverá estar fora das áreas utilizadas para o manejo da exploração pecuária e afastado das demais instalações do estabelecimento rural.

Continue Lendo

(45) 3284-8080
Central telefônica (45) 9997-0083 - (45) 9997-0067
FM 95,1 (45) 9997-0733 | WhatsApp FM (45) 9997-0532
Técnica AM 970 (45) 9997-0740
Copyright © 2019 Radio Difusora do Paraná.