Conectado com

Agricultura

Para Iapar, Paraná pode ser tornar o maior produtor de frutas do Brasil

Ilustrativa

O Paraná é o sexto estado do Brasil que mais produz frutas, mas tem potencial para ser o primeiro, segundo o pesquisador do Instituto Agronômico do Paraná, Sérgio Carvalho.

 

Atualmente o Estado é o sexto que mais produz frutas

 

Ele estuda a fruticultura no Estado há quase 50 anos e foi um dos responsáveis por avanços em diversas culturas, como o zoneamento de citros, uva e banana.

São Paulo lidera a produção nacional, principalmente em decorrência da laranja, o Rio Grande Sul por causa da uva, enquanto Pernambuco e Bahia produzem muitas frutas tropicais.

Conforme Carvalho, o Paraná está abaixo desses estados, mas tem ótimas condições geográficas, de clima e solo para liderar em nível nacional.

O pesquisador dá como exemplo a proximidade da região Oeste do Paraná com Foz do Iguaçu, segundo maior destino turístico do país e onde muitas frutas consumidas pelos turistas são importadas de outros estados.

Carvalho também lembra que a predominância de pequenas propriedades no Paraná é outro fator que pode contribuir para o Estado produzir mais frutas.

Fruticultura é uma atividade econômica com riscos e peculiaridades que vem ao encontro da agricultura familiar.

O profissional do Iapar observa que o produtor de abacaxi, por exemplo, pode faturar em torno de 50 mil por hectare em uma safra, muito mais que a soja.

A mão de obra, no entanto, está faltando no campo e a cultura exige muito trabalho manual.

Para alcançar melhores resultados na fruticultura, sugere o pesquisador, é fundamental que sejam criadas políticas públicas de incentivo à cadeia produtiva.

Na última semana, pesquisadores do Iapar e o extensionista da Emater Célio Potrich, junto com técnicos da iniciativa privada, realizaram um curso sobre viticultura para dezenas de pessoas no Polo Regional de Pesquisa do Instituto Ambiental do Paraná, em Santa Tereza do Oeste.

Continue Lendo
Publicidade

Agricultura

Seminário de Soja e Milho da Copagril será na quinta-feira

A Copagril vai reunir grande parte de seu quadro social nesta quinta-feira, dia 26, na edição deste ano do Seminário de Soja e Milho.

A recepção aos associados será a partir das 13 horas e 30 minutos na AACC, seguindo-se a abertura e duas palestras.

A primeira sobre Seguro Agrícola, instrumento de proteção  de riscos e segunda sobre doenças foliares na cultura da soja.

O presidente da Copagril, Ricardo Chapla menciona que após dois anos,  em função da pandemia, o evento retorna no formato presencial, com importantes informações aos agricultores…….

 

Continue Lendo

Agricultura

Importação de milho do Paraguai sofre atraso no Posto da Fronteira em Foz

Mais um problema tem afetado o setor avícola: nos últimos meses, a situação no posto de fronteira entre Paraguai e Brasil, em Foz do Iguaçu, está gerando muitos transtornos e prejuízos para as agroindústrias do setor de proteína animal que estão importando milho do Paraguai para suprir o abastecimento de ração animal.

 

 O problema está relacionado a razão animal 

 

Centenas de caminhões estão represados em fila de espera, atraso gerado pela operação padrão dos servidores do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento e Receita Federal.

A estimativa com perdas decorrentes do excesso de morosidade para liberação do fluxo de transporte entre os países está em aproximadamente 80 milhões de reais por ano.

A Organização Avícola do Rio Grande do Sul emitiu documento às autoridades estaduais e federais com alerta e pedido de busca de soluções para este problema considerado grave e que se acentua a cada dia.

Os prejuízos são ainda mais evidentes para os estados da região Sul, duramente afetados por estiagens consecutivas, que têm como alternativa a importação de milho em países como Paraguai e Argentina.

Por outro lado, o Governo Federal decidiu pela redução de 10% nas alíquotas do imposto de importação sobre vários produtos.

O objetivo, segundo o Ministério da Economia, é reduzir os impactos decorrentes da pandemia e da guerra entre Rússia e Ucrânia sobre os preços de insumos do setor produtivo.

Serão afetados pela medida produtos como feijão, carne, massas, biscoitos, arroz e materiais de construção, dentre outros itens.

No total, 6.195 mercadorias, quase todos os bens importados, terão redução no imposto.

A medida foi anunciada na noite de ontem e, segundo o secretário de Comércio Exterior do ministério, Lucas Ferraz, se somada à redução de 10% já realizada no ano passado, aproxima o nível tarifário brasileiro da média internacional e, em especial, dos países da Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico.

A vigência desta medida tem prazo determinado e deve vigorar até o final de 2023.

Continue Lendo

Agricultura

31% dos produtores atualizaram seus rebanhos na Adapar

A unidade veterinária da Adapar, de Mal Cândido Rondon, forneceu hoje pela manhã  os números da campanha de atualização de rebanhos,  nos municípios de sua área de ação.

Dos  3.316 produtores , apenas 1032  já  informaram seus plantéis, ou seja, 31%.

De Entre Rios do Oeste, dos 281 produtores, 75 atualizaram dados.

De Pato Bragado, dos 298 produtores inscritos, 115 atualizaram.

De Mercedes, dos 546 cadastrados na Adapar, 187 atualizaram.

De Quatro Pontes, dos 366 cadastrados, 135 atualizaram.

Em Mal. Cândido Rondon são 1.825 produtores, dos quais 520 colocaram o cadastro em dia.

A campanha de atualização segue até dia 30 de junho em todo o Paraná

 

Continue Lendo

(45) 3284-8080
Central telefônica (45) 9997-0083 - (45) 9997-0067
FM 95,1 (45) 9997-0733 | WhatsApp FM (45) 9997-0532
Técnica AM 970 (45) 9997-0740
Copyright © 2019 Radio Difusora do Paraná.