Conectado com

Agricultura

Para presidente da Coopavel, safra 2020 deverá ser das melhores

Os agricultores do Oeste do Paraná vão colher um grande safra de grãos, segundo afirma Dilvo Grolli, presidente da Coopavel, em Cascavel.

Segundo ela, está chovendo bem e na hora certa e muitas lavouras já oferecem produtividades acima de 4.500 quilos, ou seja, 75 sacas por hectare para a soja nos melhores talhões, com boas perspectivas para colheita acima da média também para o milho e o feijão.

São com esses fundamentos positivos, que a Coopavel abre, do dia 3 de fevereiro ao dia 07, no Parque de Exposições da Cooperativa, em Cascavel, no Paraná, a 32ª Edição do Show Rural, a primeira grande feira de exposições de máquinas e insumos do calendário brasileiro.

O evento promete receber nos seus 5 dias cerca de 250 mil visitantes, para conhecer as inovações de 650 expositores, que em 2019 movimentaram R$ 2.2 bilhões em negócios.

Para esta edição de 2020, os organizadores do Show Rural esperam aumentar em até 10% o volume de vendas de máquinas agrícolas e demais insumos para a produção da agricultura.

“Selic baixa, inflação baixa, nessa feira o produtor rural terá poder de barganha junto às empresas, utilizando inclusive, recursos disponíveis dos bancos privados e dos próprios fabricantes que podem ser até mais atraentes do que os financiamentos oficiais, que hoje estão fixados em 8,5% com 7 anos para pagamento”, analisa Dilvo Grolli.

Para o Presidente da Coopavel, nos próximos 10 anos o agronegócio brasileiro será ainda mais promissor, lembrando que nos últimos 10 anos, utilizando apenas 7 por cento da nossa área agricultável, toda a cadeia produtiva agrícola brasileira gerou nesse período, quase 1 trilhão de dólares em exportação para nossa economia.

Ele prevê que, para 2020, a economia brasileira gere um PIB acima de 3% e que nos próximos 10 anos o agro nacional, — mesmo dobrando a área de produção, para 14 por cento do espaço para agricultura, elevando nossa safra total de grãos para 500 milhões de toneladas –, não haverá necessidade de avançar sobre a região amazônica.

O dirigente acredita que o setor irá acrescentar mais 30 a 40 por cento na exportações do Brasil até 2030 utilizando pra isso tecnologia e inovação em máquinas agrícolas e insumos; nas sementes, nos defensivos agrícolas e buscando sempre, acompanhar as tendências do mercado mundial.

 

Continue Lendo
Publicidade

Agricultura

Produtor Eno Pedde bate recorde de produção. “Colhemos média de 178 sacas por alqueire”

Continue Lendo

Agricultura

Câmara Federal conclui votação da MP do Agro

  Novo texto faz mudanças relacionadas ao crédito rural 

A Câmara dos Deputados concluiu a votação da Medida Provisória 897, conhecida como “MP do Agro” cujo texto prevê mudanças relacionadas ao crédito rural, ampliando em 5 bilhões de reais o valor do financiamento para o agronegócio no Brasil e permitindo que outros agentes financeiros, além dos bancos, façam empréstimos para produtores agrícolas.

A medida permite que o produtor rural divida sua propriedade em porções menores para usar como garantia em operações de crédito.

Hoje o produtor rural é obrigado a oferecer todo o terreno como garantia. Isso é problemático porque, por vezes, o imóvel vale mais que o valor do financiamento.

O texto-base já havia sido aprovado na semana passada e agora os deputados votaram os chamados “destaques”, que são trechos do projeto que são analisados separadamente.

O parlamento decidiu excluir do texto a parte que determinava o repasse de , pelo menos, 20% dos recursos dos fundos constitucionais do Nordeste , do Norte e do Centro-Oeste a bancos privados habilitados para a concessão de créditos.

Além disso, de acordo com o projeto, a análise dos empréstimos feitos com dinheiro desses fundo vai deixar de ser tarefa dos conselhos deliberativos das superintendências de desenvolvimento regional.

A Camara Federal também aprovou o destaque para permitir que os produtos rurais vinculados à Cédula de Produto Rural sejam considerados bens de capital essenciais à atividade empresarial do emitente e com isso, esses produtos podem ser objeto de ações judiciais e incluídos em processos de recuperação judicial.

 

Continue Lendo

Agricultura

Produção da Indústria de Alimentos do Paraná cresce 8,8%

A produção da indústria de alimentos do Paraná cresceu 8,8% no ano passado em comparação com 2018, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, IBGE.

 

O desempenho é o maior da série histórica, iniciada em 2002, e o melhor do País: a taxa nacional do setor foi de 1,6%.

O índice ajudou o Paraná a alcançar um crescimento de 5,7% na produção industrial geral, somadas todas as atividades, que também foi o melhor resultado do Brasil no ano passado.

O setor industrial de alimentos na pesquisa do IBGE engloba segmentos como o abate e fabricação de carnes, pescados, biscoitos, achocolatados, balas, condimentos, massas, pães, óleos, laticínios, alimentos à base de milho, trigo, arroz, café, açúcar e outros.

Em 2019, o Paraná se destacou também na produção de veículos, máquinas e produtos de metal.

Outros indicadores da cadeia de alimentos ajudam a explicar o crescimento do setor industrial no ano passado.

A pesquisa trimestral de abate de animais, também do IBGE, aponta números positivos para o Estado em 2019 tanto na cadeia de suínos como na de frangos.

Segundo o Ministério da Economia, o Estado consolidou a 3ª posição no ranking nacional das exportações agropecuárias, correspondendo a 13% do volume brasileiro.

O agronegócio foi responsável por cerca de 77% das exportações do Paraná em 2019. Para aumentar esse ritmo, as 216 cooperativas paranaenses

O governador Ratinho Junior afirmou que o resultado demonstra a vitalidade da cadeia produtiva do Paraná…….

 

Por sua vez, o secretário de Estado da Agricultura e do Abastecimento, Norberto Ortigara, destaca que os índices são frutos do trabalho de potencializar a abertura de mercados para o Paraná, especialmente na Ásia..

 

Continue Lendo

(45) 3284-8080
Central telefônica (45) 9997-0083 - (45) 9997-0067
FM 95,1 (45) 9997-0733 | WhatsApp FM (45) 9997-0532
Técnica AM 970 (45) 9997-0740
Copyright © 2019 Radio Difusora do Paraná.