Conectado com

Política

Paraná diz não ao uso do fracking na exploração do gás de xisto

A Agência do Petróleo questiona a medida adotada

Na última semana, o governador Carlos Massa Ratinho Junior sancionou a lei 18.878, que veta o uso desta metodologia de extração de energia.
“O Paraná não pode arriscar seu principal ativo, que é o agronegócio, para entrar numa aventura de produção de gás reconhecida como altamente poluente”, explica o chefe da Casa Civil, Guto Silva. Assim como o atual secretário de Desenvolvimento Sustentável e Turismo, Marcio Nunes, Guto Silva foi um dos deputados estaduais que assinaram a primeira lei sobre o tema, de 2016, que suspendeu o uso do fracking por 10 anos.
A nova lei, recém – sancionada, torna o veto definitivo e demonstra a importância que o assunto tem para o Estado. A proibição do fracking está alinhada ao projeto de desenvolvimento traçado pelo governador Ratinho Junior, que quer posicionar o Paraná como um dos principais produtores de alimentos do mundo.
“Temos uma vocação consistente no agronegócio sustentável, que irriga a economia do interior, pulsa nas cidades e bate recordes todos os anos. Por outro lado, também somos um grande produtor de energia renovável, a hidrelétrica. Então não tem sentido permitir o fracking”, defende o chefe da Casa Civil.
Nem mesmo o anúncio da Agência Nacional do Petróleo de que entrará com uma ação direta de inconstitucionalidade contra a lei do Paraná preocupa o governo. “Qualquer demanda judicial será respondida e defendida. O Estado tem o direito de legislar sobre o meio ambiente”, reforça Silva.
O fracking, ou fraturamento hidráulico, é uma tecnologia utilizada para a extração do gás do folhelho pirobetuminoso de xisto. Em poços cavados nas rochas são injetados água sob pressão e centenas de produtos químicos considerados tóxicos e poluentes.
Entre os riscos do fracking, apontados por técnicos agrícolas e ambientais, está a contaminação da água, solo e ar, o que pode prejudicar a produção agrícola e acarretar riscos à biodiversidade e à saúde.
Continue Lendo
Publicidade

Policial

Deputado destaca projeto para reduzir superlotação carcerária no Paraná

Divulgação

O deputado estadual Coronel Lee, que no sábado passado visitou Marechal Cândido Rondon, “deposita suas fichas” em Parcerias-Público-Privada para amenizar o problema da superlotação carcerária.

 

Em 2012, logo após ter assumido o governo do Paraná, Beto Richa, frisou que não mediria esforços para solucionar um dos grandes problemas há muitos anos enfrentados no Estado: a superlotação carcerária.

No ano seguinte, depois de anunciar a transferência de 8 mil e 500 detentos que estavam em carceragens de cadeias para penitenciárias, o então governador assinou um convênio com a Caixa Econômica Federal para a construção de 14 novos presídios.

Na ocasião, repetiu o prognóstico, qual seja que estaria praticamente resolvendo o problema da superlotação carcerária nas delegacias.

Em 2019, seis anos depois da manifestação de Richa, o governador Ratinho Jr. Garantiu que estava fazendo um planejamento para diminuir e desafogar as delegacias e tentar, em um médio prazo, zerar a demanda de vagas.

Dos 14 presídios prometidos na gestão passada pouco foi feito quanto a superlotação carcerária no Estado.

Quem se diz preocupação com a situação é o deputado estadual Coronel Lee, que, no sábado passado, ao visitar Marechal Cândido Rondon, revelou o que deve ser feito para amenizar o problema…

Continue Lendo

Geral

Prefeitura de Nova Sta Rosa realiza varredura para eliminar os focos do mosquito da dengue

Ilustrativa

A Secretaria de Saúde da Prefeitura de Nova Santa Rosa, confirma que de hoje ate sexta-feira, realizará varredura para eliminar os focos do mosquito Aedes Aegypti.

A varredura será em todas as ruas da cidade, localizando e eliminando os focos do mosquito da dengue.

Os responsáveis lembram que é importante que a comunidade permita a entrada dos agentes de endemias para que o trabalho seja realizado com sucesso.

O objetivo da ação é prevenir e eliminar os focos de mosquito encontrados em Nova Santa Rosa.

A medida é preventiva, a fim de evitar possíveis epidemias como as que ocorreram no município em outros anos e as que ocorrem atualmente nos municípios vizinhos.

Continue Lendo

Geral

Coleta de assinaturas em prol do Aliança pelo Brasil supera expectativas

Os criadores do Aliança pelo Brasil, partido político que o presidente Jair Bolsonaro quer tirar do papel, acreditam que será possível ter todas as assinaturas necessárias a favor da criação da legenda já no início do próximo mês.

 

São necessários 492 mil apoiamentos distribuídos proporcionalmente pelo Brasil para que o registro possa ser feito ao Tribunal Superior Eleitoral

Segundo o vice-presidente e um dos principais articuladores da agremiação, advogado Luiz Felipe Belmonte, os comandos regionais do Aliança, quando criados, serão submetidos a uma “peneira” pela cúpula.

Simpatizantes têm reivindicado nas redes sociais o controle do partido, sem qualquer respaldo dos líderes.

No sábado passado ocorreram encontros em vários municípios brasileiros, com os simpatizantes do Aliança pelo Brasil coletando assinaturas para contribuir com sua efetiva criação.

Em Marechal Cândido Rondon, evento com esta finalidade aconteceu no cruzamento das ruas Sete de Setembro e Paraná, na área central da cidade, e contou com uma boa participação de populares.

Várias autoridades políticas e lideranças empresariais também marcaram presença no encontro viabilizado por um grupo de 30 cidadãos, com destaque para o deputado estadual Coronel Lee e o prefeito Márcio Rauber.

Dentre os idealizadores do movimento está o servidor público municipal André Soffa…..

Continue Lendo

(45) 3284-8080
Central telefônica (45) 9997-0083 - (45) 9997-0067
FM 95,1 (45) 9997-0733 | WhatsApp FM (45) 9997-0532
Técnica AM 970 (45) 9997-0740
Copyright © 2019 Radio Difusora do Paraná.