Conectado com

Geral

Paraná entra na lista de estados com epidemia de dengue

Divulgação

O boletim da dengue divulgado ontem pela Secretaria da Saúde do Paraná confirma que o Estado passa agora para o patamar de epidemia com 44.441 casos confirmados da doença e 113.488 casos notificados.

  O Estado poderá bater recorde da doença 

O aumento semanal nos dois indicadores é de 27,32% e de 18,3%, respectivamente.

Além de entrar em epidemia, o Paraná pode ver o recorde de casos da doença ser batido no ano epidemiológico de 2019/2020.

Até então o ano com mais casos foi o de 2015/2016, com pouco mais de 56 mil casos e 63 mortes.

O ano epidemiológico vai de agosto de um ano até julho do ano seguinte, ou seja, ainda faltam praticamente cinco meses para este período terminar.

Outro dado que mostra a gravidade da situação atual é que, na mesma data do ano 2015/2016, eram registrados 8.728 casos de dengue no Paraná.

Os óbitos por dengue também aumentaram nos últimos dias de 23 para 30: são 7 novos óbitos confirmados que atingem pessoas de várias faixas etárias: uma adolescente de 15 anos, de Marechal Cândido Rondon, portadora de doença autoimune; um homem de 33 anos, de Guaíra, sem comorbidades; uma mulher de 45 anos, de Medianeira, com obesidade e artrose; outra mulher de 45 anos, de Alto Paraná, com hipertensão e lúpus; uma mulher de 66 anos, de Barbosa Ferraz, com diabetes, hipertensão e doença cardíaca; um homem de 72 anos, de Maringá, com doença renal crônica e um homem de 95 anos, de Colorado, com hipertensão arterial.

A situação de epidemia no Paraná é confirmada pela incidência que é hoje de 336,21 por 100 mil habitantes.

A incidência, no mesmo período, entre 2015/2016 era de 82,9 por 100 mil habitantes.

No total, 106 municípios estão em epidemia, 15 a mais que na semana anterior.

Estão em situação de alerta para a dengue 47 municípios, 14 entraram para esta relação a partir da publicação do boletim de ontem.

Continue Lendo
Publicidade

Geral

Bate à porta Difusora Copagril no Asilo Lar Rosas Unida (05/06/2020)

Continue Lendo

Geral

Pescadores de Porto Mendes retiram mais de uma tonelada de lixo do Lago de Itaipu

Em comemoração ao Dia Internacional do Meio-ambiente, celebrado nesta sexta-feira, 05 de junho, pescadores da colônia de pesca Z-15 de Porto Mendes, em parceria com a Itaipu e o Conselho de Municípios Lindeiros, realizaram um mutirão para a retirada de lixo do lago de Itaipú, num trecho de aproximadamente 20 km,  entre os distritos rondonenses de Porto Mendes e Bom Jardim.

Conforme Marino Geraldo Both, presidente da Colônia de Pescadores, o trabalho teve a participação e 29 pessoas e foram utilizadas 15 embarcações, e foi coletado mais de uma tonelada de lixo, na sua quase totalidade plástico reciclável.

A atividade vem sendo realizada há 5 anos e, conforme Marino Both, apesar da grande quantidade de lixo recolhido, anualmente vem se verificando uma diminuição gradativa da quantidade de lixo depositado no lago de Itaipu, mostrando um aumento na conscientização na preservação do meio-ambiente.

“Ainda precisamos melhorar muito, mas aos poucos estamos verificando que as pessoas estão cuidando mais de meio-ambiente, separando o lixo bom e encaminhando para a reciclagem”, mencionou o líder dos pescadores.

A atividade também teve o apoio da Prefeitura de Marechal Cândido Rondon, através da Secretaria de Agricultura de Meio-ambiente.

Continue Lendo

Geral

Nem a habitação popular escapa das tentativas de golpes

As tentativas de golpes contra os cidadãos se multiplicam e se diversificam em Marechal Rondon, conforme denúncias recebidas pelo Departamento de Comunicação do município. A mais nova forma de golpe detectada está relacionada ao setor de habitação.

Segundo relatos de pessoas da comunidade, elementos desconhecidos telefonam, se fazendo passar por funcionário público, dizendo que determinada família foi contemplada com uma moradia popular. Para que o procedimento seja efetivado, os golpistas solicitam o envio de documentos pessoais, via whatsApp, e se comprometem a visitar a referida família após o horário de expediente para tratar da suposta liberação da casa.

A administração municipal rondonense esclarece que não há esse tipo de ação em curso, e orienta às famílias para que não forneçam documentos pessoais a estranhos. Caso receba uma chamada telefônica desse tipo, a pessoa deve entrar em contato com as autoridades e fazer a denúncia, de preferência identificando o número de telefone de origem da chamada.

Fonte: Assessoria

Continue Lendo

(45) 3284-8080
Central telefônica (45) 9997-0083 - (45) 9997-0067
FM 95,1 (45) 9997-0733 | WhatsApp FM (45) 9997-0532
Técnica AM 970 (45) 9997-0740
Copyright © 2019 Radio Difusora do Paraná.