Conectado com

Geral

Paraná está entre as regiões afetadas por corredor de fumaça de queimadas na Amazônia

INTERVENÇÃO DE PAULA CARDOSO SOBRE IMAGEM DO SISTEMA COPERNICUS

O Paraná está entre as regiões afetadas por um corredor de fumaça proveniente das queimadas na Amazônia, que vem descendo pela América do Sul e chegou escurecer o céu de diversos municípios das regiões mais a Oeste, Norte e Noroeste do Estado.

 O incêndio no Parque de Ilha Grande também contribui 

A relação entre a fumaça e a escuridão que tomou conta de alguns municípios é confirmada pela empresa MetSul Meteorologia.

O diretor do instituto, Alexandre Aguiar, afirmou que o ar no Paraná, assim como São Paulo e outros estados, “está repleto de material particulado de fumaça de queimadas”.

A MetSul diz que há dez dias tem registrado a ocorrência na região Sul de fumaça originada em focos concentrados de incêndio na Amazônia.

O ponto mais crítico de queimadas em Rondônia, no Norte do estado, por exemplo, fica a cerca de 2,5 mil quilômetros de Londrina.

Desde a semana passada um corredor de fumaça se estende do Norte do País, atingindo o Centro Oeste, o Sudeste e o Sul do Brasil, e países vizinhos como Argentina, Uruguai, Peru e Bolívia.

O fenômeno neste ano foi mais intenso em razão da mistura de fumaça com a frente fria que atingiu os estados, incluindo o Paraná, e escureceu o céu na área.

Além do corredor de fumaça provocado por queimadas que vêm desde a Amazônia, no Paraná, o incêndio que já destruiu 62% do Parque Nacional de Ilha Grande, no Noroeste, também contribuiu para a queda na qualidade do ar.

O tempo muito seco e o aumento de incêndios ilegais contribuem para o crescimento dos focos de incêndio na região amazônica, alimentando a formação do corredor.

O Metsul aponta que o salto no número de queimadas neste ano também tem correlação direta com o clima.

Os ventos da Amazônia sopram de leste para oeste, entrando no continente pelo Nordeste do Brasil em direção aos Andes, onde encontram uma grande parede de montanhas de até 5.000 metros na cordilheira.

A fumaça, que costuma concentrar-se entre 1.500 e 2.000 metros de altitude, não consegue ultrapassar esta barreira e desce em direção ao sul da América do Sul, passando o Peru, Bolívia, o Centro Oeste do Brasil e o Paraguai, chegando até o sul do Brasil.

Com os fortes ventos e as queimadas na Bolívia e no Paraguai, a fumaça acabou atingindo o Paraná.

Continue Lendo
Publicidade

Geral

Campanha do Dia C começa na segunda-feira

Após reunião os membros do Conselho das Cooperativas da Associação Comercial e Empresarial de Marechal Cândido Rondon finalizaram o planejamento, pois neste ano, por conta da pandemia do coronavírus o “Dia C” não poderá ser realizado na Praça Willy Barth , como ocorreu em anos anteriores.

O Dia C é uma iniciativa da Organização das Cooperativas Brasileiras e consiste na promoção e estímulo à realização de ações voluntárias diversificadas e simultâneas nos Estados onde a campanha ocorre

Poderão ser doados, preferencialmente Leite longa vida, fraldas, roupas infantis, material de higiene e limpeza e gêneros não perecíveis.

Conforme Airton de Souza, neste ano, mais que em anos anteriores, se espera uma colaboração maciça da comunidade rondonense, diante dos muitos problemas que estão sendo enfrentados por famílias, cujos responsáveis pelo sustento da casa perderam o emprego ou tiveram seus rendimentos reduzidos, em função da Covid-19…..

 

Os gêneros poderão ser encaminhados para a Acimacar, Cercar, Coofamel, Cooperagir, Cooperlindeiros, Copagril, Cresol, Frimesa, Sicoob, Sicredi, Unimed e Uniprime .

Continue Lendo

Geral

Mais de 500 empresas aderem a Campanha “Retoma Marechal”

Encerrou ontem, quinta-feira, o prazo para os empresários de Marechal Cândido Rondon aderirem a campanha “Retoma Marechal: uma cidade inteira em promoção”.

A iniciativa da Associação Comercial e Empresarial de Marechal Cândido Rondon, em parceria com a Prefeitura, sorteará 80 mil em vales-compras aos consumidores que realizarem suas compras no comércio local.

Comprando em Marechal Cândido Rondon, os próprios consumidores fazem a roda da economia girar: as empresas do comércio se desenvolvem, geram empregos e renda, o município arrecada impostos para investimento em diferentes áreas e a cidade continua crescendo.

De acordo com o presidente da Acimacar, Ricardo Leites de Oliveira, mais de 500 empresa aderiram a campanha..

 

Continue Lendo

Geral

Mulher de 37 anos é a segunda vítima fatal por coronavírus em Assis Chateaubriand

Uma mulher de 37 anos é a segunda vítima fatal de coronavirus, em Assis Chateaubriand.

Ela estava internada no Hospital Beneficente Moacir Micheletto e não resistiu as complicações respiratórias.

A vítima tinha a obesidade como a única comorbidade.

O primeiro óbito em Assis foi registrado na quarta-feira passada, sendo uma senhora com 79 anos que tinha diabetes e hipertensão.

Boletim atualizado publicado às 23h15 de ontem, quinta-feira, mostra que o município Assis conta com 37 casos oficialmente confirmados de coronavírus e 16 exames realizados em laboratório particular aguardam validação do Ministério da Saúde e da Secretaria de Estado da Saúde do Paraná.

Das 37 pessoas infectadas, 25 foram curadas.

No momento há 04 pacientes internados e 13 estão em tratamento domiciliar com recomendação de isolamento social.

Entre as suspeitas registradas, 109 testes e exames tiveram resultados negativos.

Continue Lendo

(45) 3284-8080
Central telefônica (45) 9997-0083 - (45) 9997-0067
FM 95,1 (45) 9997-0733 | WhatsApp FM (45) 9997-0532
Técnica AM 970 (45) 9997-0740
Copyright © 2019 Radio Difusora do Paraná.