Conectado com

Geral

PRF orienta motoristas sobre como agir em casos de acidentes

Foto: PRF

A atitude correta dos envolvidos é fundamental a fim de evitar que a situação se agrave ou que outros acidentes aconteçam, especialmente em rodovias

Com o fim dos contratos de concessão das rodovias federais do Anel de Integração do Paraná, neste fim de semana, alguns serviços deixarão de ser prestados pelas concessionárias, por isso a Polícia Rodoviária Federal (PRF) reforça algumas orientações aos motoristas, especialmente caso se envolvam ou se deparem com acidentes.

VEÍCULOS SOBRE A PISTA

Uma das principais dúvidas dos motoristas em acidentes é sobre a remoção dos veículos envolvidos: afinal, pode-se retirar o veículo da pista ou não? É necessário esperar a polícia chegar ao local para mover os carros para um local seguro? O motorista que tira o carro do local da “batida” “perde a razão”?

Em acidentes sem vítimas (quando não há pessoas feridas ou em óbito) é imprescindível retirar os veículos da rodovia, mesmo sem a solicitação da polícia. Nestes casos, a remoção é obrigatória por lei para os envolvidos na ocorrência. O Código de Trânsito Brasileiro (CTB), em seu artigo 178, prevê multa e considera infração média deixar de tomar tal medida para assegurar a segurança e a fluidez do trânsito.

Nesses casos, havendo condições, vale fazer algumas imagens (fotos ou vídeos) dos veículos envolvidos, pois elas servirão para posterior registro, se necessário. Para os acidentes leves, aqueles com somente pequenos danos materiais, a PRF disponibiliza um serviço em que o próprio envolvido registrará a ocorrência de acidente sem vítima – é a Declaração de Acidente de Trânsito (DAT), que está disponível no site da PRF, acessando aqui.

Quando há pessoas feridas ou em óbito, os veículos devem ser removidos com anuência ou se determinado por um policial ou agente de trânsito. Em situações assim, sinalizar o local e chamar o socorro adequado passa a ser a tarefa mais importante. Para acionar a PRF, em qualquer rodovia federal do Brasil, basta ligar 191.

SINALIZAÇÃO

WhatsApp Image 2021-11-26 at 07.56.26.jpeg

Providenciar a sinalização é essencial antes mesmo de prestar socorro possíveis vítimas, especialmente se há veículos e pessoas feridas sobre a pista. É preciso alertar os demais motoristas a fim de evitar que outros acidentes aconteçam, ou que a situação se agrave.

A sinalização deve ser feita usando o pisca alerta do veículo e o triângulo vermelho; galhos de vegetação e, durante a noite, até a lanterna do celular podem ajudar. A sinalização deve ser colocada a uma distância que permita que outros motoristas sejam alertados do acidente. A distância para começar a sinalizar é o número de passos largos igual ao limite de velocidade da via: se a velocidade é de 80 km/h, 80 passos; se a velocidade é de 100 km/h, 100 passos. Porém em casos de chuva ou neblina essa distância deve ser dobrada.

Ao acionar o socorro, é preciso informar o local da ocorrência – rodovia, quilômetro aproximado ou ponto de referência, características da região -, relatar se há algum óbito ou pessoa necessitando socorro e se há veículo obstruindo o trânsito, precisando de guincho para remoção. O telefone de emergência da PRF é o 191!

Sendo seguro, é possível auxiliar as vítimas até o socorro chegar, tentando tranquilizar os feridos e mantendo-os imóveis. Feridos não devem ser removidos, a menos que exista risco iminente de incêndio, explosão ou atropelamento. Os primeiros socorros devem ser prestados por quem possui conhecimento técnico a respeito.

COMPORTAMENTO SEGURO

WhatsApp Image 2021-11-26 at 07.57.40.jpeg

O cuidado com a segurança pessoal é imprescindível. Permanecer dentro do veículo sobre a rodovia, mesmo no acostamento, pode ser arriscado, devido à possibilidade de novas colisões. Ficar sobre a rodovia também gera o risco de atropelamento.

Então, o envolvido em acidente que não se feriu, não está preso em ferragens ou outros objetos, deve acionar o pisca alerta e sair do veículo tomando muito cuidado com sua segurança. O indicado é não ficar sobre a pista ou canteiros centrais, procurando sempre um lugar seguro para ficar, como em acessos secundários, como entradas de propriedades, na vegetação ou em edificações se houver.

Quem se depara com um acidente e percebe que ainda não há ninguém auxiliando no local, pode ajudar seguindo as mesmas dicas acima, além disso é importante parar o próprio veículo em um ponto seguro, a alguns metros de distância do acidente e acionar o pisca alerta.

Atenção! Não é necessário parar, caso o auxílio já esteja sendo prestado por equipes da Polícia, Bombeiro (SIATE), SAMU ou outros. Na dúvida, ligue para o telefone de emergência da PRF – 191 – e informe sobre o ocorrido.

Fonte: Agência PRF

Continue Lendo
Publicidade

Geral

Saúde rondonense divulga o roteiro de vacinação contra a Covid-19

Haverá primeira dose da Pfizer para adolescentes e cidadãos com 18 anos ou mais. Também será ofertada a segunda dose das marcas Astrazeneca/Recombinante e Coronavac

A Secretaria de Saúde de Marechal Cândido Rondon divulga o roteiro de vacinação contra a Covid-19, estabelecido para quarta-feira (08). Será ofertada novamente a primeira dose da vacina da Pfizer para adolescentes dos 12 aos 17 anos, e para rondonenses com 18 anos ou mais. O atendimento será das 16h às 20h, exclusivamente no café colonial.

Cabe ressaltar que todos precisam apresentar documentos pessoais, cartão SUS e carteira de vacinação (se tiver). Gestantes, puérperas, pessoas com comorbidade e/ou deficiência devem portar ainda um documento comprovando tal condição.

Os adolescentes precisam estar acompanhados dos pais ou responsáveis legais. Será preenchido e assinado um termo de consentimento. Na impossibilidade dos pais ou responsáveis acompanharem o menor, o documento deve ser retirado no setor de epidemiologia, assinado e ter firma reconhecida em cartório.

Segunda dose

Ainda no mesmo local e horário, será aplicada a segunda dose da marca Astrazeneca/Recombinante, para quem foi vacinado com a primeira há 56 dias ou mais. Também haverá segunda dose da marca Coronavac, para quem recebeu a primeira há mais de 25 dias.

 

Fonte: Assessoria 

Continue Lendo

Geral

Escola Bento: muro vira espaço de conhecimento para fomentar a inclusão escolar

Foto: Assessoria

A frente do educandário recebeu a pintura da Língua Brasileira de Sinais (Libras) e do Sistema Braille

A educação inclusiva requer a implementação de políticas públicas, a compreensão da inclusão concebida como um princípio de educação para todos e a valorização das diferenças, processo este que envolve toda a comunidade. Neste contexto, existem a Língua Brasileira de Sinais (Libras) e o Sistema Braille, que interagem no processo de inclusão, funcionando como ferramentas educacionais na prática docente.

A educação inclusiva tem sido introduzida com força em nosso meio, o que indica uma sociedade que busca cada vez mais um convívio amplo.

A Escola Municipal Professor Bento Munhoz da Rocha Neto desenvolve um projeto inovador que incentiva a inclusão escolar, através da pintura do muro do educandário. Segundo a diretora Cerleny Smaniotto, o objetivo é apresentar aos alunos, pais, responsáveis e sociedade a importância da Libras e do Braille no contexto escolar.

A instituição atende, além de crianças deficientes auditivas, crianças com deficiências visuais, entre outras deficiências, moldada em uma escola inclusiva, o que torna temas como estes de grande importância para o conhecimento, já que a educação é um princípio que abrange todos os campos da formação humana e, portanto, se constitui no principal meio para ocorrer a inclusão.

Além do alfabeto em Libras e do Braile, o muro também conta o símbolo do Transtorno do Espectro Autista (TEA), bem como pictogramas que são trabalhados na Sala de Recursos Multifuncional (SRM).

O trabalho foi realizado pela empresa Trilha Grafite.

Pode ser uma imagem de ao ar livre e texto que diz "COMOEOSEU NOME EM LIBRAS BRAILLE?"

Pode ser uma imagem de ao ar livre

Pode ser uma imagem de ao ar livre e texto que diz "ESCOLA MUNICIPAL PROFESSOR BENTO MUNHOZ DA ROCHA NETO"

Pode ser uma imagem de ao ar livre

Pode ser uma imagem de ao ar livre e texto que diz "E INCLUSAO"

Fonte: Assessoria

Continue Lendo

Geral

Pedidos de isenção da Taxa de Fiscalização Ambiental devem ser feitos até o dia 23

Representantes de entidades precisam apresentar requerimento no protocolo ou no setor de tributação da Secretaria de Fazenda, em Marechal Rondon

Os representantes de entidades de classe têm prazo até o próximo dia 23 para apresentar os pedidos de isenção da Taxa de Fiscalização Ambiental (TFA), junto ao protocolo ou no setor de Tributação da Secretaria de Fazenda de Marechal Cândido Rondon.

O secretário municipal de Fazenda, Carmelo Daronch, reforça que os contribuintes devem se dirigir até o último dia útil deste ano – 23 de dezembro – à prefeitura, munidos dos documentos descritos na legislação. Segundo ele, esclarecimentos podem ser requeridos no departamento de Alvará.

“O reforço é para que os membros das entidades solicitem a isenção desta taxa até o dia 23 de dezembro, porque a partir de 1º de janeiro a mesma será lançada”, frisa Carmelo.

Entidades

A Lei nº 132/2021, a qual oportuniza a isenção de TFA, contempla entidades religiosas, de assistência social, associações de moradores, clubes de mães, clubes de idosos, entre outros.

 

Fonte: Assessoria

Continue Lendo

(45) 3284-8080
Central telefônica (45) 9997-0083 - (45) 9997-0067
FM 95,1 (45) 9997-0733 | WhatsApp FM (45) 9997-0532
Técnica AM 970 (45) 9997-0740
Copyright © 2019 Radio Difusora do Paraná.