Conectado com

Esportes

Projeto da Unioeste promove atividades de combate à obesidade e ao sedentarismo em escolares

RECEBA AS PRINCIPAIS NOTÍCIAS PELO WHATS. ENTRE NO GRUPO CLICANDO AQUI

 

O projeto “Educação Física Escolar: A prevenção e o combate à obesidade por meio de práticas corporais” foi idealizado em 2017, pelo professor Arestides Pereira da Silva Júnior que é docente do curso de Educação Física – Licenciatura, Centro de Ciências Humanas, Educação e Letras (CCHEL) da Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste) Campus de Marechal Cândido Rondon.

O projeto promove práticas corporais no intuito de prevenir e combater o sobrepeso e a obesidade em adolescentes no município, além de proporcionar aos acadêmicos do curso uma oportunidade de vivenciar práticas pedagógicas para o ensino das diversas práticas corporais ligadas à Educação Física Escolar.

Na opinião de Arestides é preciso fornecer informações sobre a importância da prática de atividade física e de hábitos saudáveis gerais para as crianças e adolescentes. “Promover o aumento de atividades físicas em jovens com sobrepeso e obesidade incita um processo educativo para que eles reconheçam isso como um elemento importante para a sua vida toda”.

Atualmente o projeto trabalha apenas com o professor Arestides e com a acadêmica bolsista (4°ano) Gabriela Doebber. De acordo com ele após o retorno das atividades paralisadas por conta da pandemia do Coronavírus, serão oferecidas cinco vagas para acadêmicos voluntários.

Com a pandemia da Covid–19 foi necessário adaptar as ações do projeto e consequentemente do atendimento ao público do projeto. Dessa forma, os membros elaboraram uma maneira de colaborar com os participantes nesse momento de isolamento. Atualmente, as atividades são publicadas diariamente na página do Facebook (https://www.facebook.com/ProjetoPraticarUNIOESTE/) e em grupos de Whatsapp, breves posts com a divulgação de informações importantes e dicas de brincadeiras e atividades, que poderão ser realizadas em casa nesse momento de isolamento e auxiliar pais e filhos no convívio saudável familiar.

De acordo com o professor Arestides, a ideia é de que o material produzido possa direcionar e orientar as crianças/adolescentes e seus pais, no intuito de possibilitar a vivencia de jogos, brincadeiras e outras atividades nesse período em que os jovens estão sem aulas das escolas e isolados em suas casas, contribuindo para que se mantenham ativos.

No projeto são realizadas avaliações antropométricas e físicas/motores (peso, estatura, IMC e testes motores e de aptidão física). Também são realizadas avaliações nutricionais e psicológicas. “No entanto, o foco do projeto não são as avaliações, mas sim a oferta de diversificadas práticas corporais, como apresentadas a seguir”, complementa.

As atividades propostas são as seguintes: Esportes de Invasão (Basquetebol – Futebol – Futsal – Handebol – Ultimate Frisbee); Esportes de marca e com rede divisória ou muro/parede de rebote (Badminton – Peteca – Tênis de Campo – Tênis de Mesa – Voleibol – Atletismo); Ginástica; Dança; Atividades Circenses; Lutas; Capoeira e Práticas Corporais de Aventura.

Na visão do professor as causas da obesidade infantil são várias e complexas. “Os aspectos que envolvem as causas da obesidade infantil, por exemplo: a alimentação inadequada, repleta de alimentos industrializados e hipercalóricos, e com pouco consumo de vegetais, frutas e outros alimentos naturais e saudáveis; o sedentarismo, pois atualmente as crianças estão deixando de brincar e realizar atividades físicas em detrimento das opções tecnológicas não ativas fisicamente (celulares, vídeo games, programas de televisão); fatores genéticos e hormonais; falta de sono; ansiedade e depressão entre outros”.

Em relação ao auxílio do projeto na vida saudável dos integrantes, Arestides relata que a proposta tem grande relevância acadêmica e social em virtude de sua dimensão e forma de atuação, podendo contribuir de forma significativa na formação dos acadêmicos e na vida das crianças e adolescentes participantes, principalmente em relação aos aspectos de saúde. “Em relação aos acadêmicos espera-se que estes estejam capacitados nas dimensões conceitual, procedimental e atitudinal para trabalhar as práticas corporais como forma de prevenção e combate a obesidade em adolescentes. Em relação aos jovens participantes, espera-se que estes tenham conhecimento suficiente para exercer com autonomia a prática de atividades física, neste caso relacionado às práticas corporais como elemento para a prevenção e combate a obesidade e consequentemente para a promoção da saúde e melhoria da qualidade de vida”.

O projeto atende crianças e adolescentes, de 9 a 14 anos, em Marechal Cândido Rondon e região. Já teve a participação de aproximadamente 15 acadêmicos e 100 crianças e adolescentes nos três anos de existência. Devido à COVID-19 as atividades foram paralisadas. Quando voltar ao normal, o professor explica que os interessados podem entrar ir diretamente nos dias das aulas para conhecer e fazer a matrícula (terças e quintas-feiras, das 15h00 às 17h00) ou entrar em contato no telefone (45) 3284-7855 ou (45) 99962-0703 (Prof. Arestides). O projeto é totalmente gratuito e as atividades são realizadas no Complexo Poliesportivo da Unioeste.

Continue Lendo
Publicidade

Esportes

Bolha é o novo Secretário de Esportes de Marechal Rondon: saiba como ele vai conduzir a pasta

Continue Lendo

Destaque Empresarial

Anunciados secretários de Industria e Comércio, e de Esportes e Lazer de Marechal Rondon

Portinho assumiu a Secretaria de Industria e Diogo a Secretaria de Esportes.

Continue Lendo

Esportes

Marechal Rondon poderá voltar a figurar na Liga Nacional Futsal no próximo ano

Em entrevista concedida a Rádio Difusora do Paraná, o técnico do Marechal Futsal, Roberto Nunes , que conquistou com sua agremiação a sétima colocação no Campeonato Paranaense de Futsal Série Ouro e o segundo lugar na Liga Futsal Paraná, fez um balanço da atuação de sua equipe na temporada de 2020.

 

Nos últimos meses, circula a informação nos bastidores do esporte rondoense e paranaense, a informação de que o Marechal Futsal possa herdar a vaga deixada pela Copagril Futsal (equipe que encerrou suas atividades no final de 2019) na Liga Nacional Futsal – a cooperativa rondonense, inclusive, é detentora de uma franquia da competição brasileira.

Perguntado a respeito, Roberto Nunes comentou assim……..

 

 

Continue Lendo

(45) 3284-8080
Central telefônica (45) 9997-0083 - (45) 9997-0067
FM 95,1 (45) 9997-0733 | WhatsApp FM (45) 9997-0532
Técnica AM 970 (45) 9997-0740
Copyright © 2019 Radio Difusora do Paraná.