Conectado com

Geral

Secretaria de Mobilidade Urbana foca em ações de educação para o trânsito

Desde 2017 está sendo desenvolvido em Marechal Rondon, pela Secretaria de Mobilidade Urbana, o Projeto Cidadania no Trânsito, que busca sensibilizar estudantes, professores e a comunidade escolar em geral quanto à importância de atitudes responsáveis no trânsito.

Preocupada em potencializar as reflexões a respeito do tema trânsito, a secretaria participou no sábado, dia 12, da 16ª edição do Brincando na Praça.

Na oportunidade esteve expondo atividades do Projeto Cidadania no Trânsito, com o intuito de levar às crianças orientações relativas à educação de trânsito.

Em estande montado foi realizada a distribuição de materiais pedagógicos, educativos, além de também estar presente o personagem “morte”, que advertiu todos da importância de se usar o cinto de segurança e o capacete na motocicleta.

Conforme Adriane Kappes Vorpagel, da Secretaria de Mobilidade Urbana e responsável pelo projeto, as ações contribuem significativamente para a conscientização das crianças a respeito da promoção de um trânsito mais seguro.

Ela lembra que através de projetos como esse, as crianças podem, inclusive, atuar como agentes educativos em suas famílias.

“As crianças fazem parte do trânsito, e por isso, desde muito cedo precisam estar atentos ao comportamento que devem ter, seja na hora de passear com os pais, na hora de atravessar a rua, andar no transporte público”, afirma Adriane.

A Secretaria de Mobilidade Urbana acredita que as escolas são berços de importantes transformações sociais.

Logo, a formação de cidadãos mais preocupados com o trânsito, além do seio familiar, também deve passar pela escola, daí a importância de o Projeto Cidadania no Trânsito estar presente nas escolas e colégios do município.

As palestras foram ministradas para crianças da rede de ensino do município em prol de ações de conscientização de trânsito e mobilidade urbana.

Em 2017 foram 5 mil crianças atendidas através de 62 palestras e em 2018 foram 2,5 mil crianças/adolescentes atendidos através de 26 palestras realizadas.

No ano de 2019, foram diversas palestras ministradas e ações em prol do trânsito, como o Movimento Maio Amarelo, blitz educativas de trânsito, Semana do Ciclista, semana nacional do trânsito e participação de seminários na área de mobilidade urbana.

“A segurança no trânsito é uma questão importante em todas as esferas da sociedade. Principalmente nas escolas, que possuem papel importante na formação de indivíduos mais conscientes a respeito dessa, e de outras questões”, comenta secretário de Mobilidade Urbana, Coronel Welyngton Alves da Rosa.

O projeto tem parceria com a Polícia Militar, Polícia Rodoviária Estadual, Corpo de Bombeiros e Detran.

Geral

Fomento Paraná oferece nova linha de crédito de até R$ 50 mil para micro e pequenas empresas

Também está em andamento uma campanha de renegociação de débitos

 

A Fomento Paraná, instituição financeira do governo do estado, criou uma nova linha de capital de giro de até R$ 50 mil, com foco em micro e pequenas empresas. O limite de crédito é calculado conforme o porte de cada empreendimento. O crédito é destinado a atender micro e pequenas empresas consolidadas, optantes do regime Simples Nacional, que tenham pelo menos 24 meses de faturamento fiscal declarado na faixa entre R$ 360 mil e R$ 4,8 milhões ao ano.

Entre as facilidades dessa modalidade estão a possibilidade de dispensa de avalista, permitindo oferecer garantia por meio de fundos de aval (FGI ou FGI-PEAC) ou cartas de uma das sociedades garantidoras de crédito paranaenses. O prazo é de até 60 meses, podendo incluir 12 meses de carência, e os juros a partir de 0,95 % ao mês (com taxa pré ou pós-fixada).

Para empreendedores informais e MEIs (Microempreendedores Individuais), a linha de microcrédito é a mesma que vinha sendo oferecida, cujo limite é de até R$ 20 mil, que pode ser contratada com opção de garantia de avalista ou fundo de aval (Fampe). O prazo é de até 36 meses para pagar (inclui 3 de carência) e os juros também são a partir de 0,95% ao mês.

Em Marechal Cândido Rondon as linhas de crédito podem ser acessadas no ponto de atendimento junto ao Módulo Empresarial, na prefeitura, ou na Agência do Trabalhador (SINE). “A prefeitura rondonense, através da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, apoia os MEIs e as micro e pequenas empresas não somente com qualificações, mas também com linhas de crédito com juros muito acessíveis, através da Fomento Paraná. Agora, temos a nova linha de até R$ 50 mil. Uma grande oportunidade para os pequenos negócios”, destacou o secretário de Desenvolvimento Econômico, Valdir Port – o Portinho.

Premiação

O município, nos últimos anos, é destaque quanto à concessão de crédito da Fomento Paraná. Em 2021 foram 269 concessões, totalizando mais de R$ 1,8 milhão. Em 2022 já foram 151 concessões, totalizando mais de R$ 1,5 milhão em crédito liberados. Recentemente o município recebeu durante o Encontro Estadual de Agentes de Crédito 2022 o prêmio de 3º lugar, entre os municípios de 50 a 100 mil habitantes que mais concederam crédito. O evento foi realizado em Foz do Iguaçu e Marechal Cândido Rondon esteve representado pelos agentes de crédito Ida Lorena Roehrs e Daniel Scharnetzki.

Renegociação de débitos

A Fomento Paraná também está com uma campanha de descontos e renegociação de débitos. O objetivo é regularizar, através da quitação ou do parcelamento do débito, a situação de empresários com contratos em atraso. A campanha segue até 10 de janeiro. Interessados podem entrar em contato pelos telefones (45) 3284-8794 ou (45) 99969-5062.

 

Fonte: Assessoria 

Continue Lendo

Geral

Rondonenses ainda podem se vacinar contra a influenza

Foto: Assessoria

A Secretaria de Saúde de Marechal Cândido Rondon alerta que embora a campanha de vacinação contra a influenza tenha sido encerrada, é fundamental que os cidadãos se dirijam aos postos de saúde para que recebam o imunizante.

Conforme a secretária Marciane Specht, o objetivo com a medida é reduzir a circulação do vírus da gripe e evitar o agravamento de doenças como pneumonia, sinusite, além de problemas cardíacos em crianças, idosos e portadores de doenças crônicas: as vacinas estão disponíveis nos postos de saúde da sede e do interior do município…

 

Continue Lendo

Geral

Aprovado o salário mínimo regional do Paraná

Definição no Estado é resultado de negociações entre  Centrais Sindicais e Federações Patronais

 

Assembleia Legislativa do Paraná aprovou na sessão plenária desta quarta-feira a proposta que prevê aumento real no Salário Mínimo Regional no Estado do Paraná a partir de 2023.

De acordo com o projeto de lei 523/2022, do Poder Executivo, a regra de reajuste salarial do Estado fixada pelo projeto terá vigência até 2026.

A proposta determina que os pisos salariais deverão ser reajustados anualmente, sendo aplicados para o período de 1° de janeiro a 31 de dezembro de cada ano.

Segundo o Governo, de acordo com as projeções realizadas pelo Observatório do Trabalho do Paraná, composta por economistas e técnicos do Departamento de Trabalho da Secretaria de Justiça, Família e Trabalho, com as regras aprovadas o Salário Mínimo Regional poderá chegar a R$ 1.804,30 na menor faixa e R$ 2.071,72 na maior.

O texto da matéria determina que o valor será calculado a partir da combinação de dois fatores.

Na parte do piso regional correspondente ao Salário Mínimo Nacional (atualmente em R$ 1.212,00) será aplicado o mesmo índice de reajuste definido pelo governo federal, que sinalizou para um aumento acima da inflação para 2023, atendendo, assim, algumas reivindicações colocadas pelos representantes do setor produtivo.

Na parte restante, referente à diferença entre os mínimos nacional e estadual (atualmente de R$ 405 na menor faixa e R$ 658 na maior), o reajuste vai levar em consideração o Índice Nacional de Preços ao Consumidor  de 2022, calculado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística .

O Executivo argumenta, na justificativa do texto, que o piso salarial no Estado é resultado de negociações conjuntas entre as Centrais Sindicais e Federações Patronais, a partir do trabalho do Conselho Regional do Trabalho e Renda  e após a realização de sete reuniões tripartites.

O Salário Mínimo Regional é uma referência para a negociação das categorias sindicalizadas e uma garantia para aquelas que não têm sindicato ou acordos e convenções coletivas de trabalho.

Ele vale exclusivamente para os empregados que não tenham piso salarial definido em lei federal, convenção ou acordo coletivo de trabalho.

Continue Lendo

(45) 3284-8080
Central telefônica (45) 9997-0083 - (45) 9997-0067
FM 95,1 (45) 9997-0733 | WhatsApp FM (45) 9997-0532
Técnica AM 970 (45) 9997-0740
Copyright © 2019 Radio Difusora do Paraná.