Conectado com

Geral

Seminário de Educação Inclusiva acontece nesta sexta-feira em Marechal Rondon

Evento é promovido pela Secretaria de Educação e será realizado no auditório Ecos da Liberdade, na Igreja de Deus

 

A Secretaria de Educação de Marechal Cândido Rondon promove um importante evento na sexta-feira, dia 30, no auditório Ecos da Liberdade, na Igreja de Deus. Trata-se do II Seminário de Educação Inclusiva, que terá como tema “Atitudes que transformam”. O evento tem como foco os professores da rede municipal de ensino. Também foram convidados educadores das escolas Pequeno Lar (APAE), Unioeste, ISEPE, Eron Domingues, SESI, SESC, Rui Barbosa, Cristo Rei e Martin Luther.

Objetivos

A programação do evento contará com palestras direcionadas aos educadores e exposição de materiais. O objetivo do evento é proporcionar espaços de reflexões e de debates sobre os desafios da educação no contexto atual, com o intuito de gerar atitudes transformadoras sobre o que se pensa e o que se faz em nome da educação inclusiva, no que tange à aprendizagem e à interação social.

O seminário também visa promover a reflexão sobre a importância do trabalho conjunto entre professores do ensino comum e professores do Atendimento Educacional Especializado (AEE), para o processo de inclusão do estudante público da educação especial inclusiva; capacitar os professores e colaboradores para atender, acompanhar e mediar o processo de ensino e de aprendizagem dos estudantes que apresentam necessidades educacionais especiais e, assim, promover a inclusão e o desenvolvimento saudável desses alunos no contexto escolar; contribuir com a formação continuada do professor no que se refere à identificação e ao atendimento do aluno com comportamentos de altas habilidades/superdotação e promover uma mostra de materiais pedagógicos realizados pelos professores das salas de recursos multifuncionais, voltados ao desenvolvimento emocional, psicossocial e, sobretudo, educacional do aluno público da educação especial inclusiva.

Programação

7h30 – Recepção.
8h – Abertura oficial com apresentação cultural e mesa de honra.
8h30 – Palestra: “Impactos do Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade (TDAH) na vida escolar”, com Marta Regina Clivati.
10h – Abertura para questionamentos.
10h30 – Mostra e exposição dos trabalhos das professoras das Salas de Recursos Multifuncionais (SEM).
13h30 – Apresentação de piano, pela professora Cibelli Ramos.
13h40 – Palestra: “Autismo e estimulação precoce”, com a psicóloga Débora Stela Pesavento. 15h – Abertura para questionamentos.
15h30 – Intervalo.
15h45 – Palestra: “Altas Habilidades/Superdotação no Contexto Escolar”, com a psicóloga Franciele Pereira Gozzi Freiberger.
17h – Abertura para questionamentos.
17h30 – Encerramento.

 

Fonte: Assessoria

Continue Lendo
Publicidade

Geral

Fomento Paraná oferece nova linha de crédito de até R$ 50 mil para micro e pequenas empresas

Também está em andamento uma campanha de renegociação de débitos

 

A Fomento Paraná, instituição financeira do governo do estado, criou uma nova linha de capital de giro de até R$ 50 mil, com foco em micro e pequenas empresas. O limite de crédito é calculado conforme o porte de cada empreendimento. O crédito é destinado a atender micro e pequenas empresas consolidadas, optantes do regime Simples Nacional, que tenham pelo menos 24 meses de faturamento fiscal declarado na faixa entre R$ 360 mil e R$ 4,8 milhões ao ano.

Entre as facilidades dessa modalidade estão a possibilidade de dispensa de avalista, permitindo oferecer garantia por meio de fundos de aval (FGI ou FGI-PEAC) ou cartas de uma das sociedades garantidoras de crédito paranaenses. O prazo é de até 60 meses, podendo incluir 12 meses de carência, e os juros a partir de 0,95 % ao mês (com taxa pré ou pós-fixada).

Para empreendedores informais e MEIs (Microempreendedores Individuais), a linha de microcrédito é a mesma que vinha sendo oferecida, cujo limite é de até R$ 20 mil, que pode ser contratada com opção de garantia de avalista ou fundo de aval (Fampe). O prazo é de até 36 meses para pagar (inclui 3 de carência) e os juros também são a partir de 0,95% ao mês.

Em Marechal Cândido Rondon as linhas de crédito podem ser acessadas no ponto de atendimento junto ao Módulo Empresarial, na prefeitura, ou na Agência do Trabalhador (SINE). “A prefeitura rondonense, através da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, apoia os MEIs e as micro e pequenas empresas não somente com qualificações, mas também com linhas de crédito com juros muito acessíveis, através da Fomento Paraná. Agora, temos a nova linha de até R$ 50 mil. Uma grande oportunidade para os pequenos negócios”, destacou o secretário de Desenvolvimento Econômico, Valdir Port – o Portinho.

Premiação

O município, nos últimos anos, é destaque quanto à concessão de crédito da Fomento Paraná. Em 2021 foram 269 concessões, totalizando mais de R$ 1,8 milhão. Em 2022 já foram 151 concessões, totalizando mais de R$ 1,5 milhão em crédito liberados. Recentemente o município recebeu durante o Encontro Estadual de Agentes de Crédito 2022 o prêmio de 3º lugar, entre os municípios de 50 a 100 mil habitantes que mais concederam crédito. O evento foi realizado em Foz do Iguaçu e Marechal Cândido Rondon esteve representado pelos agentes de crédito Ida Lorena Roehrs e Daniel Scharnetzki.

Renegociação de débitos

A Fomento Paraná também está com uma campanha de descontos e renegociação de débitos. O objetivo é regularizar, através da quitação ou do parcelamento do débito, a situação de empresários com contratos em atraso. A campanha segue até 10 de janeiro. Interessados podem entrar em contato pelos telefones (45) 3284-8794 ou (45) 99969-5062.

 

Fonte: Assessoria 

Continue Lendo

Geral

Rondonenses ainda podem se vacinar contra a influenza

Foto: Assessoria

A Secretaria de Saúde de Marechal Cândido Rondon alerta que embora a campanha de vacinação contra a influenza tenha sido encerrada, é fundamental que os cidadãos se dirijam aos postos de saúde para que recebam o imunizante.

Conforme a secretária Marciane Specht, o objetivo com a medida é reduzir a circulação do vírus da gripe e evitar o agravamento de doenças como pneumonia, sinusite, além de problemas cardíacos em crianças, idosos e portadores de doenças crônicas: as vacinas estão disponíveis nos postos de saúde da sede e do interior do município…

 

Continue Lendo

Geral

Aprovado o salário mínimo regional do Paraná

Definição no Estado é resultado de negociações entre  Centrais Sindicais e Federações Patronais

 

Assembleia Legislativa do Paraná aprovou na sessão plenária desta quarta-feira a proposta que prevê aumento real no Salário Mínimo Regional no Estado do Paraná a partir de 2023.

De acordo com o projeto de lei 523/2022, do Poder Executivo, a regra de reajuste salarial do Estado fixada pelo projeto terá vigência até 2026.

A proposta determina que os pisos salariais deverão ser reajustados anualmente, sendo aplicados para o período de 1° de janeiro a 31 de dezembro de cada ano.

Segundo o Governo, de acordo com as projeções realizadas pelo Observatório do Trabalho do Paraná, composta por economistas e técnicos do Departamento de Trabalho da Secretaria de Justiça, Família e Trabalho, com as regras aprovadas o Salário Mínimo Regional poderá chegar a R$ 1.804,30 na menor faixa e R$ 2.071,72 na maior.

O texto da matéria determina que o valor será calculado a partir da combinação de dois fatores.

Na parte do piso regional correspondente ao Salário Mínimo Nacional (atualmente em R$ 1.212,00) será aplicado o mesmo índice de reajuste definido pelo governo federal, que sinalizou para um aumento acima da inflação para 2023, atendendo, assim, algumas reivindicações colocadas pelos representantes do setor produtivo.

Na parte restante, referente à diferença entre os mínimos nacional e estadual (atualmente de R$ 405 na menor faixa e R$ 658 na maior), o reajuste vai levar em consideração o Índice Nacional de Preços ao Consumidor  de 2022, calculado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística .

O Executivo argumenta, na justificativa do texto, que o piso salarial no Estado é resultado de negociações conjuntas entre as Centrais Sindicais e Federações Patronais, a partir do trabalho do Conselho Regional do Trabalho e Renda  e após a realização de sete reuniões tripartites.

O Salário Mínimo Regional é uma referência para a negociação das categorias sindicalizadas e uma garantia para aquelas que não têm sindicato ou acordos e convenções coletivas de trabalho.

Ele vale exclusivamente para os empregados que não tenham piso salarial definido em lei federal, convenção ou acordo coletivo de trabalho.

Continue Lendo

(45) 3284-8080
Central telefônica (45) 9997-0083 - (45) 9997-0067
FM 95,1 (45) 9997-0733 | WhatsApp FM (45) 9997-0532
Técnica AM 970 (45) 9997-0740
Copyright © 2019 Radio Difusora do Paraná.