Conectado com

Política

TSE oficializa número de eleitores aptos a votar no Paraná

O Paraná tem 8.152.710 de eleitores aptos a votar nas eleições municipais deste ano para prefeito e vereador, segundo dados oficiais divulgados ontem pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Em todo o País, que 147.918.483 eleitores brasileiros estão aptos a votar, segundo o TSE.

Esses eleitores vão eleger novos prefeitos e vereadores em 5.569 municípios espalhados pelo país no pleito marcado para o dia 15 de novembro.

Os eleitores brasileiros que estão registrados para votar no exterior também não participam desse pleito, uma vez que o voto em trânsito só ocorre nas eleições gerais.

O número oficial de eleitores foi anunciado ontem pelo presidente do TSE, ministro Luís Roberto Barroso.

O Repositório de Dados Eleitorais (RDE) bem como a página com as estatísticas do eleitorado ficarão disponíveis com a atualização amanha, sexta-feira.

Os números mostram que houve uma evolução de 2,66% do eleitorado em relação às últimas eleições municipais (2016), quando 144.088.912 pessoas estavam aptas a exercer o direito de escolher seus representantes políticos.

Estado com a maior população do país, São Paulo continua a ser o maior colégio eleitoral brasileiro, com 33.565.294 eleitores.

Já o município com o menor eleitorado é Araguainha (MT), com 1.001 eleitores.

Outra curiosidade é que o município de Boa Esperança do Norte, também em Mato Grosso, realizará eleições para escolher prefeitos e vereadores pela primeira vez.

Continue Lendo
Publicidade

Política

Vereador Sauer fala sobre validação dos votos e da vontade de ser presidente da Câmara de Marechal Rondon

Continue Lendo

Geral

Testemunhas serão ouvidas amanhã no processo contra o vereador “Neco”

Assessoria

A comissão processante que apura denúncia de quebra de decoro parlamentar, por parte do vereador Dorivaldo Kist, o “Neco”, marcou para amanhã, quinta-feira, as oitivas com sete testemunhas.

Os depoimentos acontecerão na Câmara de Vereadores, a partir das 09h00 horas da manhã.

Neco é acusado de quebra de decoro parlamentar por, supostamente, exigir metade do salário de servidora comissionada da Prefeitura, a qual teria sido indicada por ele ao cargo.

O vereador, que também poderá prestar depoimento, nega.

Integram a comissão processante os vereadores “Gordinho do Suco”, presidente; Adriano Backes, relator; e Ronaldo Pohl, membro.

Após os depoimentos, restarão os prazos para as últimas alegações da defesa e apresentação do relatório final da comissão, para então o processo ir a julgamento em plenário.

Para que ocorra a perda do mandato do vereador são necessários no mínimo 09 votos a favor da cassação.

Outros dois processos disciplinares tramitam no Poder Legislativo de Marechal Cândido Rondon.

Um deles tem como representado o vereador Adelar Neumann, o qual também é acusado de cobrar parte do salário de funcionário comissionado da Prefeitura.

A oitiva com testemunhas havia sido marcada pela comissão processante para o final de novembro, porém, o advogado de defesa foi diagnosticado com COVID-19 e a data da nova audiência será definida.

A comissão processante conta com os vereadores Adriano Cottica, presidente; Adriano Backes, relator; e Arion Nasihgil, membro.

Já o processo contra o vereador Nilson Hachmann aguarda apenas o relatório final da comissão.

Os depoimentos de testemunhas e do vereador aconteceram na semana passada e, segunda-feira, dia 30,  o advogado de defesa apresentou as alegações finais, em que sustenta a inocência do vereador Nilson.

Ele é acusado de utilizar empresas jurídicas em nome de terceiros, mas que seriam de propriedade dele, para participar de processos licitatórios e fazer venda direta à Prefeitura, o que é proibido por lei.

A comissão processante que atua no caso é integrada pelos vereadores Pedro Rauber, presidente; Valdir Port, o “Portinho”, relator; e Vanderlei Sauer, membro.

 

Continue Lendo

Política

Vereador Sauer está oficialmente reeleito

Assessoria

Agora é oficial: o candidato a reeleição Vanderlei Sauer, o”Soldado Sauer”, obteve 1.432 votos na última eleição e foi o segundo vereador mais votado no município de Marechal Cândido Rondon.

A oficialização do total de votos foi feita no princípio da tarde de ontem, terça-feira, pela Justiça Eleitoral do Município e tem por base uma decisão tomada pelo TRE poucos dias antes do pleito.

A polêmica em torno da candidatura a reeleição do vereador “Soldado Sauer” teve início com o indeferimento de seu registro durante a campanha eleitoral pelo Judiciário Eleitoral em nível local.

O indeferimento inicial do registro de sua candidatura foi motivado com a constatação, de acordo com a Justiça Eleitoral, que o vereador não constava na lista de filiados do Democratas.

Durante um bom período da campanha visando sua reeleição, o vereador precisou lidar com a incógnita e incerteza de sua candidatura.

A defesa do parlamentar recorreu ao Tribunal Regional Eleitoral e, no dia 12 de novembro, três dias antes da eleição municipal, a Corte do TRE reformou a sentença inicial.

Os desembargadores entenderam que os documentos apresentados pelo “Soldado Sauer” comprovavam a sua ligação partidária e, portanto, houve o deferimento de sua candidatura.

A considerar que a decisão do Tribunal não havia sido oficializada em tempo à Justiça Eleitoral de Marechal Cândido Rondon, os votos do candidato a reeleição apareciam como nulos.

Entretanto, no começo da tarde de ontem a Justiça Eleitoral de Marechal Cândido Rondon oficializou os 1.432 votos auferidos por “Sauer” na eleição passada e ele se tornou o segundo mais votado.

Com sua reeleição garantida, Vanderlei Sauer estará na próxima legislatura e quem perderá a vaga é o vereador Ronaldo Pohl, que tentou a reeleição pelo PSD.

 

 

 

Continue Lendo

(45) 3284-8080
Central telefônica (45) 9997-0083 - (45) 9997-0067
FM 95,1 (45) 9997-0733 | WhatsApp FM (45) 9997-0532
Técnica AM 970 (45) 9997-0740
Copyright © 2019 Radio Difusora do Paraná.