Conectado com

Geral

Venda de veículo a gasolina ou diesel pode ser proibida no Brasil em 2030

Roque de Sá/Agência Senado

Daqui a 10 anos será proibida a venda de veículos novos movidos a combustíveis fósseis, como gasolina ou diesel. É o que estabelece projeto de lei que institui uma política de substituição de automóveis movidos a combustíveis fósseis a partir de 1º de janeiro de 2030, aprovado nesta quarta-feira (12) na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ). Os veículos movidos a biocombustíveis, como o etanol, ou os carros elétricos continuarão liberados.

O PLS 304/2017, que segue agora para votação na Comissão de Meio Ambiente (CMA), determina ainda que a partir de 2040 ficará proibida a circulação de qualquer automóvel de tração automotora por motor a combustão. São abertas, no entanto, algumas exceções à regra. Pelo projeto, automóveis de coleção, veículos oficiais e diplomáticos ou carros de visitantes estrangeiros poderão continuar circulando no país, ainda que usem combustíveis fósseis.

Segundo o autor da proposta, senador Ciro Nogueira (PP-PI), outros países estão tomando decisões semelhantes. O Reino Unido e a França querem proibir a venda de veículos movidos a combustíveis fósseis a partir de 2040, a Índia, a partir de 2030, e a Noruega, já em 2025. Ele afirma que esse tipo de veículo é responsável por um sexto das emissões de dióxido de carbono na atmosfera, gás proveniente da queima de combustíveis fósseis e importante agente causador do efeito estufa, que leva ao aquecimento global.

Ciro sustenta que já se encontram disponíveis soluções tecnológicas que permitem o enfrentamento dessa questão. As principais são os automóveis movidos a eletricidade, carregados pelas tomadas da rede elétrica, como já ocorre em outros países, e, sobretudo no Brasil, os automóveis movidos a biocombustível

O relator, senador Fabiano Contarato (Rede-ES), observa que a reorientação do mercado de uma cadeia produtiva insustentável é permitida pela Constituição.

“Segundo nossa Lei Maior, a ordem econômica tem como princípio, entre outros, a defesa do meio ambiente, inclusive mediante tratamento diferenciado conforme o impacto ambiental dos produtos e serviços e de seus processos de elaboração e prestação”, aponta no relatório.

Fonte: Agência Senado

 

 

Continue Lendo
Publicidade

Geral

Bate à porta Difusora Copagril no Asilo Lar Rosas Unida (05/06/2020)

Continue Lendo

Geral

Pescadores de Porto Mendes retiram mais de uma tonelada de lixo do Lago de Itaipu

Em comemoração ao Dia Internacional do Meio-ambiente, celebrado nesta sexta-feira, 05 de junho, pescadores da colônia de pesca Z-15 de Porto Mendes, em parceria com a Itaipu e o Conselho de Municípios Lindeiros, realizaram um mutirão para a retirada de lixo do lago de Itaipú, num trecho de aproximadamente 20 km,  entre os distritos rondonenses de Porto Mendes e Bom Jardim.

Conforme Marino Geraldo Both, presidente da Colônia de Pescadores, o trabalho teve a participação e 29 pessoas e foram utilizadas 15 embarcações, e foi coletado mais de uma tonelada de lixo, na sua quase totalidade plástico reciclável.

A atividade vem sendo realizada há 5 anos e, conforme Marino Both, apesar da grande quantidade de lixo recolhido, anualmente vem se verificando uma diminuição gradativa da quantidade de lixo depositado no lago de Itaipu, mostrando um aumento na conscientização na preservação do meio-ambiente.

“Ainda precisamos melhorar muito, mas aos poucos estamos verificando que as pessoas estão cuidando mais de meio-ambiente, separando o lixo bom e encaminhando para a reciclagem”, mencionou o líder dos pescadores.

A atividade também teve o apoio da Prefeitura de Marechal Cândido Rondon, através da Secretaria de Agricultura de Meio-ambiente.

Continue Lendo

Geral

Nem a habitação popular escapa das tentativas de golpes

As tentativas de golpes contra os cidadãos se multiplicam e se diversificam em Marechal Rondon, conforme denúncias recebidas pelo Departamento de Comunicação do município. A mais nova forma de golpe detectada está relacionada ao setor de habitação.

Segundo relatos de pessoas da comunidade, elementos desconhecidos telefonam, se fazendo passar por funcionário público, dizendo que determinada família foi contemplada com uma moradia popular. Para que o procedimento seja efetivado, os golpistas solicitam o envio de documentos pessoais, via whatsApp, e se comprometem a visitar a referida família após o horário de expediente para tratar da suposta liberação da casa.

A administração municipal rondonense esclarece que não há esse tipo de ação em curso, e orienta às famílias para que não forneçam documentos pessoais a estranhos. Caso receba uma chamada telefônica desse tipo, a pessoa deve entrar em contato com as autoridades e fazer a denúncia, de preferência identificando o número de telefone de origem da chamada.

Fonte: Assessoria

Continue Lendo

(45) 3284-8080
Central telefônica (45) 9997-0083 - (45) 9997-0067
FM 95,1 (45) 9997-0733 | WhatsApp FM (45) 9997-0532
Técnica AM 970 (45) 9997-0740
Copyright © 2019 Radio Difusora do Paraná.